sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Como identificar fotos e vídeos adulterados

Do Observatório da Imprensa - ¨Os parisienses sofreram na pele as consequências do mau uso da informação durante as duas mais recentes tragédias provocadas por atos terroristas, os atentados contra o jornal Charlie Hebdo, em janeiro, e contra a casa de espetáculos Bataclan, agora em novembro. O pânico causado por tiros e bombas foi ampliado por uma avalanche de boatos e rumores, quase todos falsos. [E aqui no Brasil, com a tragédia em Mariana-MG].


A imprensa francesa sentiu os efeitos da desinformação e partiu para um pioneiro esforço de filtragem de informações e imagens para evitar que boatos se tornem quase tão letais quando os atos de terrorismo. A reação começou com os sites noticiosos France 24’s Observers e Le Monde’s@Decodeurs , que passaram a priorizar a checagem da informações em prejuízo da velocidade de publicação. O esforço foi logo seguido por outras publicações como Liberation’s @LibeDesintox e BuzzFeed France’s novo canal @Verifie .

O resultado foi que a credibilidade da imprensa francesa subiu para 54% enquanto a da norte-americana caiu para 40%, o seu mais baixo índice dos últimos 50 anos.

Os franceses inclusive organizaram um manual para identificar fotos falsas que se transformou numa espécie de bíblia para todos os que publicam noticias na internet, sejam jornalistas profissionais ou blogueiros e usuários de redes sociais.  O manual lista 10 questionamentos na hora de selecionar uma foto ou vídeo para publicação na internet:

1)  A fonte é 100% confiável;

2) Faça u ma análise técnica da fotos para identificar alterações grosseiras;

3) Verifique a data original da foto ou vídeo;

4) Consulte o Google Imagens;

5) Se a foto foi tirada com uma maquina fotográfica, consulte o código EXIF embutido em todas as fotografias digitais. O código contém informações que permitem identificar adulterações;

6) Identifique o autor por meio de buscas na internet e Facebook;

7) Consulte o Google Maps, Earth e Street View para comparar o ambiente em que a foto suspeita foi tirada;

8) Os sistemas de geolocalização são fantásticos mas é necessário usá-los com cuidado;

9) Crie sua rede de contatos para tirar dúvidas sobre autenticidade de fotos e vídeos;

10) As adulterações podem surgir a partir de fontes confiáveis caso o material for reproduzido de outras fontes.

Para mais detalhes, consulte os sites Comment vérifier les images de reseaux sociaux?  e The English speaking world could learn a lot from France to rebuild trust in media"

***
Imagem: reprodução/observer.com

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger