quarta-feira, 20 de agosto de 2014

“Somos todos macacos” pode ser usado como argumento na redação do Enem?


"Veja quais cuidados você deve tomar caso queira usar este exemplo na sua argumentação.
Durante um jogo do Barcelona, enquanto Daniel Alves se preparava para cobrar um escanteio, um torcedor do Villarreal, da Espanha, atirou uma banana em campo como uma maneira de ofender o jogador brasileiro. Em sinal de protesto, o lateral direito descascou a fruta e a comeu ali mesmo, em pleno jogo do campeonato espanhol.
Neymar, companheiro de time e amigo de Daniel Alves, lançou, em tom de ironia, a hashtag “Somos todos macacos” numa rede social como sinal de apoio ao colega e de protesto contra o preconceito racial que os jogadores negros têm sofrido nos campeonatos de futebol ao redor do mundo. Descobriu-se, pouco depois, que essa era uma ação publicitária do atacante brasileiro e da agência Loducca, que se aproveitaram da atitude do jogador do Barcelona para lançar a campanha.

Ação de marketing ou não, “Somos todos macacos” foi um dos assuntos mais comentados no primeiro semestre deste ano, tendo inclusive o apoio de muitas personalidades, que postaram fotos comendo bananas. Além disso, instalou-se um severo debate quanto à questão do racismo no esporte, afinal a campanha não apenas teve diferentes interpretações, como este tópico é discutido no Brasil há muito tempo.

Tendo em vista a repercussão destes fatos, o racismo pode ser um dos temas da redação do Enem, segundo a professora Andrea Lanzara do Cursinho da Poli, de São Paulo. E o aluno pode sim usar esse exemplo na sua argumentação, mas a professora alerta: “ele tem que se desviar do senso comum. Ele não pode ficar só em cima dessa questão do ‘somos todos macacos’. O aluno tem que aprofundar suas reflexões, falando também sobre o passado e sobre como está no presente”, explica. Portanto, seria um equívoco usar a hashtag como o argumento central da sua tese. O que você pode fazer é usá-la como pontapé inicial para discutir o racismo.

Entretanto, sabendo que o Enem anula todas as redações que desrespeitem os direitos humanos e que existem várias interpretações quanto ao “somos todos macacos”, será que vale a pena mesmo usar esse exemplo? Para a professora, tudo depende de como o estudante argumentar. “Tentar defender a escravidão a partir disso é impossível”, exemplifica Andrea.

A melhor maneira de contextualizar esse exemplo é “pensar essa questão racial pela história e pela sociologia”, explica a professora Andrea. Por isso, antes de citar essa campanha na sua redação, tenha certeza que você consegue inseri-lo num plano de fundo histórico ou sociológico para que sua discussão não fique superficial."  

Fonte: Universia Brasil
Imagem: reprodução/Universia

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger