quinta-feira, 24 de setembro de 2020

Por que fugir da palavra 'mentiu' para o que fez Bolsonaro? Por Fernando Brito

www.seuguara.com.br/mentira/Jair Bolsonaro/ONU/
Publicado originalmente por Fernando Brito, no Tijolaço - Os grandes jornais fazem uma ginástica vernacular para dizer que Jair Bolsonaro, em seu discurso na ONU, "distorceu" "fantasiou" e "delirou", para ficar no que escreveram Estadão, Folha e O Globo. Foge-se do verbo óbvio: mentiu.
www.seuguara.com.br/Jair Bolsonaro/mentira/ONU/

Ana Carolina Amaral, na Folha, em texto sóbrio feito sobre os dados do Inpe e do Cadastro Rural mostra como é mentira o que disse o presidente, diante de toda a comunidade internacional, ao dizer que "uma parte considerável das pessoas que desmatam e tocam fogo é indígena, caboclo".


Assentamentos rurais e terras indígenas tiveram, respectivamente, 11% e 12% dos focos de calor registrados pelos satélites no primeiro semestre de 2020 e nem isso quer dizer que eles foram responsáveis por eles, porque em ambos, além de ocorrências acidentais, é possível que desmatamentos feitos por invasores podem ter gerado queimadas.


Em comparação, 50% dos incêndios ocorreram em grandes e médias propriedades rurais na Amazônia Legal, que inclui mais áreas já ocupadas pelo agronegócio. Considerada apenas as quatro áreas mais atingidas da Floresta Amazônica, este índice sobe para 72%, quase três quartos do total.


No Pantanal, nove grandes fazendas foram responsáveis pela carbonização de 1.417,73 Km², uma área maior que a de todo o município do Rio de Janeiro.


Não é, em hipótese alguma, a prática tradicional da coivara, técnica ancestral da agricultura de subsistência, que tem séculos e jamais provocou desastres semelhantes.


Mas "indígenas e caboclo" servirem de cortina de fumaça para algo que devora a terra com mais força que as labaredas: o dinheiro. 


Imagem: reprodução/TV Globo


[De 'cristofobia' a Amazônia: os sete pontos polêmicos do discurso de Bolsonaro na ONU: "(...) Bolsonaro se concentrou em defender sua gestão da pandemia de coronavírus e as ações em prol do meio ambiente. E acusou a imprensa, os governadores, o protecionismo de outras nações e os "interesses escusos" de organismos internacionais pelas críticas que sua gestão tem recebido tanto pelo alto número de vítimas - são 137 mil mortos por covid-19 no país - quanto pelas queimadas nas regiões amazônicas e pantaneiras.]    

[Veja o que é #FATO ou #FAKE no discurso de Bolsonaro na ONU: Bolsonaro disse que o Brasil é "vítima" de uma campanha "brutal" de desinformação sobre a Amazônia e o Pantanal. Segundo ele, a floresta amazônica é úmida e só pega fogo nas bordas e os responsáveis pelas queimadas são "índios" e "caboclos". Disse também que as orientações para as pessoas ficarem em casa na pandemia "quase" levaram o país ao "caos social".]

****


RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger