domingo, 26 de fevereiro de 2012

Qual seria o momento mais triste no Futebol? Gol perdido, Gol contra, ou o "frango"?

O gol perdido por Deivid na semifinal da Taça Guanabara disputada entre Vasco e Flamengo,  na última Quarta (22), foi o assunto mais comentado da semana na mídia e nas redes sociais. Até os políticos esqueceram a pauta e comentaram o lance protagonizado pelo atacante do Flamengo. Triste, bizarro, infeliz, o lance poderia ter decidido o resultado da partida em favor do rubro negro. Apesar da raridade, perfeitamente previsível em um jogo de futebol se analisarmos friamente. Deivid, perdeu outros gols durante a competição, mas pelo conjunto da obra, e um lance fortuito como esse, não tem como condenar o jogador.
Sua estrela de artilheiro parece no momento, apagada. Só porque perdeu um gol feito não significa que foi o responsável pela derrota frente ao Vasco. Portanto, não merece ser execrado como se fosse um perna de pau. Qualquer jogador de futebol, seja ele um atacante, zagueiro, goleiro, está sujeito a encarar uma má fase, ou viver um momento de infelicidade. De uma hora pra outra passar de herói a vilão. Dentro e fora de campo. 

Qual é o momento mais triste no Futebol? Perder um gol feito, marcar um gol contra, ou levar um “frango”? São questões realmente difíceis de responder. Tem ainda o lance do penalti perdido. Relativo. Já que devemos considerar a intervensão do goleiro, que quase ninguém ousa considerar. Se pegar, pode virar herói da partida. Se tomar um "frango", é crucificado pelos "entendidos". Só mesmo quem viveu por um bom período, bons e maus momentos dentro das quatro linhas, ocupando uma dessas três posições, pode se habilitar a responde qual é de verdade o momento mais triste que pode ocorrer em uma partida. Além do técnico da equipe, que necessariamente deve possuir um currículo vitorioso como jogador de futebol. 

No caso do jogador Deivid do Flamengo, o lance ganhou a atenção pública não só pelo erro em si, mas pela importância do clássico carioca. De nada adianta a mídia querer que o jogador explique o inexplicável. O inusitado faz parte do jogo e não tem explicação lógica. Um pequeno detalhe faz toda a diferença. O jogador Deivid, tem que levantar a cabeça e seguir em frente.

Enfim, para ilustrar toda a polêmica em torno desse lance, e definitivamente concluir que diversos aspectos podem determinar momentos de tristeza e frutração no futebol, vale a pena conferir alguns lances da partida realizada no último domingo entre Liverpool e Brighton, pela Copa da Inglaterra (vídeo abaixo). Entre golaços e lambanças, os “Reds” conquistaram uma vitória explendida,com goleada. O Brighton, fez 4 gols na partida. Três deles, deu de presente ao adversário. Jogou contra o próprio patrimônio. O volante Liam Bridcutt, por infelicidade, fez dois contra. Na verdade, uma catástrofe. Dá vontade de enfiar a cabeça em um buraco de tão triste e angustiante que é. Deivid, deveria ver isto, e certificar-se que existem momentos no futebol que são muito mais tristes do que perder um gol feito.





Veja outra vez o momento de um dos gols contra. Triste.







Via: VideosDeFutebol.
Informações: GazetaEsportiva.Net 

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger