segunda-feira, 17 de janeiro de 2022

Gleisi Hoffmann rebate críticas de Ciro Nogueira ao PT e mentiras sobre o governo Bolsonaro: "Cai na real"

A presidenta do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann, se manifestou sobre os delírios do ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP), que publicou um artigo com uma série de mentiras no jornal "O Globo" para defender a continuidade de um governo de Jair Bolsonaro (PL) com o Centrão.

www.seuguara.com.br/Gleisi Hoffmann/PT/

Hoffmann ironizou o fato de Nogueira ter citado o filme "Não Olhe para Cima" - que aparentemente ele não entendeu - ao pedir ao leitor que "olhe para cima: pense no dia seguinte". "O ministro de Bolsonaro, Ciro Nogueira, teima em continuar olhando para as nuvens e não para a realidade do Brasil", escreveu a presidente do PT.

"É o governo do terror falando em terrorismo. O país e a vida do povo nunca estiveram tão mal. Desemprego, fome e miséria, este é o terror que o povo brasileiro está vivendo", continuou Gleisi.


Entre as mentiras, Nogueira disse que o governo "diminuiu a taxa de juros e praticou a menor de todos os tempos da História recente do país". A Taxa Selic teve um explosão no segundo semestre de 2021 e terminou o ano em 9,25% (remetendo a maior de 2012), com projeção pelo Banco Central de 11,75% para 2022.


O pepista ainda repetiu a ladainha do "maior programa assistencial da História do país" - "13 anos do Bolsa Família em apenas um... aceitem, que dói menos" - sem mencionar no entanto, que a proposta do auxílio de R$ 600 durante a pandemia partiu da oposição no Congresso e que Bolsonaro e Paulo Guedes resistiram em conceder o benefício.


Críticas ao PT

O ministro também aproveitou para criticar o governo do PT que, segundo ele, quer destruir "as façanhas" do governo Bolsonaro. "Pois, no dia seguinte de um segundo governo Bolsonaro, aprofundaremos essas transformações, que não puderam atingir todos os seus resultados porque tivemos de travar uma guerra de vida e morte contra a pandemia", disse Nogueira, citando as reformas, o equilíbrio fiscal, as privatizações e a falta de corrupção.


Gleisi rebateu as falas do líder do Centrão afirmando que "ninguém criou mais empregos que os governos do PT", que aumentaram a proteção social aos trabalhadores e os salários. "A reforma do golpe achatou salários, tirou direitos e não criou empregos", ressaltou, em relação à reforma trabalhista.


"Não é possível fazer debate sério sem entender que Bolsonaro foi aliado da pandemia, só fez agravar a situação em prejuízo da vida e do país. Desonesto é jogar na conta da pandemia erros da política neoliberal e o desastre que Paulo Guedes aprofundou. Antes o país já estava estagnado", argumentou, ainda, a presidente do PT.


Ela criticou o teto de gastos, que "só funcionou para cortar investimento em obras, educação e a saúde", as privatizações selvagens, a expropriação da Petrobras em favor dos acionistas estrangeiros e a extorsão do preço dos combustíveis. "Foi isso que não deu certo, e que a política neoliberal de Bolsonaro piorou", explicou.


"O problema do Brasil não está no passado nem no futuro, está no presente. É o que precisa mudar, com o voto do povo. Com Bolsonaro, cada dia seguinte é pior que o anterior. Olha para o país, Ciro Nogueira, cai na real", continuou a presidenta do PT.


Gleisi desafiou, ainda, que Nogueira explique o orçamento secreto que ele coordena. Em 2022, segundo informações da "Folha de S. Paulo", Bolsonaro deve conceder ainda mais espaço ao centrão e conceder a execução do Orçamento para o chefe da Casa Civil.



Reportagem de Carolina Fortes, no Fórum
Imagem: reprodução/Foto: Luís Macedo/Câmara dos Deputados

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger