quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Valor da conta de luz vai diminuir menos que o prometido


O valor da conta de luz dos brasileiros cairá menos do que prometeu o Governo. No mês de Setembro, a presidente Dilma Roussef anunciou que a tarifa de energia elétrica ficaria em torno de 20,2% mais barata para a população, comércio e industria. Entretanto, as companhias Energética de São Paulo (Cesp), Energética de Minas Gerais (Cemig) e Paranaense de Energia (Copel), não aderiram à proposta do Governo. E o percentual de redução teve que ser reajustado para 16,7 %, a ser considerado a partir de Março/2013.
 Ao anunciar o novo percentual nesta Terça, quando foram renovados antecipadamente os contratos de concessão de energia elétrica, o secretário executivo do Ministério de Minas e Energia (MME), Márcio Zimmermann, disse: "A decisão dessas empresas estaduais, que decidiram pela não prorrogação, está causando diretamente, o impacto de não atingir a meta de 20,2%. Estranhamos que essas empresas prefiram priorizar os acionistas do que a população". 


O secretário executivo do MME, acredita que houve uma grande vitória por parte do Governo. Mesmo sem o atingimento da meta prevista, a adesão ao pacto nacional de redução da tarifa foi de 100% junto às empresas transmissoras, e 60% da usinas de geração de energia elétrica. 

Sobre o assunto, trecho de matéria publicada pela Folha de São Paulo, nesta Quarta (05) diz o seguinte: " O secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, disse que a opção de Cesp, Cemig e Copel - estatais de São Paulo, Minas Gerais e Paraná, Estados administrados pelo PSDB, principal partido de oposição ao governo federal - pune também a população desses Estados e que as companhias olharam apenas para o curto prazo. "Elas estão causando diretamente o impacto de não atingir os 20,2%. Estão sendo penalizadas as populações de São Paulo, Minas Gerais e Paraná pela decisão que essas empresas tomaram de não aceitar essas regras", afirmou Zimmermann.  

Em uma reportagem para Agência Brasil assinada por Danilo Macedo e Pedro Peduzzi, consta que "A presidente Dilma Rousseff disse hoje (6) que a decisão do governo de reduzir as tarifas de energia elétrica não foi feita "com chapéu alheiro". Durante anúncio do pacote de incentivos para o setor portuário brasileiro, a presidente voltou a criticar as companhias que não aceitaram a proposta do governo e disse que elas terão de assumir a responsabilidade pela decisão". 

Fato é, que os partidos de oposição ao atual governo jamais se conformaram em perder o poder político do Brasil. Como sempre, defendendo interesses alheios ao bem estar geral do povo brasileiro em detrimento de uns poucos. Sempre batendo de frente com o governo por fins meramente políticos. Bom que assim. Para paulistas, mineiros, e paranaenses não fica nada difícil saber quem boicota os planos do governo. Quando este pretende com ações democráticas, como esta, repartir melhor o "bolo", com a finalidade de melhorar as condições de vida da população em geral. 


Fonte: AgênciaBrasil
Imagem: reprodução/247


     


RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger