quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Protesto reune mais de 10 mil sites contra Lei antipirataria nos EUA

Gigantes da Internet como, Google, Facebook, Twitter, Yahoo, eBay, AOL, se uniram em um protesto on-line nesta Quarta-feira (18), contra a Lei antipirataria, que tramita no Congresso americano. Uniram-se aos mais de 10 mil sites  que protestaram na Grande Rede, o Reddit e a Wikipédia, que ficou fora do ar ao longo do dia. Um dos fundadores da enciclopédia livre, Jimmy Wales, disse que a atitude afetará em torno de 25 milhões de pessoas em todo o mundo, já que essa é a média de visitas que o site recebe diariamente.
A Lei prevê dois Projetos: Um chamado SOPA (Stop Online Piracy Act, ou Lei para Parara a Pirataria Online) e outro chamado PIPA (Protect Intellectual Property Act, ou Lei para Proteger a Propriedade Intelectual), que estão sendo debatidos, respectivamente, na Câmara dos Representantes, e no Senado dos EUA. 

Tal qual ocorre aqui no Brasil com o Projeto do senador Eduardo Azeredo em discussão no Congresso Brasileiro (PL 84/99, na câmara; PLS, no senado), chamado de AI-5 digital, a crítica vê no texto da Lei, e na forma como foi elaborada, um instrumento de censura. Que nada tem a ver com brecar a pirataria na grande rede. Uma Lei que suscita detonar o processo democrático legal, em relação à liberdade de expressão e pensamento.

No endereço do site da Wikipédia versão em inglês, há o manifesto com o título: "Imagine a World Without Free Knowledge", ou seja, "Imagine o mundo sem o conhecimento livre".    





"Por mais de uma década, nós gastamos milhões de horas construindo a maior enciclopédia da história humana. Agora, o Congresso dos EUA está considerando uma legislação que poderia prejudicar a Internet livre e aberta. Por 24 horas, para aumentar a conscientização, estamos tirando a Wikipédia do ar", diz o comunicado. 

No Google, versão em inglês, aparece uma tarja preta no logo, com a mensagem: "Diga ao Congresso que não censure a Internet".




Contra os projetos antipirataria estudados pelos EUA, mais de 300 sites se uniram ao protesto aqui no Brasil. Até o criador da Turma da Mônica se manisfestou, via twitter. Maurício de Souza disse, "Por aqui a única SOPA que apreciamos é a que a Magali toma; e PIPA, só a amiga da Tina, ou aquela que voa livre pelos céus".  

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), também se posicionou favorável ao protesto. 

Segundo o site Inovação Teconlógica, a Casa Branca emitiu um comunicado que aparentemente apóia as críticas aos projetos. Ao mesmo tempo em que acreditamos que a pirataria online por sites internacionais é um problema sério que requer uma resposta legislativa séria, não apoiaremos leis  que reduzam a liberdade de expressão, aumentem o risco cibernético e limitem a  dinâmica e inovadora Internet global". Indicando que os projetos podem ser vetados pelo presidente Barack Obama.



Fonte: Revista Galileu
Informações: Jornal do Brasil
Imagem: Techsempre.
 

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e compartilhe. Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger