segunda-feira, 13 de abril de 2020

'Brasileiro não sabe se escuta o ministro ou o presidente', diz Mandetta em entrevista ao Fantástico

Em entrevista ao programa Fantástico da TV Globo na noite deste domingo (12), o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta afirmou que espera uma "fala unificada" do governo federal para o combate ao novo coronavírus. O ministro da Saúde também pediu ao Brasil "que não desista do isolamento social".
Segundo Mandetta, o brasileiro vive em "dubiedade", porque não sabe se segue as orientações dele ou do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), quanto às medidas de enfrentamento à Covid-19.

"Quando você vê as pessoas entrando em padaria, em supermercado, grudadas, aglomeradas, isso é claramente uma coisa equivocada. (...) O nosso inimigo é o coronavírus. (...) Eu espero que a gente possa ter uma fala única, uma fala unificada. Porque isso leva para o brasileiro uma dubiedade. Ele não sabe se escuta o ministro, o presidente, quem ele escuta."

Mandetta vem defendendo deste sempre o isolamento social para evitar o pico da infecção no país e evitar o colapso da saúde pública. Enquanto Bolsonaro defende o isolamento vertical, ou seja, que apenas pessoas dos grupos de maior risco, como idosos e portadores de doenças crônicas fiquem em casa.

Bolsonaro tem pedido constantemente que o isolamento social seja relaxado e o comércio reabra, para que a economia não sofra. Fez isso nos últimos dias, em passeios por Brasília e aparições em eventos públicos nos últimos dias. Por outro lado, "Nós não tivemos ainda a experiência de um lockdown, de um fechamento total, ressaltou Mandetta, que questionado se se sentia "constrangido" com o fato de Bolsonaro não seguir as orientações da pasta, respondeu que a relação "preocupa". 

Preocupa, porque a população olha e pensa: "Será que o ministro é contra o presidente? Não há ninguém contra ou a favor. Nosso inimigo é o coronavírus. Ele é o nosso adversário", completou [saindo pela tangente].

Fonte: Metrópoles
Imagem: reprodução

[Há quem diga que, Mandetta bateu de frente com Bolsonaro: "Então a quem ouvir?", questionou o repórter, na entrevista do ministro ao Fantástico. Mandetta não respondeu diretamente, mas não deixou dúvidas. "Se você tem diabetes e vai a um médico e ele diz pra não comer doces...". "Se cada empresário achar que deve trabalhar, que seu negócio é essencial, depois nós vamos mostrar o resultado dessas atividades", repreendeu o ministro da Saúde, que também pediu respeito à autonomia dos prefeitos e governadores. "Cada um sabe o que está fazendo", afirmou] 

[Mandetta provoca ou constata? Questiona o jornalista Kfouri em seu blog - "Se você quiser ver como provocação tem três argumentos: ele falou à Globo ("inimiga dos bolsominions"), disse que o 'presidente' confunde a opinião pública e criticou os passeios do irresponsável". "Mas se você for sensato verá que Mandetta apenas fez três constatações: a de falar para a TV de maior audiência e dar o recado da necessidade do discurso único e do isolamento social]

Veja a entrevista do ministro da Saúde ao programa Fantástico da TV Globo:


***

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger