quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Curtas & Boas

Como os bancos de luxo na Suíça atraem milionários (e identificam dinheiro suspeito) - Marina Wentzel, da Basileia para a BBC Brasil - "A revelação da existência de supostas contas milionárias do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, na Suíça lançou luz sobre a atuação dos bancos do país, conhecidos mundialmente pela extrema discrição com que lidam com o dinheiro ─ normalmente não declarado ─ dos clientes, entre os quais brasileiros.


Mas como operam essas instituições e o que elas oferecem?


Grandes bancos da Suíça e do Brasil no exterior dedicam partes específicas de suas operações a famílias e empresas que querem investir fora do país. Os departamentos são conhecidos como "Brazilian desk" e têm profissionais especializados em cortejar clientes VIP com promessas de lucro e mordomias exclusivas.

"UBS, Credit Suisse, Julius Baer, Itaú, todos eles têm um Brazilian Desk, ou LatAm Desk", conta Flávio*, banqueiro de Zurique entrevistado pela BBC Brasil. "O perfil clássico brasileiro é o de um investidor do sexo masculino, por volta de 50 anos de idade, que tem um negócio próprio que deu muito certo. Esse cliente quer garantir estabilidade na herança para as próximas gerações".

Internamente, os bancos categorizam os brasileiros em uma escala de prosperidade. É "affluent" quem possui até 1 milhão de dólares (R$ 3,9 milhões). São chamados de "High-Net-Worth" os que têm patrimônio entre 1 milhão e 20 milhões de dólares (entre R$ 3,9 milhões e R$ 77,5 milhões). No topo da pirâmide, contudo, estão os "UHNW": "Ultra-High-Net-Worth". Para esses indivíduos, os bancos não poupam esforços, nem paparicos."

Siga para a matéria completa::

***

Ação Contra o filho de Lula agita o Congresso - "Brasília – Esta terça-feira (27) é um dia especulações e repercussões no Congresso Nacional sobre a ação do Ministério Público, ontem, de fazer busca e apreensão de documentos nas empresas do filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Luís Cláudio Lula da Silva, o Lulinha. A iniciativa teve o intuito de investigar denúncias de envolvimento de Lulinha na Operação Zelotes, por meio de lobby que pode ter sido feito por uma de suas empresas para a edição de medida provisória. Mas a decisão de realizar a operação na véspera do dia em que Lula completa 70 anos – e justo numa operação que tem documentos comprovando fraudes cometidas por grandes empresas nacionais que nunca chegaram a ser investigadas – deixou irritados muitos parlamentares da base aliada.

O senador Paulo Rocha (PT-PA) afirmou que tudo está ligado a um processo errado de método que tem sido adotado pela oposição desde as eleições do ano passado. “Não há comprovação sobre essas denúncias (contra o filho de Lula), e o próprio empresário já apresentou anteriormente suas explicações. O que se trata é um método de debate político. Falo isso de frente porque o PT já passou pelo julgamento do mensalão e sabemos que o PT errou porque fez uso do caixa 2, mas não se pode criminalizar todos os procedimentos. Isso afeta diretamente a democracia do país e a vida republicana”, destacou. “Não aceitamos isso e queremos o direito à ampla defesa”, ressaltou.

Já na Câmara, o deputado Paulo Pimenta (PT-RS), relator da subcomissão especial da Comissão de Fiscalização e Controle da Casa e que acompanha a Operação Zelotes desde o seu início, afirmou que não existe qualquer vínculo entre as questões investigadas pela Zelotes (que apura denúncias de corrupção no Conselho de Administrativo de Recursos Fiscais - Carf) e a empresa Touchdown, que pertence a Lulinha." Matéria completa aqui::

***

Mino Carta comenta "confissões" de FHC em seu livro de memórias - O diretor de Redação de Carta Capital, Mino Carta, em conversa com o editor de mídia online da revista, Lino Bocchini, comentou trecho do livro de memórias do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso no qual ele afirma que a "bandalheira" na Petrobras já acontecia em seu governo.

Mino Carta, recentemente afirmou em uma palestra, em Salvador, cujo tema era "O partido político da mídia", que a "Mídia brasileira é totalmente partidária", marcada no encerramento com a citação de uma frase de Hannah Arendt: "Não há esperança de sobrevivência humana sem que haja homens dispostos a contar o que acontece. E que acontece porque é".

(com informações de http://www.emilianojose.com.br)

Assista ao vídeo:



- PS do blog do Guara: a respeito do livro de Fernando Henrique Cardoso, o humorista Zé Simão registrou uma sugestão no Twitter:

VIA

***

Presidente do Ibope diz que Aécio não teve 48% dos votos em 2014 - "Em resposta a críticas do senador tucano contra o instituto, que apontou rejeição de 47% ao nome de Aécio Neves, Carlos Augusto Montenegro disparou que, em 2014, o então presidenciável não obteve 48% dos votos dos eleitores, mas apenas 15%; segundo ele, 33% eram eleitores anti-PT, que votariam em outros candidatos".


247 - "Em reação a críticas do senador Aécio Neves (PSDB-MG) contra o Ibope, o presidente do instituto, Carlos Augusto Montenegro, disse que o tucano não obteve 48% dos votos dos eleitores em 2014, quando se candidatou à presidência e perdeu para a presidente Dilma Rousseff.

Segundo ele, apenas 15% dos brasileiros votaram no tucano, enquanto 33% eram eleitores anti-PT, que votariam em outros candidatos. A informação é da coluna de Ilimar Franco, do Globo, desta quarta-feira 48. A afirmação de Montenegro, segundo o colunista, veio após um bate-boca entre Aécio e Lindberg Farias (PT-RJ) no Senado." Matéria completa aqui::

***

Campanha dos bancários mantem histórico de reajuste acima da inflação - RBA/São Paulo - "Para a presidenta do Sindicato dos Bancários, Osasco e Região, Juvandia Moreira, a grande conquista da greve da categoria, que terminou ontem (26), após 21 dias, foi derrotar a proposta inicial dos bancos, de reajuste abaixo da inflação, que impunha perdas salariais à categoria. Em entrevista à Rádio Brasil Atual hoje (27) Juvandia ressaltou a conquista do reajuste de 10% sobre os salários, participação nos lucros ou resultados (PLR) e pisos. "Os bancos não conseguiram o que queriam."

A presidenta também ressaltou o acordo firmado com a federação dos bancos para dar início a uma reorganização estrutural que contribua para reduzir os números de doenças associadas às más condições de trabalho no setor financeiro. (Via: EVS-notícias/Euclides Santana).

Confira no restante da matéria a entrevista completa com Juvandia Moreira.

***

Farsa! Estudantes que posaram como "atrasados" não eram candidatos ao Enem - "Após noticiário de diversos meios de comunicação - entre eles a Agência Brasil - sobre estudantes que chegaram atrasados e perderam a prova do Enem no Rio de Janeiro no sábado (24), o coletivo de Midiativistas Mariachi divulgou no Facebook um vídeo em que mostra a farsa, postado com o título “Sabotando o Enem”.


Até as 17h de hoje (16), o vídeo tinha quase 700 compartilhamentos e mais de mil curtidas.
No vídeo, o apresentador fala em conferir o “sensacionalismo da mídia” na cobertura do Enem. Na entrada da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), são mostrados candidatos que chegam correndo nos últimos minutos e entra uma música dramática no momento em que os portões são fechados. Leia aqui a íntegra da matéria.

***

O Enem e a falácia da "doutrinação" - Este artigo de autoria de Daniel Hortencio de Medeiros, publicado no jornal Gazeta do Povo/página de blogs, foi compartilhado milhares de vezes nas redes sociais, e também replicado no VioMundo

"Lembrou na edição desse domingo, 25 de outubro, a insuspeita jornalista econômica Miriam Leitão, que nesses 30 anos, avançamos em três áreas importantes: democracia, estabilidade e inclusão. E que voltar atrás é inaceitável. 


No sábado, dia 24, a prova de Ciências Humanas do Enem, cujas questões são formuladas por um pool de professores das 57 universidades públicas do país, deu um banho de democracia, estabilidade e inclusão, elencando para os jovens postulantes a uma vaga no ensino superior, questões sobre a terceira revolução industrial e a desterritorialização da produção ( o que lembra o quanto é bem vinda a multietnicidade dos produtos ao mesmo tempo em que renascem os discursos racistas quanto a pessoas), sobre a moda dos selfies e o narcisismo epidêmico das sociedades urbanas contemporâneas, sobre o desencantamento e a racionalização em Max Weber, sobre a precaução necessária com o transgênicos, sobre a luta histórica pela igualdade de gêneros, sobre os condicionamentos sociais em Mannheim, sobre as guerras e os riscos aos patrimônio material, sobre a proteção ao meio ambiente, sobre a crise da água, sobre a [...] Clique aqui para ler a matéria completa.

***

PS: A última edição do Curtas & Boas é do dia 30/05/2015. Por motivos de força maior, demorou um pouco para voltarmos. Em breve, nova edição.

Até a próxima!


RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e compartilhe. Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger