quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Voto consciente.


Assunto “pipocando” por aqui: horário eleitoral gratuito. Como diriam nossos irmãos gaúchos: o “bochicho” já está correndo solto. Alguns  amigos candidatos postulando a uma vaga na camara municipal, e muitos “conhecidos” se aventurando pelo mundo da política. Uns, tentando a reeleição, outros, o seu primeiro mandato.

Percebo na maioria muita coragem e ousadia. Louvável até. Porém, percebo  o despreparo de boa parte dos candidatos. Sem nenhuma condição de representar seu eleitor perante a autoridade da administração pública municipal, sem vocação, sem  "tino" para a politica. Nada pessoal, nem sequer preconceitos, mas temos que refletir quanto ao importante ato de votar. Um exercício de cidadania único, de exclusiva responsabilidade de individual.

Voto não tem preço, tem consequências. Nada vai mudar o resultado das urnas, durante quatro anos. Temos o dever de conhecer o pensamento do nosso candidato, seu currículo, suas reais intenções, e suas propostas. Visando a melhoria das condições de vida da nossa comunidade. Inclusive, acho que é nosso dever, debater  com nossos familiares e amigos, para não sermos induzidos a votar em quem não queremos. E criar nossa própria consciência sobre a seriedade que envolve o ato de votar.

Para tanto, cabe a nós como cidadãos conscientes, mantermos-nos sempre informados, com o Guia do eleitor cidadão, sempre a mão até a consolidação do resultado das eleições. Tomar decisão baseada nas informações de que "votamos no candidato que minha avó vota",  "no primo do meu cunhado”, no candidato que o "Padre ou do Pastor indicar", naquele que "rouba mas faz", estaremos consolidando mais uma vez a máxima da “Lei de Gerson”. E depois de algum tempo verificar que nada mudou. Nem pra nós, nem para nossa comunidade.
O analfabeto político, pensa em anular o voto ou votar em branco, isso não traz resultado algum,. Não nos acrescenta nada. Nem para nós, nem para nosso semelhante.
RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

1 Comentário:

Carlos Henrique Leda disse...

Discordo quando diz que anular voto não traz resultado nenhum, não acrescenta nada.

Estamos há anos votando e o que mudou (digo para melhor)? Sempre corrupção, cpis, e tudo mais.

Voto nulo normalmente é mais consciente do que o outro voto, onde muitos somente votam porque exigem que façam isso (voto é dever, não direito).

Voto nulo é uma expressão legítima de dizer que não compactua com o sistema atual, com as roubalheiras, com os candidatos.

Postar um comentário

Comente e compartilhe. Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger