domingo, 10 de abril de 2011

Mensalão de roupa nova

A última edição da revista Época trás de volta o assunto Mensalão, baseado na divulgação do mais recente relatório da Polícia Federal sobre o caso. Como diz o amigo Pradinho, taí a careca do empresário Marcos Valério brilhando outra vez. Ele divide a primeira colocação de principal protagonista neste que se transformou no maior escândalo da política brasileira com o banqueiro bandido, Daniel Dantas. A reportagem do semanário lembra aquele "picadinho" que virou refeição no dia seguinte aproveitando as sobras do churrasquinho de domingo. Apenas uma reportagem a mais, enfeitada com uns pinduricalhos e uns "guéri-guéris" para dar impacto aos leitores desavisados.
É verdade que o relatório revela alguns nomes que figuram como novidade no caso. Elementos não só ligados ao PT, mas também ao PSDB vieram a ser beneficiários do esquema. A reportagem cita inclusive um ator da Globo, Paulo Betti. Aliás, a "vênus platinada" também aparece no relatório da PF como tendo recebido verbas. O ator respondeu à reportagem em um artigo publicado no site de notícias Brasil247, sob o título: Quanto vale a honra de um homem? No caso dele, a Época insinua que vale 255 mil. Nesse ponto, a reportagem da revista, mutíssimo bem elaborada, faz lembrar o chavão, "Eu aumento mas não invento", utilizado por um certo apresentador em programa de fofocas em canal aberto. 

Não há nada no relatório que confirme o pagamento mensal a parlamentares governistas em troca de apoio a projetos do governo. O que está claro, e que o delegado responsável, Luiz Flávio Zampronha, faz questão de frisar, é que o relatório "é uma investigação suplementar do chamado "valerioduto". Solicitada pela Procuradoria Geral da República, para dar suporte à denúncia inicial. Esta sim, baseada na tese dos pagamentos mensais". Trata-se portanto, da complexa rede de arrecadação, distribuição e lavagem de dinheiro sujo montada por Marcos Valério. Zampronha, relata ainda que esse esquema de financiamento ilegal de campanha e lobbies privados começou em 1999, no governo de Fernando Henrique Cardoso, e terminou em 2005, já no governo Lula. Ocasião em que o deputado Roberto Jefferson do PDT, resolveu denunciar o esquema por não ter sido agraciado como esperava.

O que vemos ao ler a verdade sobre o relatório da PF, é que não existe especificamente referência sobre algum "mensalão", mas sim uma estratégia de formação do "caixa 2" que se apropriava do dinheiro público de maneira criminosa, através de empresas privadas com participação em empresas púbicas. A reportagem da Época dá ênfase às ações de Valério, mas estranhamente faz uma referência discreta sobre a participação do banqueiro Daniel Dantas. Um articulador importantíssimo desse esquema, senão o principal deles.


É preciso que verifiquemos o outro lado da moeda. Constatar, como o relatório da PF pode ser interpretado de uma forma mais coerente e verdadeira.

O professor Hariovaldo Almeida Prado apresenta uma versão irônica acerca da esclarecedora opinião imparcial sobre o assunto, quando da publicação do editorial na revista Carta Capital. É bom verificar também, o ponto de vista do Sr. Nivaldo Cordeiro, que nos chama a atenção para um ponto chave sobre este intricado esquema de corrupção. Diz respeito a um dos elementos de extrema influência, vital nas ações do modus operandi do esquema. Veja o vídeo abaixo.



Para quem leu a reportagem da Época, e de imediato ficou indignado, e deve ter reformulado sua opinião acerca do assunto. Mas, antes de mais nada deve conferir a matéria do blogueiro, Miguel do Rosário, e verificar que a  reportagem atende a interesses escusos. E não àqueles da informação fundamentada na realidade dos fatos, que deveria esclarecer o cidadão e não confundi-lo.

Então, apartidários e buscadores da verdade que somos, podemos verificar que tudo não passa de uma luta insana pela detenção do poder. Seja ele público ou privado. Embalados pela crença de que não acreditamos em bruxas, mas sabedores que elas existem, lutamos para que caiam todas!
É preciso darmos mais uma vez, como cidadãos livres e de bons costumes, uma chance a verdade.

Depositemos nossas esperanças na justiça. Até o ano que vem deve sair o veredito do Supremo. Que os culpados possam ser devidamente punidos em conformidade com as Leis disponíveis, até que elas possam ser mudadas.

Podemos chegar a nossas próprias conclusões, lendo o relatório objeto da reportagem. Parte 1, Parte 2, Parte 3, Parte 4, Parte 5, Parte 6, Parte 7 e Parte 8.

Imagem: PortalPPS.
                 
RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e compartilhe. Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger