Mostrando postagens com marcador candidatos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador candidatos. Mostrar todas as postagens

sábado, 6 de julho de 2024

Eleições municipais: restrições entram em vigor a partir deste sábado

Por Paula Laboissière, repórter da Agência Brasil: A exatos três meses para o primeiro turno das eleições municipais 2024, começa a valer uma série de proibições aos candidatos – sobretudo aos que ocupam cargos públicos. A maioria das vedações está prevista na Lei nº 9.504/1997, que estabelece normas para o pleito. De acordo com o calendário eleitoral, a partir deste sábado (6), entram em vigor as seguintes restrições:

www.seuguara.com.br/Eleições municipais/2024/restrições/

- contratação de shows artísticos: fica proibida a contratação de shows artísticos pagos com recursos públicos na realização de inaugurações de obras públicas ou divulgação de prestação de serviços públicos.


- presença em inaugurações: candidatos não podem comparecer a inaugurações de obras públicas.


- veiculação de nomes, slogans e símbolos: sites, canais e outros meios de informação oficial não podem conter nomes, slogans, símbolos, expressões, imagens ou outros elementos que permitam identificar autoridades, governos ou administrações, cujos cargos estejam em disputa na campanha eleitoral.


- transferência de recursos: servidores e agentes públicos ficam proibidos de realizar transferência voluntária de recursos da União aos estados e municípios e dos estados aos municípios, sob pena de nulidade absoluta. A lei abre exceção para situações de emergência e de calamidade pública e quando há obrigação formal preexistente para a execução de obra ou serviço em andamento e com cronograma prefixado.


- publicidade institucional e pronunciamento: fica vedado o pronunciamento em cadeia de rádio e televisão fora do horário eleitoral gratuito, salvo quando, a critério da Justiça Eleitoral, tratar-se de matéria urgente. Além disso, passa a ser proibida a publicidade institucional de atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos ou das respectivas entidades da administração indireta, salvo em caso de grave e urgente necessidade pública.


- nomeação ou exoneração: até a posse dos eleitos, fica vedado nomear, contratar, remover, transferir ou exonerar servidor público. A exceção fica por conta de cargos comissionados e funções de confiança. No caso de concursos públicos, é permitida a nomeação dos aprovados nos certames homologados até 6 de julho.


Cessão de funcionários

Também a partir deste sábado, órgãos e as entidades da administração pública direta e indireta podem ceder funcionários à Justiça Eleitoral, em casos específicos e de forma motivada, quando solicitado pelos tribunais eleitorais.


Neste caso, o prazo vale até 6 de janeiro de 2025 para as unidades da Federação que realizarem apenas o primeiro turno das eleições municipais e até 27 de janeiro para os locais onde houver segundo turno.


Edição: Valéria Aguiar


Leia Mais ►

domingo, 25 de setembro de 2022

Debate: Bolsonaro volta a ter confronto com candidatas mulheres

Por Levy Guimarães, em O Tempo: No debater do SBT deste sábado (24), o presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a ter um confronto com as candidatas mulheres presentes, as senadoras Simone Tebet (MDB) e Soraya Thronicke (União). Após ter sido concedido a ele um direito de resposta para falar sobre as emendas de relator do Orçamento, o chamado orçamento secreto, Bolsonaro disse que ambas as candidatas votaram pela derrubada do veto presidencial ao item.

Leia Mais ►

segunda-feira, 29 de agosto de 2022

Um modelo superado de debate político, por Luis Nassif

Por Luis Nassif, no GGN: O modelo telecatch de debate político, colocando dois candidatos para debaterem entre si, foi inaugurado nos Estados Unidos, na eleição de Hohn Kennedy contra Richard Nixon, Teoricamente, deveria servir para que os candidatos explicitassem melhor suas ideias e pudessem ser questionados pelo adversário.

Leia Mais ►

sexta-feira, 29 de julho de 2022

Eleições 2022: Veículos de mídia definem 2 debates presidenciais no formato pool; confira as datas

Por Johnny Negreiros, no GGN: O consórcio de imprensa formado pelos jornais Estadão, Folha, G1, O Globo, UOL e Valor anunciou nesta sexta-feira (29) que irá promover um debate presidencial nas eleições de 2022 em formato pool, conforme proposto pela campanha de Lula (PT).
Leia Mais ►

terça-feira, 28 de setembro de 2021

Política: candidatos da 'terceira via' esquecem projetos para o país e atacam Bolsonaro e Lula

www.seuguara.com.br/candidatos/terceira via/debate/
Em um debate promovido pela GloboNews no domingo (26), os pré-candidatos à presidência da República, Ciro Gomes (PDT), Luiz Henrique Mandetta (DEM) e Alessandro Vieira (Cidadania) 'esqueceram' projetos e criticaram o ex-presidente Lula (PT) e o atual mandatário, Jair Bolsonaro (sem partido). Ciro, Mandetta e Vieira se colocam como possíveis candidatos da chamada "terceira via", termo que eles rejeitam.

Leia Mais ►

sexta-feira, 30 de outubro de 2020

Conheça Bolsonaldo, o sósia "comunista" do presidente Bolsonaro

www.seuguaraa.com.br/Bolsonado/candiato a vereador/

Publicado originalmente por Eduardo Pinheiro, no Mais Goiás - Metalúrgico do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e sósia do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), esse perfil no mínimo contraditório é de Enaldo Rodrigues, de 63 anos, que concorre para vereador na cidade de Marituba no Pará. Não bastasse, resolveu adotar o singelo nome de Bolsonaldo.
Leia Mais ►

terça-feira, 29 de maio de 2018

Política: Lula e Bolsonaro podem ter candidatura impedida pelo TSE hoje

Jornal GGN - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve decidir o futuro das candidaturas do ex-presidente Lula (PT) e de Jair Bolsonaro (PSL) nesta terça-feira (29). Está marcado para hoje o julgamento dos ministros se um réu em ação penal na Justiça Federal pode ou não disputar a Presidência da República.
Leia Mais ►

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Redes sociais: eu sei quem você é, eu vi o que você fez!


Artigo de Adriane Werner (*), no Bem Paraná, chama a atenção para o cuidado que se deve ter nas redes sociais. Tudo o que você posta, comenta ou compartilha pode comprometer o seu perfil como profissional e ser preterido como candidato a um novo emprego. É cada vez mais comum profissionais de Recursos Humanos, recrutamento ou head hunters darem uma checada no perfil dos candidatos, antes de contratá-los para vagas de empregos.

"As redes sociais já fazem parte da vida dos brasileiros e devem ter cada vez mais espaço em nosso dia-a-dia. Especialistas na área afirmam até mesmo que os e-mails já estão perdendo espaço para a troca de informações e mensagens por meio das redes.


O uso de redes sociais deve ser feito com muita parcimônia por pessoas que precisam cuidar de seu perfil profissional. Mesmo que usem as redes apenas para contatos pessoais e para diversão, é importante não manchar a imagem profissional.

Elas são tão envolventes que, sem perceber, muitas pessoas chegam a perder produtividade no trabalho porque passam horas postando fotos, brincadeiras, jogos, participando de bate-papos, esquecendo-se das prioridades do trabalho. É por isso que muitas empresas restringem o acesso a várias redes. Como diz o ditado, “paga o justo pelo pecador”, e pessoas que utilizam as redes de forma racional e profissional acabam sendo prejudicadas com as restrições, e até mesmo empresas que poderiam ser beneficiadas com uma participação ativa nas redes perdem visibilidade porque se obrigam a adotar restrições.

Uso pessoal não pode ferir o perfil profissional
 
Mesmo que sua participação nas redes sociais seja unicamente com objetivos de alimentar relações pessoais e se divertir, há que se ter cuidado para não ferir sua imagem profissional.

As redes são ótimas para alimentar contatos sociais, marcar e comentar festas, postar fotos, divertir-se com tiradas bem humoradas, mensagens de reflexão, etc. Mas tudo isso deve ser postado e comentado com os devidos cuidados para que a credibilidade de sua pessoa não fique abalada.

É sabido que profissionais de Recursos Humanos, recrutamento ou head hunters analisam os perfis de candidatos antes de contratá-los para vagas de empregos. Portanto, mesmo que seus objetivos sejam apenas pessoais, zele por sua imagem na rede. É importante mostrar quem você é de fato,
verdadeiramente, mas pequenos deslizes em comentários ou postagens podem prejudicá-lo."

(*) Adriane Werner. Jornalista, especialista em Planejamento e Qualidade em Comunicação e Mestre em Administração. Ministra treinamentos em comunicação com temas ligados a Oratória, Media Training (Relacionamento com a Imprensa) e Etiqueta Corporativa.

Leia Mais ►

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Política - STF suspende norma que permitia doações anônimas a candidatos

Da Agência Brasil (*) - “O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (12), por unanimidade, suspender a eficácia de dispositivo da Lei Eleitoral (9.504/1997) que permitia doações ocultas a candidatos. A ação foi ajuizada pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), sob a alegação de que a norma viola os princípios da transparência, da moralidade e favorece a corrupção, dificultando o rastreamento das doações eleitorais. A regra vale para as eleições municipais de 2016.
Leia Mais ►

domingo, 14 de setembro de 2014

Eleições 2014 - Eleitor tem de ficar atento a promessas de candidatos, dizem especialistas

Karine Melo* – repórter da Agência Brasil

Em tempos de propaganda eleitoral, prometer é o verbo mais usado entre os candidatos ao Executivo e Legislativo. O problema, segundo especialistas ouvidos pela Agência Brasil, é que, muitas vezes, os autores das promessas, mesmo que quisessem, não teriam como colocar seus discursos em prática, porque a solução de problemas, que enchem de esperanças muitos eleitores, na verdade, não é da competência dos cargos pleiteados.
Leia Mais ►

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Política: PSDB apoiaria Marina em eventual 2º turno entre ex-senadora e Dilma


A morte trágica e lamentável do ex-governador do Estado de Pernambuco Eduardo Campos, candidato original dos socialistas à presidência da República nas eleições de 2014, embaralhou a disputa política final ao cargo máximo do Poder Executivo. A conceituada Agência de notícias Reuters ouviu de uma fonte tucana de alto escalão, sob condição de anonimato, que o PSDB “apoiaria formalmente a ex-senadora Marina Silva (PSB) em um eventual segundo turno da eleição presidencial caso seu candidato, o senador Aécio Neves, fique fora da disputa final”.
Leia Mais ►

sábado, 19 de julho de 2014

Os números, a realidade e a fantasia do último Datafolha

Paulo Nogueira, no DCM 

- Pesquisa é uma coisa interessante. Você interpreta os números como quer.
A última da Datafolha, por exemplo.
Vi, nos sites das grandes empresas de mídia, o absoluto destaque não para o primeiro turno, que é certo, mas para o segundo, que é incerto.

Por quê?



Porque, de acordo com simulações, tanto Aécio quanto Eduardo Campos diminuem num eventual segundo turno a distância que os separa de Dilma.

Aécio, especificamente, ficaria a 4 pontos percentuais: 44% a 40%. Como a margem de erro é de dois pontos para cima ou para baixo, isso configuraria um empate técnico.

Até Campos, que tem se arrastado na casa de um dígito, vira um candidato poderoso num segundo turno, conforme o Datafolha. Não chega a empate técnico, mas não está tão longe assim.

As simulações de segundo turno trouxeram euforia aos suspeitos de sempre. Praticamente foi esquecido o primeiro turno nos títulos. As chamadas eram variações em torno disso: “Dilma e Aécio tecnicamente empatados no segundo turno”.

De volta ao mundo real, as notícias relativas ao primeiro turno não são auspiciosas assim para os interessados na remoção de Dilma e do PT.

Os três principais candidatos ficaram mais ou menos onde estavam no Datafolha anterior.
Dilma apareceu com 36% das intenções. Aécio continuou com 20% e Campos com 8%.

Os dois somados não levariam a disputa para uma segunda rodada, portanto. Para chegar aos 36% necessários para isso, entraram diversos nanicos.

Até Emayel, que não pontuara em nenhum outro levantamento, contribuiu com seu 1% para que o total ficasse em 36% a 36%.

Vocês podem imaginar a alegria de certos comentaristas ao analisar – ou torcer, ou massagear – os números.

Revi, depois de longa data, Merval Pereira na Globonews. Acho que a última vez que o vira fora nas eleições municipais de 2002.

Terminado o jogo do Corinthians, ontem, zapeei, e fui dar numa reportagem da Globonews sobre a pesquisa.

Quem ouviu Merval saiu com a quase certeza de que Dilma está frita. A situação dela, disse Merval, não é apenas grave, no que diz respeito à tentativa de reeleição. É muito grave. É bastante grave.

O espectador crédulo poderia pegar suas reservas, depois de ouvir Merval, e apostar numa casa de jogo londrina contra Dilma. Faria um bom dinheiro.

O que você vê na mídia, a cada pesquisa, é algo muito mais ligado a torcida e vontade do que a jornalismo e realidade.

A real notícia por trás do último Datafolha é que ainda não está claro se haverá segundo turno.
Existe uma possibilidade grande que as coisas acabem no primeiro, até porque o tempo de Dilma no programa eleitoral é bem superior ao dos demais candidatos, e Lula no papel de cabo eleitoral pode fazer muita diferença.

Mas, mesmo tudo isso considerado, qualquer, é claro, pode acontecer. Aécio pode dar uma arrancada triunfal, e mesmo Eduardo Campos pode conseguir o milagre da multiplicação de votos.
Dilma, nestas circunstâncias, seria varrida.

Só que os números do Datafolha mostram outra coisa, por mais que sejam manuseados e apresentados de uma maneira peculiar para as pessoas.

Por ora, o que se tem não passa disso: não está claro se haverá segundo turno.

Fonte: DCM

Leia Mais ►

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Eleições 2014: Onze candidatos à Presidência disputam a preferência de 141 milhões de eleitores


No dia 5 de outubro, 141,8 milhões de eleitores irão às urnas no primeiro turno do pleito geral para a escolha de deputados estaduais, federais, senadores, governadores e do presidente da República. A estimativa é que 24 mil candidatos concorram a todas as vagas em disputa.
Leia Mais ►

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Candidatos à Presidência pegam carona em derrota contra Alemanha

Por BBC - Três principais candidatos adotaram tom conciliador e representantes de partidos menores usaram a derrota como munição contra a gestão atual - Se depender da velocidade com que os candidatos à presidência da República comentaram a goleada alemã sobre a seleção brasileira, a internet tem tudo para se tornar um dos principais palanques nas eleições de outubro.
Leia Mais ►

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Haja pobre para candidato com pretensão de ser eleito com "mãozinha" do Bolsa Família

Há um paradigma no mundo da atual política brasileira. Ele nasceu da crença de que um programa de assistência social, como o Bolsa Família pode decidir a vitória a favor de um candidato que pretenda ser eleito presidente da República. Este, teria sido o fenômeno eleitoral que contribuiu para que tivéssemos um presidente oriundo do povão.
Leia Mais ►

domingo, 16 de setembro de 2012

Eleições - os bastidores da campanha para vereador

Enquanto a mídia focaliza nos candidatos às prefeituras, nossa percepção das campanhas dos postulantes à Câmara municipal, se restringe a poucos segundos de aparição no horário eleitoral gratuito da TV . Muito pouco ficamos sabendo da identidade verdadeira dos candidatos a vereador. O perfil político e pessoal do candidato, não vai além do que consta do famigerado "santinho", distribuído sem medida em toda campanha.
Leia Mais ►

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Horário eleitoral gratuito.

Desde muito tempo não se vê por aqui um politico de real envergadura. O horário eleitoral vem revelando a cada campanha, candidatos sem noção. É grande o numero dos que buscam um lugar onde amarrar o seu burro e viver às custas do erário público. A lista é grande. Este ano, juntando-se aos comuns, celebridades obscuras tentando agarrar essa teta que é a politica brasileira. Seria triste se não fosse cômico.
Leia Mais ►

domingo, 30 de maio de 2010

O sobe e desce dos candidatos.

Qual seria a influência das pesquisas de intenção de votos? A divulgação de resultados de certa maneira contribui para determinar as estratégias dos candidatos. No entanto os mais conceituados Institutos utilizam instrumentos diferentes para chegar aos resultados. Encomendadas ou não elas confundem o eleitor, justamente quando deviam esclarecer. Pois os critérios adotados são diferentes em cada uma delas.
Leia Mais ►

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger