sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Revolta ou fascismo online?


- "Chegou por e-mail parte do quebra-cabeças que está sendo montado em esforço colaborativo para desvendar o grupo que, há algum tempo, espalha através das redes calúnias e banners de péssimo gosto, quando não caluniosos, contra figuras públicas de esquerda.

O grupo parece ter muitos membros e, alguns deles, por publicarem posts em consonância com a opinião de alguns colunistas e blogueiros de direita, em sites da grande imprensa, conseguem facilmente que suas infâmias sejam referenciadas, reproduzidas ou linkadas por esses senhores. Assim a 'brincadeira' ganha ar de notícia, num evidente esquema de destruição de reputações.

A tática cheira a mofo, mas ainda consegue mover uma engrenagem que consegue adeptos. Foi o que aconteceu segunda à noite com o deputado Paulo Pimenta, conforme reportamos aqui. Mas há outros casos, já mapeados, como o reportado neste post, vindos do mesmo blogueiro que difundiu a calúnia contra o @DeputadoFederal.
Leia o texto abaixo e, se o estômago estiver bem, acesse os links.

Grupo Revoltados Online defende “ditadura”, chicotada para presos e é suspeito de desviar recursos de doações na internet


O Grupo Revoltados Online é conhecido como um dos principais grupos de extrema-direita em atividade na internet brasileira. Sob o argumento de “limpeza ética na política”, seus fundadores, na verdade, são pessoas ligadas a grupos anti-PT. Eles recrutam muitos jovens com o argumento de que é preciso transformar a política - o que todos concordam. Entretanto, por trás disso, está uma rede articulada que espalha boatos, a qualquer custo, sem qualquer comprovação, e pede doações em dinheiro.

Segundo denúncias na internet, a arrecadação de dinheiro serve para promover eventos ligados à direita, como os R$ 100 mil gastos em uma atividade em São Paulo, na Praça Roosevelt, às vésperas do segundo turno. Dias depois, descobriu-se que o evento era pró José Serra e contra o candidato do PT, em São Paulo, Fernando Haddad. Além disso, o Revoltados Online se nega a prestar contas dos recursos que recebe.

Quando colocada à prova, a isenção do Grupo Revoltados Online cai como um castelo de areia, já que é muito difícil encontrar em suas publicações críticas a governos de direita no Brasil, especialmente ao PSDB. Quando o jornalista Amaury Jr lançou o livro “A Privataria Tucana”, internautas cobraram uma posição do Grupo Revoltados Online, mas segundo ex-simpatizantes da comunidade que se dizia combater a corrupção, os membros do Revoltados Online vetavam ou excluíam os comentários, e inclusive a página ficou sem fazer qualquer postagem durante alguns dias.


Quem é Marcello Reis, o fundador do Revoltados Online


Antes de iniciar o Revoltados OnLine, o fundador Marcello Reis criou diversos sites com oportunidades de negócio "incríveis". Desde ofertas de precatórios federais, créditos de ICMS e até mesmo vendas de apartamentos no exterior. Marcello Reis possui extensa "ficha corrida" de tentativas de golpe pela Internet.
Observando esses sites, é possível verificar diversos indícios de fraude. Em todos eles, Reis utiliza símbolos de órgãos do Governo tentando vincular sua imagem a instituições reguladoras, como Banco Central, CVM e Receita Federal. Além disso, alega fazer parte de uma organização formada por "renomados" profissionais, que jamais produziriam sites com tamanho indícios de picaretagem. Os blogs que Marcello Reis administra têm algo em comum: todos têm a palavra online, assim como o Revoltados Online.
http://precatoriosonline.blogspot.com.br
http://ativosfinanceirosonline.blogspot.com.br
http://brasilbusinessonline.blogspot.com.br
https://www.facebook.com/pages/Ativos-Financeiros-ON-LINE/134420486629575

A falta de responsabilidade de Marcello Reis em divulgar notícias falsas busca aumento de acessos em seus sites. O post “O mito Lula, A era do Fascismo” obteve cerca de 200 mil acessos. Segundo especialistas, para cada mil acessos 2 dólares são depositados na conta do proprietário do site. Portanto, estima-se que com apenas esse post, Marcello tenha faturado 400 dólares, além de lucrar ainda com os cliques nos anúncios que exibe em sua página, algo em torno de 35 centavos de dólares por clique.
Além de Marcello Reis, outro membro do Grupo Revoltados Online é Bruno Toscano, conhecido na rede por sua ligação com o blog União Pela Ética e Cidadania (UPEC). Nesse blog, é possível encontrar mensagens de apoio à ditadura, e imagens em que os generais Castelo Branco e Garrastazu Médici são referenciados como ídolos. Em outra foto-montagem, o blog UPEC reúne todos os generais da ditadura, com a inscrição “eu era feliz e não sabia”."


Via: Terra Brasilis
Imagem: reprodução/robot6.comicbookresources


RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger