sábado, 18 de julho de 2015

Governadores fazem carta contra impeachment de Dilma e Temer

Do Jornal O Tempo, em 17/07/15 – Via FOLHAPRESS – “Os nove governadores do Nordeste divulgaram nesta sexta-feira (17), em Teresina, no Piauí, manifesto em que rejeitam pedidos de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. Eles estiveram reunidos durante todo o dia e lançaram uma "Carta de Teresina" pedindo também aporte de recursos do governo federal para a área de segurança pública, previdência, ciência e tecnologia.

Participaram da reunião os ministros Aldo Rebelo (Ciência Tecnologia e Inovação) e Carlos Eduardo Gabas (Previdência Social).



"Definitivamente, não será pela via tortuosa da judicialização da política, da politização da justiça ou da parlamentarização forçada que faremos avançar e consolidar o processo democrático", diz a carta.

Na carta, Dilma e o vice-presidente, Michel Temer (PMDB-SP), ganham defesa de governadores de partido da oposição. Ricardo Vieira Coutinho (Paraíba), Paulo Henrique Saraiva Câmara (Pernambuco) e o governador em exercício de Sergipe, Belivaldo Chagas Silva, também do PSB, assinaram o manifesto.

Declaram também apoio a presidente Dilma, os governadores do Piauí, Wellington Dias (PT), do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), de Alagoas, Renan Calheiros Filho (PMDB), do Ceará, Camilo Santana (PT), da Bahia, Rui Costa dos Santos (PT), e do Rio Grande do Norte, Robinson Mesquita de Faria (PSD).

Porta-voz dos governadores, Wellington Dias disse que o país não pode ter retrocessos.

"Acreditamos no Brasil, não há sentido essa propaganda de pessimismo que vem sendo difundida no Brasil. Mais que um apoio à presidenta Dilma e ao Brasil, é um manifesto em favor da democracia. Nós não admitimos um retrocesso.

Reconhecemos a escassez dos recursos e o momento difícil pelo qual o Brasil está passando, além da crise mundial. Queremos respeito à Constituição e uma democracia fortalecida. Fomos eleitos para um mandado de quatro anos e não há nada que justifique a interrupção de um mandato" disse Wellington Dias.

O governador de Pernambuco, Paulo Henrique Câmara, do PSB, disse que a manifestação de apoio a Dilma é um movimento para que se crie um clima de segurança nas instituições.

"Temos que criar um clima no Brasil onde a população confie e as instituições voltem a funcionar de maneira clara para que o país volte a crescer e enfrentar esses desafios. Não queremos ser precipitado e estamos num estado democrático de direito e tudo precisa ser investigado".

No documento, os governadores reforçam sobre a integração dos Estados e a necessidade de apoio do governo federal para superar os altos índices de violência registrados no Nordeste, além de baixos níveis de produção em ciência, tecnologia e inovação. Eles pediram mecanismos de sustentabilidade da previdência social dos Estados e apresentaram propostas.

Fonte: oTempo
Imagem: facebook.com/guaraci.primo

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e compartilhe. Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger