Mostrando postagens com marcador livros. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador livros. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Finalista do Jabuti, livro retrata a importância do Mais Médicos pelo Brasil

Via: O Essencial - Reportagem de Rodrigo Casarin no Blog Página Cinco do UOL, informa que o escritor Antonio Lino viajou pelo Brasil entre agosto de 2015 e junho de 2016 para acompanhar a atividade de 12 doutores que integravam o Programa Mais Médicos. Passando por quilombolas, assentamentos rurais, comunidades isoladas e periferias de grandes cidades, Lino se deparou com histórias como a de Dona Jovina, uma moradora de São Francisco do Guaporé, em Rondônia, perto da fronteira com a Bolívia.
Leia Mais ►

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Em ano eleitoral Globo aciona a "Máquina de Narciso"

Por Wilson Roberto Vieira Ferreira, no Cinegnose - Uma doutora e professora da Pós-graduação em Ciência Política da UFMG no BBB 2018. Enquanto isso, pacientemente repórteres da Globo ensinam telespectadores a gravarem vídeos com celulares para enviar depoimentos que respondam: "Que Brasil você quer para o futuro?" em exíguos 15 segundos. São dois lados de um mesmo processo brasileiro detectado nos anos 1980, quando um jovem engraxate da favela da Rocinha respondeu à pergunta "O que você quer ver na TV?". "EU!", respondeu o jovem diante de um pesquisador perplexo.
Leia Mais ►

quarta-feira, 22 de março de 2017

O que cabe em um livro? - charge do Benett

Leia Mais ►

domingo, 31 de julho de 2016

A literatura do “golpe”: o embate político também se trava nos livros

Por Rodolfo Borges, no EL PAÍS - A maior investigação contra a corrupção da história brasileira é na verdade a base para um complexo golpe de Estado comandado nas sombras pelo mercado financeiro. Mas também pode ser o símbolo do esforço de corajosos e destemidos investigadores que começam a fazer do Brasil um país melhor. Depende do livro que você ler. E não faltam nas prateleira das livrarias tentativas de explicar o que está acontecendo no Brasil desde a reeleição da presidenta Dilma Rousseff, em 2014.


Lançado pela editora Boitempo graças à colaboração voluntária de 30 autores,Por que gritamos golpe? (2016) "representa um esforço para se entender a atual crise porque passa o Brasil e ajudar no combate ao que se convencionou chamar, dentro e fora do país, de Golpe de Estado de 2016", nas palavras de Ivana Jinkings, que assina a apresentação do livro. A obra conta com artigos de políticos e intelectuais historicamente ligados ao PT ou à esquerda, como a deputada federal Jandira Feghalli (PCdoB-RJ) e o ex-porta-voz do Governo Lula André Singer, e apresenta uma série de argumentos para criticar o processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff.

A filósofa Marilena Chauí, por exemplo, atribui a crise do Governo petista ao sucesso propagandeado pelo próprio do partido: a ascensão de uma classe média consumidora "ideologicamente conservadora e reacionária" e exposta à "absorção ideológica pela classe dominante". Os artigos do livro são escritos em tom de desencanto com o futuro do país, que estaria condenado a retrocessos nas mãos de Michel Temer. Os textos tratam de temas variados, que vão de suspeitas sobre as origens do Movimento Brasil Livre, que encampou as maiores manifestações contra o Governo Dilma, até uma análise sobre a influência dos maiores jornais e veículos de comunicação do Brasil na crise.

Menos diversificado e mais direto ao ponto, A outra história da Lava-Jato (Geração Editorial, 2015), do jornalista Paulo Moreira Leite, pretende abordar o lado mais controverso da operação. Sob o pretexto de analisar a Lava Jato de um ponto de vista que não teria sido considerado pelo noticiário, Moreira Leite — que publicou o livro antes da abertura do processo de impeachment no início de dezembro do ano passado — conta apenas um lado da história. O jornalista não chega a acrescentar informações às polêmicas levantadas ao longo dos dois anos da investigação conduzida a partir de Curitiba, mas, apesar de destacar apenas os aspectos negativos da operação, condenando a conduta dos procuradores, é possível garimpar no livro bons argumentos para questionar a investigação — como o fato de a Lava Jato seguir em Curitiba apesar de a maioria dos crimes investigados ter ocorrido em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Outro que analisa a crise política em livro a ser lançado nas próximas semanas é o sociólogo Jessé Souza, presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) no Governo Dilma e autor de A tolice da inteligência Brasileira. Em A radiografia do golpe: entenda e como e por que você foi enganado (Leya), Souza faz menção ao seu trabalho pregresso para denunciar que a elite financeira nacional articulou a derrubada do Governo Dilma ao se aproveitar do discurso da moralidade para confrontar o combate à desigualdade encampado pelos governos petistas. "Eu decidi fazer esse livro em um ato de desespero pessoal, para lidar com a minha frustração e com a minha impotência. Decidi contar o que aconteceu, porque isso não vai ser debatido em canais de tevê. Não é só o grande público que foi enganado, mas a esquerda, que está atônita e segue aprisionada pelo discurso econômico da direita", diz Souza.

Lava Jato

Se o "outro lado" se apoia no discurso da moralidade, como diz Souza, um dos exemplo mais eloquentes é Sérgio Moro - a história do homem por trás da operação que mudou o Brasil (Universo dos Livros, 2016), da jornalista Joice Hasselmann. A jornalista confunde sua própria história com a da Lava Jato e começa o livro dando mais atenção a seus sentimentos em relação à operação e aos vídeos que posta em sua página no Facebook do que propriamente às ações da polícia. Hasselmann sai do foco à medida que o livro avança — apesar de manter um intenso tom laudatório à ação que levou à cadeia dezenas de corruptos confessos e não dispensar oportunidades de criticar os governos petistas e os jornalistas que se posicionaram a favor do partido nos últimos anos —, mas não chega a entregar o que o título promete: "a história por trás da operação que mudou o Brasil".

Outro livro que esbarra na discrição do juiz responsável pelo caso é Sérgio Moro - o homem, o juiz e o Brasil, do advogado Luiz Scarpino (Novas Ideias, 2016). Mais equilibrado que a publicação assinada por Hasselmann, o livro de Scarpino destaca a importância da operação para o combate à corrupção no país, mas aborda sem posicionamentos taxativos algumas das controvérsias que rondam a Lava Jato desde seu início, como a intensa utilização de prisões preventivas pelas autoridades. O autor não vai além, contudo, do que já foi publicado no noticiário ao tentar decifrar a figura de Sérgio Moro. Nesse sentido, Lava Jato - o juiz Sergio Moro e os bastidores da operação que abalou o Brasil (Primeira Pessoa, 2016), do jornalista Vladimir Netto, é a obra que vai mais longe.

Entre os livros avaliados pelo EL PAÍS, o de Netto é a que mais acrescenta ao perfil de Moro, e ganhou ares de versão oficial quando os procuradores da Lava Jato e até o juiz compareceram ao lançamento da obra, em Curitiba. Mais do que descrever o juiz como bom aluno, que não tirou menos de 8,6 no colégio — como faz Scarpino — e o bom moço que, segundo Hasselmann, ficou conhecido como "o juiz dos velhinhos, por ajudá-los na vara presidenciária contra o INSS", Netto conta detalhes da intimidade do magistrado, como a forma como ele conheceu a mulher, Rosângela Wolff Moro — todos os perfis destacam, diga-se, o apreço do juiz por heróis de histórias em quadrinhos e seus hábitos simples e caseiros.

Com acesso direto e entrevistas exclusivas com figuras chave da Lava Jato, como o doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, Netto revela bastidores da operação que já dão o tom de thriller que o diretor José Padilha deve atribuir à série baseada na Lava Jato, que o Netflix anuncia para 2017. Padilha comprou os direitos do livro, que conta como a polícia quase perdeu o rastro de Youssef no dia programado para sua prisão e expõe mensagens íntimas trocadas entre condenados pela operação. Essa é a obra mais descritiva com informações e detalhes que expõem a complexidade da Operação Lava Jato. Pode não consolar o leitor incomodado com os rumos político do país, mas ajuda a entender o que está acontecendo.

***

Leia Mais ►

sábado, 7 de maio de 2016

Livro conta a história do médico monstro Roger Abdelmassih

Sabem aquele médico facínora chamado, Roger Abdelmassih, que a mídia lhe concedeu status de "sumidade" em reprodução assistida, e depois foi condenado pela justiça a 248 anos de prisão, acusado de estuprar mais de cinquenta mulheres, suas pacientes? E que o impoluto ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, que tem obsessão em criminalizar integrantes do atual Governo e do PT, lhe concedeu rapidamente um habeas corpus, permitindo que este criminoso desaparecesse do mapa?

O tal doutor deu muito trabalho à Polícia Federal, até conseguirem prendê-lo fora do país e enfim colocá-lo atrás das grades. O sucesso da ação da PF teve a contribuição importante do jornalismo investigativo desenvolvido por "Leandro Sant'Anna, da TV Record, que descobriu o paradeiro do médico em Assunção", no Paraguai. 


Então, toda a degradante e criminosa história de Abdelmassih foi contada pelo escritor Vicente Vilargada em um livro, que será lançado no próximo dia 18, com o título: "A farsa e os crimes de Roger Abdelmassih", editora Record.

"Do mesmo jeito que a imprensa incensou Abdelmassih, tratou de desconstruí-lo, mas com base em apurações sólidas. As primeiras denúncias contra o médico foram reveladas pela Folha em janeiro de 2009, pela repórter Lilian Christofoletti", conforme a matéria sobre o assunto, publicada nesta data no mesmo jornal, no caderno Cotidiano, de responsabilidade de Patrícia Campos Mello. A matéria completa está neste endereço:

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2016/05/1768834-livro-mostra-como-midia-criou-e-desconstruiu-roger-abdelmassih.shtml


Leia Mais ►

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Mensalão: mais um livro sobre o outro lado da história

Passaram-se 10 anos do julgamento da AP 470, a Ação Penal que ficou conhecida como “mensalão”. Muitos foram os condenados no processo de julgamento conduzido pelo Superior Tribunal Federal (STF). Dentre os acusados, vários políticos, exclusivamente os ligados ao governo e filiados ao PT. Haviam também empresários, diretores e executivos de bancos, todos envolvidos em um esquema de corrupção sem precedentes. Poucos foram absolvidos. Uma parte dos sentenciados já cumpriram parte da pena e passaram para o regime de prisão domiciliar.
Leia Mais ►

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Literatura- Veja entrevista com o autor do livro "O Príncipe da Privataria"

De autoria do jornalista Palmério Dória, o livro "O Príncipe da Privataria" foi lançado no Sábado (31/08) e já está em 2º lugar na lista dos livros mais vendidos na Livraria da Folha. A obra retrata os dois mandatos de Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) e como o Brasil perdeu seu patrimônio através das polêmicas privatizações ocorridas durante o seu governo.
Leia Mais ►

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Dia Nacional do Livro Didático



Livro didático ocupa segundo lugar dentre os mais lidos no Brasil - 

Mariana Tokarnia
Repórter da Agência Brasil - 

Brasília – Quase todos os professores de escolas públicas no Brasil (98%) usam livros didáticos, segundo levantamento do QEdu: Aprendizado em Foco, uma parceria entre a Meritt e a Fundação Lemann, organização sem fins lucrativos voltada para a educação.
Leia Mais ►

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Vídeo inédito sobre o livro "A Privataria Tucana"

O livro "A Privataria Tucana" do jornalista Amaury Ribeiro Jr. está concorrendo ao prêmio Jabuti, o mais importante e prestigiado prêmio da literatura brasileira. Incontestável Best Seller, constou da lista dos mais vendidos durante várias semanas. Documenta a corrupção que existiu nas privatizações ocorridas durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.
Leia Mais ►

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Hitler e Smeagol ganham versão sobre o livro "A Privataria Tucana" [vídeo]

Se o tema é importante ou polêmico, automaticamente ganha os meios alternativos de comunicação, e corre mais que notícia ruim. No Youtube, um dos canais de vídeos mais populares da internet, está rolando uma nova versão de sátira aos personagens, Hitler, e Smeagol (Senhor dos anéis). O alvo da vez é o ex-governador de São Paulo e ex-candidato a presidente, José Serra, figura central do livro "A Privataria Tucana".
Leia Mais ►

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Começa a repercussão do livro "A Privataria tucana" - Confira vídeos e charges

O livro "A Privataria tucana" escrito pelo jornalista investigativo Amaury Ribeiro Junior, amplamente divulgado por diversos sites, blogs e redes sociais, já provocou algumas reações no Congresso Nacional. Estranhamente a grande mídia brasileira não se manifesta de forma contundente e condenatória diante dos fatos aterradores ali descritos. Contrariando sua prática comum de denunciar, julgar e promover a condenação de homens públicos envolvidos em corrupção. Alguns meios de comunicação trataram de desqualificar o autor e o conteúdo.

Leia Mais ►

Vende-se palavras: histriônico - R$ 0,50. Só hoje!

Há alguns minutos, li uma crônica de autoria de Fábio Reynol*. Acredito que talvez você a tenha recebido por e-mail, viu no twitter ou no Facebook, pois foi publicada no Blog do autor em Setembro de 2006. De tão bem escrita e instrutiva, deve ter se tornado um viral na grande rede. Além de bem humorada, nos remete à grande questão de que o brasileiro não tem o hábito de ler livros. Na verdade, o texto tem o mesmo título do livro escrito por Reynol: O Vendedor de Palavras.
Leia Mais ►

sábado, 10 de dezembro de 2011

Assista na íntrega a entrevista-debate com o autor do livro A Privataria Tucana


Leia Mais ►

Livro bomba revela bastidores das privatizações no Brasil

Quando o jornalista Amaury Ribeiro Jr. anunciou que publicaria um livro sobre o modus operandi das privatizações no Brasil, muitos consideraram como a primeira lenda urbano-cibernética criada pela blogosfera brasileira. Mas, o que parecia ser uma falácia ameaçadora tornou-se realidade. O livro A Privataria Tucana, foi lançado nesta Sexta (09), e revela como o maior partido de oposição ao atual governo, através das das suas principais figuras, operaram um complexo sistema de maracutaias financeiras.
Leia Mais ►

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Assim é como se deve ler [vídeo]

Quem gosta de ler conhece perfeitamente os benefícios e o prazer contidos por trás das páginas de um bom livro. A Literatura de um modo geral nos transporta  para um mundo de conhecimentos que nos faz evoluir como seres humanos. Há os que sempre cultivam esse bom hábito e já não conseguem passar um dia sequer sem ler um pouco sobre o assunto que gosta. Porém, existem aqueles que tem necessidade de ler por pura obrigação. Muitos vêem nisso um tarefa hercúlea.
Leia Mais ►

sábado, 28 de agosto de 2010

O hospital dos livros.

Um lugar que existe dentro da Biblioteca do Congresso americano. Ali trabalha um contingente de pesquisadores e restauradores dedicados em preservar da ação do tempo, obras escritas há mais de 200 anos que jamais foram ou serão digitalizadas. Segredos e raridades de mais de 500 anos, velados dentro da futura "arca do conhecimento humano". Você gosta muito de livros?
Leia Mais ►

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

O que as pessoas estão lendo e o que elas procuram.

Uma notícia é diferente de uma informação. Um fato ou um acontecimento pode ser interpretado de várias formas. Uma notícia depende do que se vê ou de que se ouve. Portanto é uma verdade questionável. A informação é baseada em dados, como uma bula de remédios. Já um livro é uma idéia que deve ser interpretada. Trás informações nas entre linhas.
Leia Mais ►

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger