terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Primeiro beijo gay na TV brasileira aconteceu há mais de 20 anos

Em conformidade com que foi publicado por aí, o último capítulo da novela global das oito, ou das nove, sei lá, bateu recordes de audiência. Não pra menos. Antes de mandar ao ar foi muito bem trabalhado pela Globo na área do marketing. Afinal, aconteceria o primeiro beijo gay em uma novela no Brasil. Mas essa história é outra.
Paralelamente, o questionado reality show Big Brother Brasil, mas também de igual sucesso popular teve no roteiro um "namoro" entre duas participantes. Com direito a beijo na boca, inclusive. Tudo meticulosamente preparado para subir a audiência da emissora e marcar pontos no Ibope. No fim das contas, o objetivo é sempre o mesmo. Lucros para engordar os cofres da empresa como qualquer outro negócio.

No caso do beijo gay como em muitos outros, a intenção primordial da emissora era essa. Dane-se a moralidade nos meios de comunicação, a ética e os bons costumes da sociedade. Assiste novela quem quer. E a Globo é campeã neste segmento. Não só a Globo, mas outras emissoras brasileiras sabem como ninguém, atrair a atenção das massas. Quanto mais sensacionalismo melhor.

Quem não sabe que no universo da informação o que vende mesmo é notícia ruim, ou coisas que simplesmente divertem e ao mesmo tempo causam perplexidade? Isso se propaga no inconsciente coletivo como fagulha em campo seco, independente dos direitos e das liberdades individuais e da opção sexual de cada pessoa.

A Globo se vangloriou do fato de vincular pela primeira vez um beijo gay em uma novela . Mas, na verdade o primeiro beijo gay mostrado na TV brasileira aconteceu na série "Mãe de Santo", levada ao ar pela extinta TV Manchete, em 1990. A cena, protagonizada por dois rapazes foi mostrada no 11º episódio da série. Porém, sem o estardalhaço de agora, com o intuito de aguçar a curiosidade do grande público para o final da novela "Amor à vida".

Na história recente das tele-novelas, o SBT saiu na frente da Globo. Na novela "Amor e Revolução", que passa no período da ditadura militar, acontece o primeiro beijo beijo gay entre duas mulheres. A cena é vivida pelas personagens das lindas atrizes, Luciana Vendramini e Gisele Tigre. E não foi um "selinho". A cena durou 40 segundos, com direito a levantadinha de perna.

Sem entrar no mérito de que as organizações Globo possuem o maior contingente de artistas famosos e profissionais de alto gabarito em seus quadros, principalmente na área do entretenimento e esportes, é inegável que detém o monopólio da informação no Brasil. Sob o aspecto de manipulação das massas, não tem pra ninguém. Mesmo que outras emissoras tenham pauta parecida e particularmente os mesmos traços na sua face política.

Quando o governo através do Congresso Nacional, quer legislar sobre a regulação dos meios de comunicação, a critica é geral. A primeira alegação é  que se pretende a volta da censura dos tempos da ditadura. Outra, que é um atentado à liberdade de expressão e pensamento e um desrespeito às minorias. E a grupos específicos como a comunidade LGTB, por exemplo. Nada mais justo, considerando que todos são iguais perante a Lei.

Porém, não se justifica usar do sensacionalismo sob este aspecto, tão somente para monopolizar a opinião pública com o objetivo único de elevar a audiência e assim obter vantagens. Por outro lado, o cidadão critica e sabe que a programação da TV brasileira de um modo geral, precisa melhorar. Mas, não muda de canal.   


(com informações do: contextolivre)
Imagem: reprodução/YouTube

    
RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e compartilhe. Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger