domingo, 21 de junho de 2020

Demitido do governo bolsonaro, Weintraub vai ganhar cargo no Banco Mundial com salário triplicado

Considerado por quase toda a Nação como o pior ministro da Educação da história do Brasil, Abraham Weintraub foi demitido do cargo na última quinta-feira (18). Seu provável destino é Washington (EUA), onde, como economista, deve assumir uma representação brasileira no Banco Mundial recebendo um salário quase quatro vezes maior do que ganhava como ministro.
O salário para o cargo é de US$ 21,5 mil mensais (cerca de R$ 115,9 mil). Mais do que isso, Weintraub ganha a condição de segurança, uma vez que corre o risco de ser preso por ter defendido a prisão dos "vagabundos do Supremo Tribunal Federal", como ele mesmo declarou na fatídica reunião ministerial conduzida pelo presidente Bolsonaro que acabou sendo levada a público pelo STF.

Além disso, o ex-ministro está ligado ao esquema de ataques às instituições e de disseminação de fake news, conforme inquérito aberto pelo próprio Supremo. Weintraub também viu um dos seus desejos ir por água abaixo, que era o de escolher reitores biônicos para as universidades federais, na Medida Provisória rejeitada pelo Congresso Nacional.    

"Estou saindo do Brasil o mais rápido possível (poucos dias). Não quero brigar! Quero ficar quieto, me deixem em paz, porém, não me provoquem!", escreveu o ex-ministro no Twitter. Em entrevista à CNN Brasil, reforçou "a prioridade total é que eu saia do Brasil o quanto antes. Agora é evitar que me prendam, cadeião e me matem", disse. 

Interlocutores e articulistas pró-governo Bolsonaro indicaram nas redes sociais que a nomeação de Weintraud para o cargo no Banco Mundial não foi um prêmio de consolação, mas uma estratégia para tirar o ex-ministro do país e evitar um possível mandado de prisão pelo STF. Um dos mais explícitos, alvo do inquérito das fake news, foi o youtuber Bernardo Kuster que afirmou num vídeo que "estão articulando a prisão desse homem e avida dele vai complicar. O Supremo já sinalizou que não vai dar moleza para ela quando o mantiveram no inquérito das fake news". 

A indicação de Weintraub para o cargo no Banco Mundial partiu do Ministério da Economia, mas depende de aprovação dos grupos que representam o Brasil no Conselho de diretores executivos, composto por Colômbia, Equador, Filipinas, República Dominicana, Panamá, Haiti, Suriname e Trinidad Tobago. Se aprovado, Abraham Weintraub ficará no cargo até o dia 31 de outubro, quando acaba o atual mandato. 

No exercício do cargo de ministro da Educação, Weintraub ficou no cargo por 14 meses, período em que criou desavenças com reitores de universidades, estudantes, parlamentares, chineses, judeus e, a mais contundente com os ministros do Supremo por chamá-los de "vagabundos". Declaração que o fez virar alvo do inquérito das fake news, que apura ataques contra membros da Suprema Corte. 

Weintraub era um dos ministros mais contestados do governo Bolsonaro. Por exemplo, o presidente nacional do Democratas, ACM Neto, declarou: "O ministro saiu e já foi tarde. O Weintraub foi um dos piores ministros da Educação da história do Brasil. Desde que acompanho a política não lembro de ninguém pior que o Weintraub", disse o prefeito de Salvador (BA), afirmando que o Brasil perdeu muito tempo com ele no MEC. "Ainda bem que ela saiu".  

A gestão de Abraham Weintraub frente ao Ministério da Educação, foi pontuada por ataques à autonomia e ao funcionamento das instituições, dizem especialistas. A lista de polêmicas e críticas ao acumuladas ao longo destes 14 meses que ele ficou no comando da pasta é grande.

Weintraub pretendia reduzir o repasse da verba ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) em torno de 35%; revogou portaria sobre políticas de inclusão em pós-graduações, com acesso a negros, indígenas e pessoas com deficiência, associando o corte de verbas à prática de balbúrdia em universidades; congelamento de bolsas da Capes para novos pesquisadores; críticas a curso de humanas. E por aí vai.

Fonte: Correio24horas/247/G1
Imagem: reprodução/Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger