terça-feira, 12 de maio de 2015

Política: Oportunismo oposicionista

Por: Hélio Schwartsman*, em 12/05/2015, na Folha

-SÃO PAULO - A primeira parte do ajuste fiscal, a MP 665, foi aprovada na Câmara dos Deputados pelo apertado placar de 252 a 227. O mapa da votação é interessante. Dos 284 parlamentares da base aliada que estavam presentes, 71 votaram contra o pacote, ou 25% do total. Já entre os 173 deputados de partidos que não apoiaram Dilma, 33, ou seja, 19%, votaram com o governo.

Como a oposição deve comportar-se diante de uma situação dessas? Há basicamente duas estratégias. A legenda pode opor-se metodicamente a tudo o que vier do governo, como fizeram, por exemplo, PSDB e PPS, ou pode, sem abandonar as fileiras da oposição, apoiar medidas que julga positivas para o país, como fez parte do DEM. Estou supondo aqui que os deputados do DEM e de outras siglas oposicionistas que se perfilaram com a situação não levaram nada em troca, o que não é necessariamente verdade.

Não digo que a rota da oposição sistemática não seja legítima, mas demandaria alguns esclarecimentos que políticos nem sempre estão dispostos a explicitar. A situação mais delicada é a dos tucanos que quase certamente adotariam uma agenda muito semelhante à de Joaquim Levy se tivessem vencido o pleito do ano passado. Nesse caso, para justificar o voto contra a MP 665, é preciso recorrer ao pensamento tático. Algo na linha: é verdade que o país precisa de um ajuste fiscal para reequilibrar suas contas e voltar a crescer no futuro, mas, ainda mais importante do que isso, é que se livre do PT, razão pela qual vamos tornar a vida do governo a mais difícil possível, na esperança de que ele seja escorraçado pelo eleitor em 2018.

O problema desse raciocínio é que, se ele combina com partidos de temperamento um pouco mais radical, como era o PT em seus primórdios, não vai tão bem com legendas mais ao centro, como é o caso do PSDB. Aí elas acabam passando uma incômoda sensação de oportunismo.

*Hélio Schwartsman, é bacharel em filosofia, publicou 'Aquilae Titicans - O Segredo de Avicena - Uma Aventura no Afeganistão' em 2001.

VIA: aposentado invocado

PS: leia: como votaram os deputados paranaenses

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e compartilhe. Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger