Mostrando postagens com marcador anvisa. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador anvisa. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 30 de abril de 2021

Vacina Sputnik: entenda a polêmica do vírus replicante que opõe Anvisa e Russia

www.seugura.cm.br/vacina/Sputnik V/Anvisa/
Reportagem de Rafael Barifouse, para BBC News Brasil: O embate entre Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Instituto Gamaleya, responsável pela Sputnik V, travado desde que a agência brasileira vetou a importação da vacina russa, subiu o tom nesta quinta-feira (29/04).
Leia Mais ►

terça-feira, 27 de abril de 2021

Diretor da Anvisa vira alvo da CPI da Covid após negativa à Sputnik V

www.seuguara.com.br/Antonio Barra Torres/Anvisa/Sputnik V/
Da coluna de Lauro Jardim no Globo: A negativa da Anvisa ao pedido de autorização excepcional para a importação da vacina Sputnik V deve colocar a convocação de Antonio Barra Torres como prioridade zero da CPI da Covid.
Leia Mais ►

terça-feira, 20 de abril de 2021

Anvisa autoriza uso emergencial de dois medicamentos contra a covid-19

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou hoje (20, a liberação para uso emergencial de dois medicamentos experimentais da farmacêutica suíça Roche contra a covid-19, desenvolvidos em parceria com a empresa de biotecnologia americana Regeneron. Não será permitida a venda em farmácias.

Leia Mais ►

sexta-feira, 26 de março de 2021

Butantan anuncia vacina anti-Covid com fabricação 100% nacional

www.seuguara.com.br/Butantan/vacina/coromavírus/

Jornal GGN
- O Butantan anunciou na manhã desta sexta (26) o desenvolvimento de uma vacina própria contra o novo coronavírus, de fabricação 100% nacional. O instituto pediu à Anvisa a autorização para iniciar as três faces de ensaios clínicos em humanos.
Leia Mais ►

sexta-feira, 12 de março de 2021

Anvisa aprova registro definitivo da vacina de Oxford e anuncia registro oficial do primeiro medicamento contra covid-19

www.seuguara.com.br/Remdesivir/medicamento/covid-19/Anvisa/registro/
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou na manhã desta sexta-feira (12), o registro definitivo da vacina de Oxford. O imunizante fabricado pelo laboratório AstraZeneca em parceira com a Fiocruz, já tinha registro para uso emergencial. Segundo a Anvisa, a vacina tem eficácia de 70% e seus benefícios superam os riscos.
Leia Mais ►

sexta-feira, 5 de março de 2021

Presidente da Anvisa defende isolamento e é mais um técnico do governo a desmentir Bolsonaro

www.seuguara.com.br/Antonio Barra Torres/Anvisa/

Do Poder360 - O presidente da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Antonio Barra Torres, defendeu o isolamento e o uso de máscara para impedir o avanço das infecções pelo coronavírus. A declaração ocorreu nesta 5ª feira (4.mar.2021) durante audiência no Senado Federal que discutiu a vacinação da população.

Leia Mais ►

segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

Covid-19: Cientistas brasileiros travam guerra contra a desinformação bolsonarista por vacinação

www.seuguara.com.br/vacinação/campanha/cientistas/Anvisa/covid-19/

Felipe Betim, no El País/Brasil - Áudios de WhatsApp, vídeos curtos e memes são as armas que renomados cientistas brasileiros aderiram para tentar convencer a população a se vacinar contra a covid-19. Não se trata apenas de espalhar conhecimento científico e combater a desinformação - algo que muitos já vinham fazendo desde o início da pandemia de coronavírus.

Leia Mais ►

terça-feira, 22 de dezembro de 2020

Saúde Pública: Anvisa certifica farmacêutica chinesa que desenvolveu CoronaVac

www.seuguara.com.br/Coronavac/vacina/coronavírus/

Agência Brasil - A Sinovac, fábrica que desenvolveu a vacina CoronaVac contra o novo coronavírus, em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo, recebeu a certificação de boas práticas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
Leia Mais ►

sexta-feira, 11 de dezembro de 2020

Anvisa autoriza uso emergencial e temporário de vacina contra covid-19

www.seuguara.com.br/Anvisa/vacina emergencial/covid-19/

Por Pedro Peduzzi, repórter da Agência Brasil - A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou uma resolução que "abre possibilidade aos laboratórios de solicitarem autorização para uso emergencial, em caráter experimental, de vacinas contra covid 19".
Leia Mais ►

sexta-feira, 13 de novembro de 2020

Anvisa muda a versão e diz autorizar volta de testes de vacina contra covid-19

www.seuguara.com.br/Anvisa/testes/vacina/coronavírus/

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou nesta quarta-feira (11) a autorização para a retomada dos testes da vacina Coronavac, desenvolvida pelo laboratório chinês Sionvac em parceria, no Brasil, com o Instituto Butantan, vinculado ao Governo de São Paulo.
Leia Mais ►

terça-feira, 18 de agosto de 2020

Anvisa autoriza testes de mais uma vacina contra Covid-19 no Brasil

www.seuguara.br/Anvisa/testes/vacina/covid-19/
Por Suedna Lima, no Polêmica Paraíba - A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou, nesta terça-feira (18), testes de fase 3 de mais uma vacina contra a Covid-19 no Brasil: a Ad26.COV2.S, desenvolvida pela Janssen Pharmceuticals, do grupo Johnson & Johnson. Esta é a quarta vacina a obter autorização de testes no país (veja detalhes mais abaixo).
Leia Mais ►

domingo, 5 de julho de 2020

Anvisa autoriza testes para outra vacina contra covid-19

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a empresa chinesa Sinovac Biotech a realizar testes para uma nova vacina contra o novo coronavírus. O teste da vacina deve ser feito em 9 mil pessoas, nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná, além do Distrito Federal.
Leia Mais ►

quarta-feira, 7 de agosto de 2019

Brasil vai aprovar mais agrotóxicos para 'entrar na modernidade', diz ministra da Agricultura

Do Estadão - A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse que haverá cada vez mais aprovação de registros de defensivos agrícolas, o que é necessário para o Brasil "entrar na modernidade". Depois de polêmica criada pela liberação de novos defensivos, a ministra alegou que os produtos autorizados atualmente têm menos toxicidade e são melhores para o País, já que, segundo ela, a lei brasileira não permite registro de produto mais tóxico ou com a mesma toxicidade dos já existentes.
Leia Mais ►

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Anvisa aprova novo medicamento para controle do colesterol

Redação do Correio do Brasil, com ACS de Brasília - Um novo medicamento estará disponível para controle dos níveis de colesterol. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o produto biológico denominado novo alirocumabe, que teve seu registro publicado na última segunda-feira.

Colesterol-medicamento-Anvisa

O medicamento poderá ser uma nova alternativa para pacientes que não conseguem manter o controle dos índices de colesterol com os medicamentos atualmente disponíveis. O remédio foi registrado na Anvisa pelo laboratório Sanofi Aventis, com a marca Praluent®, seguindo as regras definidas pela Resolução RDC 55, de 16 de dezembro de 2010.

O tratamento foi aprovado com duas indicações específicas na bula. Conheça:

Adultos com hipercolesterolemia primária (familiar heterozigótica e não familiar) ou dislipidemia mista, como adjuvante à dieta.

Pacientes incapazes de atingir os níveis alvos predefinidos da lipoproteína de baixa densidade (LDL-C) com o máximo de dose de estatina tolerada, em combinação à estatina ou à estatina associada a outras terapias hipolipemiantes, ou pacientes intolerantes a estatina, seja como monoterapia ou em associação a outra terapia hipolipemiante.



Como funciona o alirocumabe

O alirocumabe é um anticorpo monoclonal totalmente humano que pertence à classe farmacológica dos antilipêmicos. O alirocumabe se liga à pró-proteína convertase subtilisina/quexina tipo 9 (PCSK9). A PCSK9 se liga aos receptores de lipoproteína de baixa densidade (LDLR) na superfície dos hepatócitos, promovendo a degradação desses receptores dentro do fígado.

O LDLR é o receptor primário responsável pela remoção das LDLs circulantes. Portanto, a redução do número de LDLR pela PCSK9 resulta em um maior nível sanguíneo de LDL-C (lipoproteína de baixa densidade).

Ao inibir a ligação da PCSK9 ao LDLR, o alirocumabe aumenta o número de receptores disponíveis para remover as LDLs circulantes, diminuindo, assim, os níveis de LDL-C.
O efeito do Praluent® sobre a morbidade e mortalidade cardiovascular não foi determinado.

***

Leia Mais ►

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Anvisa registra teste rápido para detecção do vírus Zika em até 20 minutos

Agência Brasil (*) - "A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) concedeu hoje (15) registro de um teste rápido para detecção do vírus Zika. O produto, do laboratório canadense Biocan Diagnostics, é capaz de detectar se o paciente está ou esteve infectado pelo Zika em até 20 minutos.


Atualmente o exame mais comum no Brasil para diagnosticar o Zika é o PCR, que só detecta o vírus na fase aguda da doença. Este teste rápido é o quarto produto aprovado pela Anvisa para o diagnóstico do Zika e o terceiro capaz de identificar se o paciente teve a doença mesmo após a eliminação do vírus, pois faz a detecção pela presença de anticorpos.

A necessidade de ter mais exames disponíveis para a detecção do Zika aumentou depois que o Ministério da Saúde confirmou que quando gestantes são infectadas pelo vírus podem vir a ter bebês com microcefalia, uma malformação no cérebro.

Enquanto em 2014, quando o vírus ainda não circulava fortemente no país, foram registrados 147 casos da malformação, entre outubro de 2015 e o começo de fevereiro de 2016 foram confirmados mais de 460 casos, sendo que 41 têm relação confirmada com o vírus Zika. Mais 3.852 registros de suspeita de microcefalia estão em investigação."

(*) Reportagem de Aline Leal
Edição: Fábio Massalli

Leia Mais ►

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Brasil: Anvisa aprova registro da primeira vacina contra dengue

Márcia Dias, na EBC - "Saiu nesta segunda-feira (28) a aprovação do registro da primeira vacina contra a dengue no Brasil: a Dengvaxia, da francesa Sanofi Pasteur. Embora liberada para comercialização pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), ainda falta a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos definir o valor de cada dose.



Inicialmente, o medicamento será disponibilizado para a rede particular de laboratórios. O governo vai avaliar custo e a efetividade da incoporação da vacina ao Sistema Único de Saúde.

A vacina é indicada para pessoas entre 9 e 45 anos e protege contra os quatro tipos do vírus da dengue. A promessa do fabricante é de proteção de 93% contra casos graves da doença, redução de 80% das internações e eficácia global de 66% contra todos os tipos do vírus.

O medicamento deve começar a ser vendido no país no primeiro semestre de 2016.
O imunizante deve ser aplicado em três doses, com intervalos de seis meses. A expectativa é que, a partir da primeira dose,  o produto proteja quase 70% das pessoas.

***

Leia Mais ►

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Carta de serviços da Anvisa.

A Anvisa - Agência Nacional de Vigilância Sanitária é a primeira instituição pública federal a se adaptar ao Decreto nº 6.932, que preve a elaboração de uma carta de serviços que contenha informações ao cidadão quanto às suas ativividades, compromissos e padrão de qualidade do atendimento à população.
Leia Mais ►

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger