quinta-feira, 4 de julho de 2019

Política: Ex-presidente do BNDES, Levy desmonta tese da "caixa-preta": Passam informações incompletas para Bolsonaro

Uma das principais lendas propagadas durante a campanha eleitoral do "mito" Jair Bolsonaro - juntamente com a mamadeira de piroca e o Kit gay -, a tese da "caixa-preta" do BNDES foi desmontada pelo ex-presidente do banco, Joaquim Levy. Indicado por Paulo Guedes, ministro da Economia, para o cargo, Levy se demitiu no último dia 16.
"Ele (Bolsonaro) tem uma preocupação com o tema. às vezes as pessoas talvez passem informações incompletas (para ele) e houve mal-entendidos", disse Levy, em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo nesta terça-feira (2), ao ser indagado sobre o "discurso da abertura da caixa-preta".

Sobre o tema pelo qual teria sido fritado por não ter tomado as devidas providências, o ex-presidente do BNDES diz que o que há é apenas uma "distorção" pelo fato de, muitas vezes, empreiteiras serem donas de obras inteiras. 

"Por exemplo, num projeto de US$ 2 bilhões, US$ 1,3 bilhão era destinado pata pagar despesas no País da obra, ou para comprar equipamento, por exemplo, uma turbina ou um guindaste. Eram esses equipamentos o motivo original de o BNDES financiar a exportação. Mas o grosso do equipamento original não saía do Brasil. Na verdade, nesse exemplo, apenas uns US$ 150 milhões iam para pagar produtos brasileiros. Aí, eram financiados US$ 550 milhões, US$ 600 milhões em serviços de engenharia", disse, afirmando que esse modelo gerava uma "fragilidade grande".

"Uma fragilidade grande, porque não se conseguia medir uma fração muito grande do empréstimo. É o que chamei na CPI de uma questão aritmética".

"Governo tem que dizer o que quer"

Segundo Levy, Bolsonaro e Guedes implantavam uma confusão na gestão econômica com o objetivo de privatizar tudo o que for possível e falta direcionamento na política do BNDES.

"O governo tem de explicar o que que do BNDES. Por que é fácil vender IRB, debêntures da Vale, privatizar a Codesa (Companhia de Docas do Espírito Santo)? Porque tem um marco legal muito claro. Tem a legislação do PND (Programa Nacional de Desestatização). Agora, vamos vender as ações da Petrobras? Então preciso saber o que fazer com o dinheiro. O governo tem de dizer o que ele quer", afirmou. 

Fonte: Forum
Imagem: reprodução/Foto: Evaristo Sa/AFP

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e compartilhe. Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger