quarta-feira, 6 de junho de 2018

Porque Moro soltou o homem-chave da Operação da Petrobras em contratos internacionais?

Por Carlos Henrique Machado, em seu blog - Mario Miranda, solto por Moro nesta última sexta, é homem chave do MDB. Miranda é operador de propina do partido de Temer, Jucá, Eduardo Cunha e outros bichos soltos da corrupção nacional. Mas o que envolve o universo de propinas de Sergio Miranda segue para uma linha perigosíssima.
Miranda e outro operador, Sérgio Bocatelli, são suspeitos de receber US$ 31 milhões por meio de contas mantidas por operadores financeiros no exterior e supostamente representam políticos do MDB.

O dinheiro, segundo ele próprio, teve origem em 'práticas ilícitas em contratos da Petrobras'.

A investigação, imagina isso, está relacionada a um contrato da área internacional da Petrobras no valor de US$ 825 milhões que teria rendido propinas de US$ 40 milhões ao MDB, em suposto encontro entre delatores da Odebrecht, os ex-presidentes da Câmara Henrique Eduardo Alves e Eduardo Cunha e Temer, então candidato a vice-presidente, em 2010.

É estranho que, numa hora dessas em que o Brasil toma consciência da natureza bruta das transações entre Pedro Parente [que já pediu demissão da presidência da estatal] e as refinarias internacionais, Moro mande soltar, do nada, um sujeito que, certamente, tem muitas informações sobre tudo o que está relacionado ao fluxo de interesses entre a turma que hoje comanda a Petrobras e as refinarias dos EUA

***
Imagem: reprodução

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e compartilhe. Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger