sábado, 16 de junho de 2018

Mídia e redes sociais: as notícias falsas e dicas simples para identificá-las


Com a popularização da internet e o vertiginoso avanço tecnológico, as notícias falsas, chamadas fake news, proliferaram de uma maneira acentuada na grande rede. Notadamente através dos blogs e das redes sociais, causando um estrago muitas vezes irreversível. Quando o assunto é política, a questão sempre foi uma ameaça constante. Durante as campanhas eleitorais, vira um fenômeno capaz de influenciar a opinião pública e induzir cidadãos e cidadãs ao erro, no momento de decidirem o voto, nesse ou naquele candidato.
Tendo em vista que o compartilhamento de mensagens ou links de notícias é muito comum, principalmente nas redes sociais como Facebook e Watsapp, é de fundamental importância estar atento ao menor indício de falsidade, ou quando o conteúdo gerar certa desconfiança. Na dúvida, é sempre recomendável uma checagem rápida antes de repassá-las. Até mesmo porque, estaremos evitando que uma mentira se propague e amplie ainda mais o mal que pode causar. Quando muito, só fazer aumentar o grande lixo existente na internet.


O Poder Legislativo já está discutindo proposta para apagar conteúdo considerado fake news, cujo "crime seria criar ou divulgar notícia que sabe ser falsa e possa distorcer, alterar ou corromper gravemente a verdade relacionada ao processo eleitoral, à saúde, à segurança pública, à economia nacional ou a outro interesse público relevante". Entidades e membros da sociedade civil vem criticando o projeto, sob a alegação de que a proposta fere o direito da liberdade de expressão e de ser objeto de censura.

Entretanto, uma pesquisa realizada em meados de 2017, mostrou que grandes meios de comunicação também contribuem de forma efetiva na divulgação de fake news. Contudo, usuários que costumam se informar exclusivamente através dos veículos tradicionais de informações, ou até mesmo na busca de entretenimento na redes sociais, devem ter certo cuidado para identificar a veracidade do conteúdo antes de compartilhar. Sob pena de estar contribuindo para o aumento e propagação de boatos, farsas e mentiras, que tanto desgaste e prejuízo tem causado às pessoas de uma forma geral. Sejam elas do mundo político, artístico, ou até mesmo de pessoas comuns.

Paulo Gurgel, médico aposentado e blogueiro responsável pelo Entre Mentes e outros blogs, reuniu algumas dicas contra notícias falsas

1. Cruze as fontes
2. Pesquise a credibilidade de quem publicou
3. Desconfie de adjetivos demais
4. Vá além da manchete
5. Faça uma busca reversa da imagem
6. Acesse os sites que encontram boatos

Busca reversa utilizando o Google:

a) Visite o site do Google Imagens e clique no ícone da máquina fotográfica.
b) Escolha entre indicar o endereço da imagem na internet ou enviar a própria imagem para o Google.
c) Fazendo isso o Google retornará resultados na web que sejam ligados à imagem, assim como imagens similares que foram inseridas em outros sites.
d) O Google também indica páginas que utilizam a mesma imagem.


***

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e compartilhe. Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger