segunda-feira, 28 de dezembro de 2020

Mais de 40 países já iniciaram vacinação contra covid-19

www.seuguara.com.br/vacina/coronavírus/mundo/

Mais de 40 países já começaram a aplicar vacinas contra a covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, que já provocou a morte de 1,7 milhão de pessoas pelo mundo e deixou mais de 80 milhões de infectados. O Reino Unido foi o primeiro país a começar a vacina produzida pelo laboratório americano Pfizer e a empresa alemã Biontech.
www.seuguara.com.br/vacinação/coronavírus/mundo/

O país foi seguido pelos Emirados Árabes, EUA, Canadá, Arábia Saudita e Israel. Neste domingo, o grupo recebeu o reforço dos 27 países da União Europeia, que passaram a aplicar a vacina neste domingo (27/12).


Na quinta-feira, o México, Chile e Costa Rica se tornaram os primeiros países da América Latina a iniciar a imunização com a vacina Pfizer/Biontech. A lista ainda foi reforçada neste domingo com o início da imunização no sultanato de Omã, na Península Arábica.


Dos 43 países que já iniciaram a vacinação, 39 estão aplicando a vacina Pfizer/Biontech. Emirados Árabes Unidos e Bahrein iniciaram a imunização com a vacina da Sinopharm, desenvolvida na China. A Rússia vem usando a Sputnik V, desenvolvida no país. A China também está usando as vacinas locais Coronavac e o imunizante da da Sinopharm. Já os EUA, que já vinham usando a vacina Pfizer/Biontech, começaram a aplicar em 24 de dezembro o imunizante da Moderna.


Nos EUA, Sérvia, Israel, Arábia Saudita, autoridades estiveram entre as primeiras a receber a vacina, como forma de dar o exemplo para a população. O vice-presidente americano, Mike Pence, foi imunizado em frente às câmeras. O mesmo ocorreu com o premiê israelense Benjamin Netanyahu.


Os americanos já imunizaram quase 2 milhões de pessoas nas últimas duas semanas. A China afirma que aplicou 1 milhão de doses. O Reino Unido, 800 mil. 


O Brasil, por enquanto, segue uma data para o início da imunização em massa. O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, já anunciou várias previsões como dezembro, janeiro, fevereiro e março e deu declarações conflitantes sobre as doses que vão estar disponíveis no primeiro bimestre de 2021.


Em contraste com outros líderes mundiais, o presidente Jair Bolsonaro disse que não pretende tomar a vacina. Só o Estado de São Paulo, que negociou por conta própria um acordo de fornecimento de doses com o laboratório chinês Sinovac anunciou uma data para o início da vacinação: 25 de janeiro. No entanto, ao contrário de outras dezenas de países pelo mundo, o Brasil ainda não aprovou o registro de nenhuma vacina.

 

Leia aqui, a íntegra da matéria. 


Imagem: reprodução/Foto: Ciro de Luca/Reuters


[Fux exonera secretário do STF que pediu reserva de vacina contra covid-19, diz jornal: "O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, determinou a exoneração do secretário de serviços integrados de saúde da Corte, Marco Polo Dias Freitas, segundo notícia publicada nesta segunda-feira pelo colunista Ancelmo Gois, do jornal "O Globo". (...) A publicação informa que o ministro diz que, sem seu conhecimento, Freitas solicitou à Fiocruz a reserva de 7 mil vacinas contra covid-19. A iniciativa teve má repercussão e culminou na recusa da Fiocruz em atender ao pedido.

(...) Até a semana passada, contudo, Fux defendia o pedido à Fiocruz. Em entrevista à "TV Justiça", ele afirmou que os membros do tribunal só seriam imunizados depois dos grupos prioritários."]

***


RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger