segunda-feira, 14 de dezembro de 2020

Sleeping Giants Brasil foi fundado por casal de 22 anos de Ponta Grossa, interior do Paraná

www.seuguara.com.br/Sleeping Giants Brasil/casal/Ponta Grossa-PR/

Do Poder360 - O perfil Sleeping Giants Brasil ganhou rosto neste domingo (13/12). Em entrevista à Folha de S.Paulo, Leonardo de Carvalho e Mayara Stelle, de 22 anos, saíram do anonimato e assumiram autoria da página que tem derrubado a monetização de sites que propagam fake news e discursos de ódio pela internet.
www.seuguara.com.br/Sleeping Giants Brasil/casal/Ponta Grossa-PR/

Em operação há 7 meses, o perfil Slleping Giants Brasil publica, no Twitter ou Instagram, alertas a empresas sobre anúncios em sites que propagam conteúdos com desinformação ou discurso de ódio. Eles calculam ter retirado 3 sites de notícias e 2 canais o equivalente a R$ 1,5 milhão em anúncios. Segundo eles, 700 empresas já seguiram seus alertas e retiraram os anúncios de sites duvidosos. O SGB tem 410 mil seguidores no Twitter e 170 mil no Instagram.


O casal é de Ponta Grossa, interior do Paraná. Eles namoram desde 2013. Leonardo de Carvalho Leal e Mayara Stelle moram com os pais e são estudantes do 7º semestre de Direito na faculdade federal [estadual] da cidade.


Hoje eles vivem do auxilio emergencial. Leonardo era motorista de Uber, mas teve o carro batido no início do ano. Mayara vendia maquiagens quando a pandemia de covid-19 fechou os salões de beleza da cidade, tirando sua fonte de renda.


Eles contam que a página foi fundada numa manhã de maio deste ano. Algumas horas depois já tinham 20.000 seguidores e foram oficializados por Matt Rivitz, criador do Sleeping Giants dos EUA, como representantes do movimento no Brasil.

O perfil é assessorado gratuitamente pelo Rede Liberdade, grupo de advogados e jornalistas que atua em casos de violação de direitos e liberdade de expressão.


O primeiro alvo do grupo foi o Jornal da Cidade Online. O veículo é alvo da CPMI das Fake News no Congresso por publicação de notícias falsas. O site sofreu a retirada de 250 anúncios de empresas que foram expostas pelo Sleeping Giants Brasil por vincular anúncios ali.


Na ocasião, o Jornal da Cidade entrou com ação na Justiça, que determinou que o Twitter informasse dados para identificação dos criadores dos perfis Sleeping Giants Brasil e Sleeping Giants Rio Grande do Sul, além da exclusão das páginas. 

O Twitter recorreu da decisão, disse que a medida "é nitidamente contraditória", já que a magistratura não identificou ilícito.


Segundo Mayara, a decisão de revelar a identidade não foi por pressão jurídica, já que os dados permaneceriam em sigilo judicial. "Agente acredita que é o momento de mostrar o rosto para nossos seguidores, antes que um site de fake news descubra quem a gente é. Esperamos que se identifiquem com a gente, tanto as empresas que respondem quanto os seguidores que apoiaram".


Fim do anonimato

Durante a entrevista, o casal conta que, para revelar a identidade, foi necessário sair da casa dos pais, no interior do Paraná, para se hospedar na casa de um amigo, em São Paulo. 

"Tivemos que nos distanciar das famílias para mantê-los seguros. Minha família é muito distante da internet, são pessoas mais velhas, é difícil até explicar o que nós estamos fazendo. Então optamos por sair do anonimato longe deles. Neste momento estamos na casa de um amigo, em São Paulo", conta Mayara.


Segundo eles, o movimento não atua politicamente, ao contrário do que dizem grupos bolsonaristas pela internet. Eles citam o caso do canal Porta dos Fundos, que foram alertados e tiraram do ar um vídeo que mostrava misoginia contra uma vereadora eleita de direita.


"A gente não olha se o site é de esquerda ou de direita. Infelizmente, sabemos que o discurso de ódio está presente em todos os espectros políticos. O que acontece é que, nesse  momento, não dá para negar que a extrema direita tem um alcance de desinformação muito maior que a esquerda", diz Mayara. 


Imagem: reprodução/FolhaPress


[Sleeping Giants é formado por casal de 22 anos do interior do Paraná: "Aberto há sete meses, o perfil Slleping Giants Brasil (SGB) tem causado um tsunami em sites da extrema direita ao forçar uma debandada de empresas anunciantes, A situação ocorre quando o SGB publica, em seu Twitter ou em seu Instagram, um alerta para uma determinada empresa, informando que ela está anunciando em sites de fake news. (...) O Slleping Giants nasceu nos Estados Unidos, desmonetizando o site de extrema direita de Steve Bannon, chefe da campanha vitoriosa de Donald Trump em 2016."]  


[Após sair do anonimato, Sleeping Giants Brasil lança site e manifesto contra fake news e discurso de ódio: "Para lançar o site e o manifesto, Mayara e Leonardo fizeram um vídeo em que contam sua atuação em forma de jogral. "A gente estava cansado de ver as fake news entrarem sem serem convidadas em nossas casas, nossas relações com amigos, familiares e nas redes", diz Mayara. "Era algo que mexia pessoalmente com a agente. Buscamos uma resposta para virar esse jogo", segue Leonardo. Os dois dizem então juntos: "Por isso criamos o perfil Sleeping Giants Brasil". O objetivo, segundo os estudantes, é "desmonetizar o discurso de ódio e as fake news em solo brasileiro"".]

***


RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger