segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

Perguntas que não serão feitas a Sergio Moro no Roda Viva

O jornalista Moisés Mendes, do Jornalistas pela Democracia, apresenta um roteiro de 10 perguntas que, por critérios jornalísticos, seriam obrigatórias para a entrevista ao ex-juiz Sergio Moro, atual ministro da Justiça, no programa Roda Viva da TV Cultura - mas nenhuma deverá ser feita.
Por Moisés Mendes, para o Jornalistas pela Democracia

- O ex-juiz será entrevistado mais uma vez pelos amigos da TV Cultura nesta segunda-feira. A bancada de jornalistas foi aprovada pelo entrevistado e não terá a participação de profissionais de veículos críticos do bolsonarismo e do lavajatismo. 

Será um programa de perguntas e respostas óbvias, que passarão apenas pelas bordas de questões como essas: 

1 - Por que o senhor, um homem da lei e da ordem, não pede demissão de um governo que acolhe nazistas e defensores da tortura?

2 - Por que não condenou o ataque ao prédio da produtora do Porta dos Fundos? 

3 - É verdade que o senhor chorou (como conta o livro Tormenta, de Thaís Oyama), após saber que seria demitido por Bolsonaro por causa de uma controvérsia no Supremo em torno do caso Queiroz-Flavio Bolsonaro?  

4 - O senhor admite que, se for candidato, disputará a mesma faixa do eleitorado de ricos e da extrema direita já ocupada por Bolsonaro? 

5 - Responda rápido: qual seria o seu slogan de campanha?

6 - Aceitaria uma acareação com o advogado Tacla Duran sobre a denúncia da venda de acordos de delação em Curitiba?

7 - Bolsonaro já disse que o próximo ministro do Supremo será evangélico. O senhor passaria a frequentar templos neopentecostais para assegurar a vaga no STF? 

8 - Deltan Dallagnol pediu seu apoio à criação da fundação com R$ 2,5 bilhões da Petrobras? Aprovaria a criação da fundação que ninguém investiga?

9 - O mandante do assassinato de Marielle pode estar no entorno do governo ou de Bolsonaro. Isso não o constrange?

10 - Até o ministro Augusto Heleno disse que Bolsonaro é um despreparado. O senhor confia totalmente em Bolsonaro? 

Imagem: reprodução/Foto: Adriano Machado/Reuters

[Certamente será um "rola a bola" para o ministro, livre, chutar para o gol. Comentários registrados por internautas à matéria: "O Zucollotto, seu padrinho de casamento e sócio da sua esposa, propôs ao Tacla Duran um "por fora" de 5 milhões (dólares?) para ele na lava-jato? (internauta LA). "É uma pena não ser uma entrevista de verdade. Vai ser um fiasco com perguntas do tipo: *Como vc avalia ser chamado de herói nacional pela maioria do povo brasileiro? *Vc se sente orgulhoso por ter participado da operação lavajato? Como vc avalia o seu sucesso? *O ex-presidente Lula foi condenado pela lajato. Como se sente em ter prendido um dos maiores corruptos que o país já teve? *Os índices de criminalidade divulgados pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública indica uma forte queda, quando comparados com os governos petistas. Como o senhor explica esta melhora? *O site Intercept Brasil divulgou conversas ilegais, adulterando as falas pra te incriminar. O que pensa fazer a respeito?  Ou seja, só perguntas do viés político que a direita pensa e acredita (comentário da internauta Cora).]

***

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e compartilhe. Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger