segunda-feira, 10 de julho de 2017

Consulta pública do Senado revela que a maioria é contrária à proposta da Reforma Trabalhista


A consulta pública aberta pelo Senado Federal sobre a reforma trabalhista, que altera  o texto da CLT (Consolidação da Leis do Trabalho), aponta que a maioria não concorda com as alterações propostas pelo governo interino de Michel Temer. O resultado da consulta até o momento é avassalador. O número de pessoas que disseram não à proposição, é muito maior do que àquelas que disseram sim.
Pouco mais de 16 mil são a favor, enquanto mais de 171 mil pessoas são contra.

Vendida pela grande imprensa, que recebeu milhões para vender a ideia como sendo boa para o trabalhador, na realidade a reforma trabalhista reduz direitos trabalhistas conquistados ao longo do tempo depois de muita luta. Além de precarizar o trabalho e privilegiar o patrão, a reforma penaliza o empregado. 

Consta no texto da reforma trabalhista, que o acordado entre as partes prevalece sobre o Lei. O que coloca o empregado em nítida desvantagem. E configura uma injustiça social, sendo inadmissível para um país que se proclama a favor da democracia. 

A proposta do atual governo sobre a reforma trabalhista, não ouviu as entidades representativas dos trabalhadores. E atende tão somente aos interesses da classe empresarial, que tem alto poder de influência no Congresso Nacional. Lobistas de bancos, indústria e transportes estão por trás das emendas da Reforma Trabalhista

Por sua vez, a grande massa trabalhadora do país se vale da voz surda, porém destemida, dos partidos de oposição a um governo que se instalou no poder através de um golpe parlamentar. Nada mais que um grupo com objetivos escusos, a favor de seus comensais em detrimento da maioria da sociedade. 

Da forma como está sendo proposta e conduzida, sob a alegação da necessidade de modernizar as relações trabalhistas, a proposta da reforma trabalhista na verdade significa um retrocesso. Mais além., a extinção de direitos do trabalhadores já consolidados pela legislação. A tal ponto que levou o atual Ministro do Trabalho declarar, que a Justiça do Trabalho não deveria existir. 

É de fundamental importância que todo o cidadão e cidadã esteja muito bem informado, e neste caso vá além das propagandas vinculadas na TV pelo atual governo.



Clique aqui e participe da consulta pública
formulada pelo Senado Federal, sobre a proposta da Reforma Trabalhista. Na pior das hipóteses, você ficará sabendo se os senadores estão realmente do lado do povo, do bem comum como é obrigação de toda parlamentar eleito com o voto popular. E você também saberá decidir melhor em quem votar nas próximas eleições.

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger