quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

As aventuras de ZUG.

Certa ocasião fora apresentado o cartum abaixo (de Jaguar) a um grupo de estudantes adolescentes para que eles desenvolvessem um texto.



Por razões óbvias, achei este bastante criativo e reflexivo também. Tanto naquela ocasião como agora. Encontrei-o "garimpando" em meu próprio (córrego) baú, pois quando a gente está em fase de mudança revira-se em coisas antigas que uma vez em nossas mãos ou diante de nossos olhos estas se tornam onipresentes, trazendo de volta boas e emotivas lembranças, como se estivessem acontecendo agora!
A interpretação me fez lembrar da frase: "O homem é o lobo de si próprio" (li não sei onde), se não li, ouvi por aí, conquanto não sei quem é o autor nem quem falou.
De qualquer forma foi muito bom re-ler (acho que esse hífen não caiu), e sem lisonja, um jovem de 15 anos escrevendo assim... é pra reforçar a esperança que se tinha, outrora em nossos adolescentes e se tem hoje em nossos audazes (criativos) e corajosos jovens.

Segue o texto original:

Evoluindo para a destruição.

ZUG era sem dúvida o melhor da tribo no manejo das pedras, e todos o temiam. Justamente por isso ele era o chefe da nossa comunidade. Nós não tinhamos Lar fixo, e viajávamos muito. Entre nossa viagens a gente às vezes encontrava povos hostis, e ZUG sempre estava lá para nos proteger, acabava com todos num piscar de olhos, apenas atirando suas pedras.
Porém, o mundo começava a evoluir e a gente não acompanhava essa evolução. Os outros integrantes da tribo eram mais fracos e todos acabavam morrendo. Só sobrara eu e o ZUG.
Continuamos a nossa caminhada pelo mundo, e a cada década surgiam coisas cada vez mais estranhas.
Certa vez nos deparamos com dois povos guerreando, mas eles não utilizavam pedras, nem flechas e sim uns instrumentos estranhos que faziam muito barulho. Por todo o lado havia veículos estranhos. Parecia que todos os povos daquele mundo "evoluído" estavam em guerra.
ZUG e eu escutamos um fortíssimo estrondo e de repente estávamos sós num mundo totalmente estranho.
O que nós não aceitamos foi que o homem "evoluído" pudesse destruir seu próprio lar.

(By Maycoln Primo-15 anos-out/1994).
RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger