Mostrando postagens com marcador Lava Jato. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Lava Jato. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Consórcio de Curitiba agora quer puxar para si investigação de Lulinha e Teles

Para o repórter da Conjur, Rafa Santos, "duas particularidades chamam atenção nos movimentos do consórcio de procuradores formado a partir da 13ª Vara Criminal de Curitiba", com o início da 69ª fase da operação "lava jato". Denominada "Mapa da Mina", a operação visa "o aprofundamento das investigações" sobre as atividades empresarias suspeitas do filho mais velho do ex-presidente Lula e seus sócios.
Leia Mais ►

terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Com Lula solto, Lava Jato em Curitiba deflagra operação contra Lulinha

Jornal GGN - Com o ex-presidente Lula em liberdade há pouco mais de um mês, a Lava Jato em Curitiba decidiu desengavetar informações contra o filho mais velho do petista e deflagrar, nesta terça (10), uma operação batizada de "Mapa da Mina".
Leia Mais ►

segunda-feira, 7 de outubro de 2019

Jânio de Freitas: "Sérgio Moro é o maior e mais grave caso de impunidade no Brasil"

Depois da pesquisadora Érica Gorga, doutora em direito comercial pela USP e doutora pela Universidade do Texas, expor em artigo publicado no jornal Folha de S.Paulo a situação esdrúxula da farsa da Lava Jato na aplicação das penalidades, foi a vez do jornalista Jânio de Freitas abordar a atuação do ex-juiz e atual Ministro da Justiça, Sérgio Moro, como um caso grave de impunidade no Brasil.
Leia Mais ►

domingo, 6 de outubro de 2019

Pesquisadora desmonta a farsa da Lava Jato na aplicação de penalidades

Jornal GGN - Imagine a seguinte situação: uma das maiores empreiteiras do País se envolve em um escândalo de corrupção que por décadas rendeu propinas a ex-gerentes da Petrobras. Em vez de limitar as penalidades aos empresários que tomaram as más decisões, as autoridades optam por um acordo que quebra a empresa, acaba com milhares de empregos, gera prejuízo para bancos públicos que emprestam dinheiro para a empreiteira e, ainda por cima, faz a própria Petrobras - que era a vítima - pagar uma multa muito superior ao valor recuperado com este acordo.
Leia Mais ►

sexta-feira, 4 de outubro de 2019

Política: 'Como Serra e Aécio escaparam da Lava Jato', por Luis Nassif

Por Luis Nassif, no GGN - Desde a prisão de Mariano Marcondes Ferraz, várias vezes, manifestamos estranheza com a falta de preocupação da Lava Jato em se aprofundar nas investigações sobre a Trafigura, uma das 50 maiores empresas do planeta, segundo a lista da Forbes. Trata-se de uma comercializadora de petróleo que montou o maior esquema de corrupção da era moderna - conseguindo o monopólio da extração e da importação de petróleo em Angola.
Leia Mais ►

quarta-feira, 25 de setembro de 2019

'Se não defendemos a democracia de forma sistemática, ela se perde', diz jurista que mandou prender Pinochet

Publicado originalmente na Rede Brasil (RBA), por Eduardo Maretti - Conhecido como o juiz que emitiu ordem de prisão contra o ex-presidente chileno Pinochet, o espanhol Baltasar Garzón se define como internacionalista e universalista. "Para mim, as fronteiras não têm sentido, e muito menos as fronteiras que impedem a solidariedade entre os povos.
Leia Mais ►

sexta-feira, 6 de setembro de 2019

Política: grupo de procuradores da Lava Jato em Brasília entrega o cargo em protesto contra Raquel Dodge

Segundo a reportagem de Breno Pires e Rafael Moraes Moura, no Estadão, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, sofreu hoje [04/09] a maior baixa na sua gestão na Procuradoria-Geral da República (PGR) com a entrega coletiva de cargos entre procuradores que investigam os casos da Operação Lava Jato, em Brasília.
Leia Mais ►

terça-feira, 3 de setembro de 2019

Lava Jato: Deltan Dallagnon captava recursos de empresários para o Instituto Mude-Chega de Corrupção

Da Agência Pública - O coordenador da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol, captou investimentos de grandes empresários para financiar o Instituto Mude - Chega de corrupção, criado para promover, além da própria operação, as dez medidas de combate à corrupção e suas opiniões políticas. Mensagens trocadas entre o procurador e membros do Instituto Mude no Telegram, recebidas pelo Intercept Brasil e analisadas em conjunto com a Agência Pública, revelam que ele se reuniu com empresários, às vezes a portas fechadas, na sede da Procuradoria, para arrecadar verbas para a entidade.
Leia Mais ►

quarta-feira, 28 de agosto de 2019

Arrependimento de procuradora da Lava Jato durou uma hora. Ela sabe que não se brinca com Deltan, Paludo e Cia

Por Kiko Nogueira, no DCM - "O arrependimento é um segundo pecado", escreveu Espinoza. Muita gente boa correu para cumprimentar a procuradora Jerusa Viecili pelas desculpas a Lula. Enfim um gesto de grandeza daquela turma!
Leia Mais ►

Procuradora da "lava jato" pede desculpas a Lula por ironizar seu luto

A procuradora da República Jerusa Viecili pediu desculpas ao ex-presidente Lula por ter ironizado seu luto diante de três perdas. Lula perdeu, em menos de dois anos, seu irmão Vavá, a mulher, Marisa Letícia, e o neto de sete anos, Arthur. Errei. E minha consciência me leva a fazer o correto: pedir desculpas à pessoa diretamente afetada, o ex-presidente Lula", disse em sua conta no Twitter.
Leia Mais ►

terça-feira, 27 de agosto de 2019

Vaza Jato: procuradores ironizaram morte de Marisa e do irmão de Lula; "só queria passear"

Novos diálogos dos procuradores da Lava Jato revelados pelo site The Intercept, em parceria com o portal UOL, mostram que integrantes da força-tarefa ironizaram a morte da ex-primeira dama Marisa Letícia. "Estão eliminando as testemunhas...", disse  o procurador Januário Paludo. Nas mensagens Telegram, eles dizem que Lula "faria uso político" da morte de sua esposa, questionaram a causa da morte de Marisa e criticaram até mesmo a morte de Vavá, alegando sobre Lula que "o safado só queria passear".
Leia Mais ►

sábado, 17 de agosto de 2019

Para ministros do STF, Moro manobrou para julgar Cunha em Curitiba. Por Kennedy Alencar

Publicado no blog do Kennedy - via: DCM: Dois ministros do Supremo Tribunal Federal avaliam que o então juiz Sergio Moro não quis apreender telefones celulares de Eduardo Cunha para evitar que pessoas com foro privilegiado tirassem as investigações da 13ª Vara Federal em Curitiba e as levassem para o STF.
Leia Mais ►

quarta-feira, 14 de agosto de 2019

Palestras de Deltan Dallagnol financiavam movimentos de rua, por Luis Nassif

Por Luis Nassif, no GGN - A última reportagem do The Intercept sobre a Lava Jato confirma suspeitas e mostra coincidências curiosas em relação ao modo de operação dos financiamentos da indústria da anticorrupção. O político recebe pelo caixa 2 para financiar sua campanha, e parte do dinheiro vai para enriquecimento pessoal.
Leia Mais ►

quinta-feira, 8 de agosto de 2019

STF corrige grave erro de juíza de Curitiba: o pior já passou?

Por Lenio Luiz Streck* - Despiciendo [não conhecia o significado do termo]  falar de mais um erro judiciário cometido pela justiça federal de Curitiba. Nem Raquel Dodge concordou com ela, conforme intervenção oral no plenário do Supremo Tribunal Federal na data de ontem, 07/8/2019.
Leia Mais ►

sábado, 3 de agosto de 2019

Os hackers vão apodrecer na cadeia se não fizerem o que se espera deles: delação. Por Moisés Mendes


Por Moisés Mendes, em sua página no Facebook - Os quatro hackers de Araraquara deveriam se informar, por seus advogados, se pode acontecer com eles, já a partir de agora, o que aconteceu com os presos da Lava-Jato. É provável que aconteça.
Leia Mais ►

sexta-feira, 2 de agosto de 2019

Dallagnol tentou conectar ministro Dias Toffoli a casos de corrupção

Do Conjur - Conversas entre procuradores da "lava jato" mostram que Deltan Dallagnol tentou conectar o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, aos casos de corrupção alvo da operação. A Constituição determina que procurador de primeira instância, como Dallagnol, não tem competência legal para investigar membros do STF.
Leia Mais ►

quarta-feira, 31 de julho de 2019

Nem russo e nem petista: hacker de Araraquara era "ostentação". Por Ivan Longo

Por Ivan Longo* - Há algumas semanas, em meio à divulgação de matérias da Vaza Jato, que vêm desnudando a operação Lava Jato e apontando um conluio com nuances parciais entre procuradores do MPF e o ex-juiz, hoje ministro da Justiça, Sergio Moro, a página Pavão Misterioso, oráculo bolsonarista que seria administrado por Carlos Bolsonaro, além da própria Polícia Federal, vinham aventando a possibilidade de que "hackers russos" teriam invadido os celulares de autoridades e repassando as mensagens ao The Intercept Brasil. Havia a desconfiança de que os russos, ainda hoje associados pela direita brasileira aos antigos comunistas soviéticos, eram pagos pelos seus serviços com criptomoedas.
Leia Mais ►

sábado, 27 de julho de 2019

Os indícios de crime de Luiz Fux e Deltan Dallagnol, por Luis Nassif

Por Luis Nassif, no GGN - As últimas revelações do dossiê Intercept, sobre as palestras de Deltan Dallagnol e Luiz Fux para uma plateia fechada da correora XP, traz os primeiros indícios concretos de cometimento de crime. A palestra foi intermediada pela esposa do procurador que conduzia todo o trabalho na Procuradoria Geral da República Eduardo Pelela, como o braço direito do PGR Rodrigo Janot.
Leia Mais ►

segunda-feira, 8 de julho de 2019

Lava Jato: Moro e procuradores planejaram divulgar dados [sigilosos] para atacar governo da Venezuela

Em agosto de 2017, após recomendação do então juiz Sergio Moro, hoje ministro da Justiça, os procuradores da "lava jato" se mobilizaram para divulgar trechos de delações premiadas que citassem a Venezuela. Pelo teor das conversas, queriam interferir na situação política do país e contribuir com a oposição ao presidente Nicolás Maduro. "Eles têm direito de se insurgir", disse Deltan Dallagnol, no dia 5 de agosto de 2017.
Leia Mais ►

sábado, 6 de julho de 2019

Glauber Braga é alvo de fake news espalhadas por apoiadores de Sergio Moro

Nos últimos dias o deputado Glauber Braga (PSOL-RJ) vem sendo vítima de ataques nas redes sociais por apoiadores do ex-juiz Sérgio Moro. O motivo das calúnias é o fato do parlamentar ter chamado o atual ministro da Justiça de ladrão durante audiência em que teve que explicar as mensagens vazadas pelo site The Intercept Brasil, onde aparece conversando com procuradores da força tarefa da Lava Jato, tornando o julgamento tendencioso. A Fala de Braga foi determinante para que a reunião fosse encerrada em meio a muita confusão.
Leia Mais ►

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger