segunda-feira, 18 de maio de 2009

Combate ao abuso e exploração sexual de menores.

Hoje é o dia de Combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes. Verifique a crescente onda de violência de que são vítimas, indefesos seres humanos que muitas vezes não chegaram sequer a adolescência. Fique alerta! Denuncie. Isto pode estar acontecendo na sua rua, na sua comunidade! Denuncie!

"A data foi escolhida nacionalmente em menção ao crime ocorrido em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória, Espirito Santo. Aracelli era uma menina de oito anos quando foi raptada, drogada, violentada e, já morta, teve o corpo carbonizado por um grupo de jovens da classe média alta daquela cidade. Apesar da natureza hedionda, o crime prescreveu impune.

A proposta da criação da data partiu da então deputada, hoje Deputada Federal, Rita Camata (PMDB/ES), Presidente da Frente Parlamentar pela Criança e Adolescente do Congresso Nacional, por intermédio de projeto de lei de sua autoria que, posteriormente, aprovado pelos congressistas e sancionado pelo então Presidente, Fernando Henrique Cardoso, converteu-se na Lei nº. 9.970/2000."


Para este ano foi criada a nível nacional a campanha “Faça bonito. Proteja Nossas Crianças e Adolescentes”.
Nos Estados e municípios, o Ministério do Desenvolvimento Social em 2006, criou o Programa Sentinela, através da rede socioassistencial do Sistema Único de Assistência Social/SUAS (CRAS e CREAS), que vem desenvolvendo ações eficazes para inibir os efeitos maléficos de que são vítimas meninas e meninos de diversas faixas etárias, notadamente em comunidades carentes.

Para saber mais veja este documento: 1605 sentinela.doc .

O medo é a prisão dessas indefesas criaturas. Você pode fazer alguma coisa, se tomou conhecimento de algum caso. Avise a Secretaria de Assistência Social, ou o Conselho tutelar do seu município.

Fonte: promenino.
RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

2 comentários:

Priscila disse...

No município de Imbituva -PR o Programa Sentinela foi implantado no ano de 2006 e hoje está com 175 casos registrados de crianças e adolescentes que sofreram violência, entre os quais há casos de abuso e exploração sexual.A equipe técnica que atende o Programa é formada por uma Assistente Social, uma Psicóloga e uma Psicopegagoga. Diante de qualquer suspeita de violência contra crianças e adolescentes é muito importante a denúncia ao Conselho Tutelar ou diretamente ao Programa Sentinela, para que se possa averiguar a situação, e se caso realmente seja constatada, realizar atendimento/acompanhamento à vítima o quanto antes.

obrigada pela força na divulgação pai! o texto ficou muito bom.
beijos

Baltasar Pereira disse...

Não adianta só criar leis para proteger as crianças de abusos sexuais, se a maioria dos casos começa dentro da própria casa. Hoje os filmes, a moda e na própria escola as crianças tem liberdade para fazer o que bem querem, sendo que a própria lei criou determinadas barreiras que impedem os professores de tomarem atitudes de disciplinas mais fortes. Pois ouvi em muitas escolas por onde passei jovens em atos promiscuos perante as crianças menores e quando foram detectadas suas más condutas, os mesmos professores que reprimiram o ato foram ameaçados com o próprio estatuto. Assim enfraquecendo o poder dos adultos, professores a tomarem atitudes mais rígidas contra os atos desses menores. A mesma lei que protege pode ser a mesma que fortalece o erro. Nas ecolas deveriam existir conselheiros nos horários de entrada, recreios e saídas, para levantamentos psicológicos dos jovens e evitar a mescla de determinados jovens que formam pequenos grupos levando os mais novos ao desvio social, moral e sexual.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger