sábado, 13 de dezembro de 2014

Beto Richa, os aposentados, e um comentário certeiro

O "pacotaço" do governo do Estado do Paraná sob a batuta do governador reeleito Beto Richa, continua repercutindo negativamente nos canais de notícias, nos blogs e nas redes sociais. Motivo pelo qual voltamos ao assunto. O eminente blogueiro Esmael Morais, fez várias referências ao assunto em sua página na Web. Uma delas é uma charge do Paixão para o jornal Gazeta do Povo, que replico abaixo. Verdade é, que as medidas do governo foram recebidas como um golpe baixo pelos paranaenses. Inclusive por aqueles que votaram em Beto Richa.
Se as medidas tivessem sido tomadas antes da eleição, o governador teria sido reeleito? Talvez a decisão do pleito fosse para o segundo turno. E a vitória seria apertada para qualquer um dos lados. Como foi para presidente.
Foram poucos os parlamentares que votaram contra o danoso "pacotaço" de Richa, tendo em vista que a oposição política ao governo do Paraná, apesar de atuante, não representa uma força tão expressiva que possa obstruir os desmandos da situação. As medidas do governo estadual surpreenderam até mesmo entidades representativas da sociedade. Como a AOB e APP, que criticaram fortemente as medidas. Mas não conseguiram sensibilizar a grande maioria dos membros da Assembléia Legislativa, notadamente nas mão do PSDB, partido do governador, tradicionalmente dominante na política do Estado.

"Passado o período eleitoral, em que tudo era colorido e bonito, agora tudo começa a ficar preto e branco. Sabemos que o dia de amanhã não será bom, porque o consumidor está sendo convidado a pagar esta conta", disse o empresário Edson Campagnolo, presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep). A previsão é de dias difíceis para a maioria do povo paranaense. Exclusivamente para os aposentados e pensionistas que ganham acima do teto estabelecido pelo INSS.

Com se não bastasse verem seus benefícios se deteriorando ao longo do tempo, com reajustes anuais sem ganho real nenhum, os aposentados e pensionistas serão taxados impiedosamente. Conforme prevê uma das medidas, a porcentagem de contribuição previdenciária sobre o valor de seus ganhos, será de 11%. 

A charge (abaixo), a que me referi no início deste post, chamou a atenção não somente pela mensagem intrínseca de uma traição à classe, mas pelo registro de um comentário, que espelha uma determinada realidade. O leitor do Blog do Esmael, Pedro Brandão Ribas foi deveras oportuno e assertivo no que comentou. Com uma dose de acidez, é verdade. Porém, verdadeiro e bem humorado. Moradores mais antigos da cidade de Ponta Grossa-PR, chamada "A princesa dos campos" poderão verificar acima de tudo, que o comentário revela uma particularidade tradicional no município. Um hábito salutar, diria.

Transcrevo a seguir.


"Sem querer ser maldoso, mas sendo. Aqui na minha cidade (PG) tem uma pracinha com muitas árvores, banquinhos e mesinhas de concreto onde os aposentados costumam se reunirem para um bate-papo, jogar baralhos, jogar dominós e lerem jornais “coletivos”. Antes das eleições fui lá levar o suco de meu sogro e aproveitei para conversar sobre os candidatos. Os velhotes e “aposentados vagabundos”, segundo o FHC, afirmaram que votariam no Beto Richa e no Aécio Neves. Então seus velhotes vagabundos, NÃO RECLAMEM e parem de mijar na rua!" (Pedro Brandão Ribas, comentando no Blog do Esmael)

Imagem: reprodução/Paixão/Gazeta do Povo

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e compartilhe. Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger