Mostrando postagens com marcador Deltan Dallagnol. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Deltan Dallagnol. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 11 de agosto de 2022

STJ nega recurso e mantém indenização de Dallagnol a Lula

Reportagem de Maria Eduarda Portela, no Metrópoles: O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou, em sessão virtual, recursos apresentados pela defesa de Deltan Dallagnol e manteve a condenação do ex-procurador da extinta Lava Jato, que deverá indenizar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) por dano moral.
Leia Mais ►

terça-feira, 9 de agosto de 2022

Dallagnol fez vídeo debochando de julgamento do TCU antes de ser condenado

Originalmente publicado por Sofia Carnavalli, no DCM: O ex-procurador Deltan Dallagnol (Podemos), condenado nesta terça-feira (9), publicou um vídeo em seu Instagram debochando do julgamento do TCU (Tribunal de Contas da União) em que ele saiu derrotado, junto ao ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot e o procurador João Vicente Romão. Os três terão que ressarcir cerca de R$ 2,8 milhões aos cofres públicos.

Leia Mais ►

terça-feira, 5 de abril de 2022

Com medo de perder ação movida por Lula, Dallagnol criou fundo em 2017

Está no Migalhas: Em 2017, o ex-procurador e ex-coordenador da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol, criou um fundo com valores recebidos por suas palestras com o objetivo de pagar eventuais condenações na Justiça, como a que o obrigou a indenizar o ex-presidente Lula em R$ 75 mil pela apresentação do PowerPoint. Quem afirma isso é a defesa do petista em petição protocolada no STF na última semana.
Leia Mais ►

quinta-feira, 24 de março de 2022

Fundação bilionária é um zumbi que ainda chama Deltan Dallagnol de pai. Por Moisés Mendes

Por Moisés Mendes, em seu blog: O ex-procurador Deltan Dallagnol admitiu em entrevista ao UOL, em julho de 2020, que sua ideia de criação da fundação anticorrupção com dinheiro da Petrobras havia sido um erro. "Quando a gente analisa com visão retrospectiva, pelo desenrolar dos fatos, aquela decisão pode não ter sido a melhor do ponto de vista de resultado", disse o então procurador.

Leia Mais ►

quarta-feira, 23 de março de 2022

STJ condena Deltan Dallagnol a pagar indenização a Lula por PowerPoint

Por Juliana Castro e Karla Gamba, no JOTA: A 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) condenou nesta terça-feira (22), por quatro votos a um, o ex-coordenador da Lava Jato em Curitiba Deltan Dallagnol a indenizar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por danos morais. Lula pedia uma reparação de R$ 1 milhão, mas os ministros fixaram o valor em R$ 75 mil, a ser acrescido de correção monetária.

Leia Mais ►

terça-feira, 21 de dezembro de 2021

Vale tudo para condenar? STF e STJ respondem: não! Por Lenio Streck

Por Lenio Streck, no Conjur: 1. Sardenberg volta à carga contra o STF e STJ; e como aprendo coisas na ConJur - Chile tem Nobel porque tem prisão perpétua! Leio em O Globo do dia 18/12/2021 o jornalista Sardenberg fazer novo ataque ao Direito e aos STF. Denuncio esse tipo de ataque de há muito. E eu fico sob o ataque de um expressivo de pessoas paradoxalmente vindo da área jurídica.

Leia Mais ►

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

Habituados à delações traidoras, integrantes da Lava Jato se delataram em gravações. Por Janio de Freitas

www.seuguara.com.br/Deltan Dallagnol/Lava Jato/

Por Janio de Freitas, na Folha - A frase começa por suscitar curiosidade com seu sentido dúbio e logo ascende, vertiginosa, à mais elevada das questões nacionais - a soberania. As três palavras vêm, e passaram quase despercebidas, entre as novas revelações das tramas ilícitas de Sergio Moro e Deltan Dallagnol, envoltas em abusos de poder e de antiética no grupo de procuradores.
Leia Mais ►

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2021

Lewandowski divulga 50 páginas de conversas de Moro com procuradores da Lava Jato

www.seuguara.com.br/lava Jato/conversas/Moro/procuradores/

Da Coluna de Mônica Bergamo - O ministro Ricardo Lewandowski. do STF (Supremo Tribunal Federal), retirou o sigilo das conversas entres procuradores da Operação Lava Jato e o ex-juiz Sergio Moro. O conteúdo de novos diálogos foi incluído nesta segunda (1) no processo pela defesa do ex-presidente Lula. O material tem, ao todo, 50 páginas e é inédito. A coluna teve acesso a elas (leia a íntegra abaixo).
Leia Mais ►

sexta-feira, 29 de janeiro de 2021

Lava Jato: Moro orientou Deltan e consórcio manteve conversas clandestinas com EUA e Suíça


Do Consultor Jurídico: Mensagens trocadas entre Sergio Moro - então juiz titular da 13ª Vara Federal de Curitiba, responsável pelos casos da autodenominada "lava jato" - e Deltan Dallagnol - à época coordenador da "operação" - revelam que a condução de processos relacionados a Lula foi combinada entre acusação e julgador.
Leia Mais ►

terça-feira, 15 de setembro de 2020

As coincidências do lavajatismo. Por Carlos Barbosa

www.seuguara.com.br/Deltan Dallagnol/Lava Jato/denúncia/Lula/Vaza Jato/

Por Carlos A. Barbosa, em seu blog - Em novo capítulo da Vaza Jato publicado nesta segunda-feira (14) pela Agência Pública em parceria com o site The Intercept, numa reportagem que mostra diálogos entre o diretor da Transparência Internacional, Bruno Brandão, e o ex-coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba Deltan Dallagnol, em que o procurador pede ajuda de Brandão para compor a minuta da Fundação Lava Jato, que estaria vinculada a Petrobras e receberia R$ 2,5 bilhões
Leia Mais ►

sábado, 5 de setembro de 2020

Dallagnol não sabia de nada. Por Moisés Mendes

www.seuguara.com.br/Deltan Dallagnol,Reinaldo Azevedo/danos morais/
Por Moisés Mendes, em seu blog: Deltan Dallagnol, o investigador que descobria criminosos, segredos e dinheiro guardados em lugares improváveis, que chegou a acusar Lula de formação de quadrilha com um power point com detalhes da sua tese (mas que nunca denunciou Lula por isso), que desvendou mistérios insondáveis da Lava-Jato - esse investigador e acusador perfeito não sabia que a juíza Sibele Lustosa Coimbra, do 6º Juizado Especial Criminal de Curitiba, que homologou a sentença condenatória contra Reinaldo Azevedo por dano moral contra o próprio Dallagnol, é casada com um  procurador da  República.
Leia Mais ►

quarta-feira, 5 de agosto de 2020

Xadrez da Lava Jato como bode expiatório da hipocrisia nacional, por Luis Nassif

www.seuguara.com.br/Lava Jato/hipocrisia/bode expiatório/Supremo Tribunal Federal/Moro/Dallagnol/mídia/
Publicado originalmente por Luis Nassif, no GGN: Peça 1 - a justiça de transição - Justiça de Transição é o sistema de julgamentos que sucede a cada período ditatorial. Consiste, de um lado, no levantamento da memória do período, de expor as chagas dos crimes cometidos, dentro do lema "para que não se esqueça, não se repita". Depois, na reparação dos crimes cometidos.
Leia Mais ►

sexta-feira, 20 de dezembro de 2019

Lava Jato: um retrato do conluio promíscuo entre mídia e "República de Curitiba"

Matéria publicada nesta sexta-feira (20) pela Folha de S. Paulo em parceria com o Intercept Brasil, revela os detalhes da relação promíscua entre alguns jornalistas da grande mídia e os procuradores da Lava Jato em Curitiba. Segundo a matéria, Deltan Dallagnol e Carlos Fernando dos Santos eram os controladores de toda a estratégia midiática da Lava Jato, na chamada "República de Curitiba".
Leia Mais ►

sábado, 14 de dezembro de 2019

Lava Jato: Leandro Fortes e Moisés Mendes falam sobre a Operação "Mapa da Mina", que envolve filho de Lula

Com Lula solto, Lava Jato em Curitiba-PR deflagra operação contra Lulinha. Denominada "Mapa da Mina",  a 69ª fase da força-tarefa comandada pelo Ministério Público Federal do Paraná, sob o comando dos promotores federais Deltan Dallagnol e Roberson Possobon, abriu investigações sobre as atividades empresariais de Fábio Luis da Silva, filho mais velho do ex-presidente Lula, e seus sócios.
Leia Mais ►

terça-feira, 3 de setembro de 2019

Lava Jato: Deltan Dallagnon captava recursos de empresários para o Instituto Mude-Chega de Corrupção

Da Agência Pública - O coordenador da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol, captou investimentos de grandes empresários para financiar o Instituto Mude - Chega de corrupção, criado para promover, além da própria operação, as dez medidas de combate à corrupção e suas opiniões políticas. Mensagens trocadas entre o procurador e membros do Instituto Mude no Telegram, recebidas pelo Intercept Brasil e analisadas em conjunto com a Agência Pública, revelam que ele se reuniu com empresários, às vezes a portas fechadas, na sede da Procuradoria, para arrecadar verbas para a entidade.
Leia Mais ►

quarta-feira, 14 de agosto de 2019

Palestras de Deltan Dallagnol financiavam movimentos de rua, por Luis Nassif

Por Luis Nassif, no GGN - A última reportagem do The Intercept sobre a Lava Jato confirma suspeitas e mostra coincidências curiosas em relação ao modo de operação dos financiamentos da indústria da anticorrupção. O político recebe pelo caixa 2 para financiar sua campanha, e parte do dinheiro vai para enriquecimento pessoal.
Leia Mais ►

sexta-feira, 2 de agosto de 2019

Dallagnol tentou conectar ministro Dias Toffoli a casos de corrupção

Do Conjur - Conversas entre procuradores da "lava jato" mostram que Deltan Dallagnol tentou conectar o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, aos casos de corrupção alvo da operação. A Constituição determina que procurador de primeira instância, como Dallagnol, não tem competência legal para investigar membros do STF.
Leia Mais ►

sábado, 27 de julho de 2019

Os indícios de crime de Luiz Fux e Deltan Dallagnol, por Luis Nassif

Por Luis Nassif, no GGN - As últimas revelações do dossiê Intercept, sobre as palestras de Deltan Dallagnol e Luiz Fux para uma plateia fechada da correora XP, traz os primeiros indícios concretos de cometimento de crime. A palestra foi intermediada pela esposa do procurador que conduzia todo o trabalho na Procuradoria Geral da República Eduardo Pelela, como o braço direito do PGR Rodrigo Janot.
Leia Mais ►

segunda-feira, 8 de julho de 2019

Lava Jato: Moro e procuradores planejaram divulgar dados [sigilosos] para atacar governo da Venezuela

Em agosto de 2017, após recomendação do então juiz Sergio Moro, hoje ministro da Justiça, os procuradores da "lava jato" se mobilizaram para divulgar trechos de delações premiadas que citassem a Venezuela. Pelo teor das conversas, queriam interferir na situação política do país e contribuir com a oposição ao presidente Nicolás Maduro. "Eles têm direito de se insurgir", disse Deltan Dallagnol, no dia 5 de agosto de 2017.
Leia Mais ►

quarta-feira, 26 de junho de 2019

The Intercept Brasil: PSL vai se arrepender de pedir áudios de Moro, diz Glenn Greenwald em audiência na Câmara

A reportagem é de Marina Barbosa, no Congresso em Foco - "O The Intercept Brasil também vai divulgar troca de áudios atribuídos ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e ao coordenador da força-tarefa da Lava Jato, procurador Deltan Dallagnol. A informação foi dada pelo editor do site, o jornalista norte-americano Glenn Greenwald, que participou de audiência na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara nesta terça-feira (25).
Leia Mais ►

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger