segunda-feira, 25 de outubro de 2021

Política: Depois de uma "escolha difícil", Estadão chama PT de diabo

www.seuguara.com.br/Editorial/Estadão/Lula/Dilma/
Por Carolina Fortes, no Fórum: O bom desempenho do ex-presidente Lula nas pesquisas para a Presidência de 2022 começa a incomodar uma parte da mídia. Três anos depois de publicar "Uma escolha muito difícil", editorial que comparava Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (Sem partido), o jornal "O Estado de S. Paulo" divulgou um artigo de opinião em que chama o PT de "diabo" e diz que o partido "não se desculpa pelos seus erros".

wsww.seuguara.com.br/editorial/Estadão/PT/Lula/Dilma/

Intitulado "O diabo não desiste", o texto começa culpando o Partido dos Trabalhadores pela "precipitação" da "maior crise econômica, política e moral da Nova República".


Depois, afirma que, já em campanha eleitoral, a sigla "se mostra incapaz de propor uma agenda positiva para o futuro, muito menos de reconhecer os erros do passado", e que vai "repeti-los", "implodindo o teto de gastos que estancou a hemorragia fiscal deflagrada no governo Dilma Rousseff".


Citando Gleisi Hoffmann, o Estadão declara que o PT quer "apagar os crimes dos quais foi cúmplice", usando como exemplo acusações envolvendo a Petrobras, a OAS e a Odebrecht.


Com falas de Lula e Dilma, o artigo também faz críticas baixas aos ex-presidentes, chamando Dilma de "ex-poste de Lula" e dizendo que os marqueteiros do PT "vilanizaram sordidamente Marina Silva e todos os brasileiros vilipendiados como 'fascistas' simplesmente por recusarem o culto a Lula da Silva". 


"O despudor com que o PT tenta reescrever a história do País para edulcorar sua trágica passagem pelo poder rivaliza com o sistemático bolsonarista, o que permite prever que a campanha de 2022, mantido o favoritismo de Lula e Bolsonaro, fará corar o próprio Pinóquio", finaliza. 


Artigo recebeu críticas

O editorial foi alvo de uma série de críticas nas redes sociais. Altamiro Borges, presidente do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, lembrou a reportagem publicada ontem pela "Folha de S. Paulo", que ignorou a participação de Lula e Dilma ao citar estudo elaborado pelo Insper que mostra que a diferença social no Brasil caiu de forma ininterrupta entre os anos 2002 e 2015.


"Enquanto a Folha publica reportagem sobre a queda da desigualdade de renda no Brasil entre 2002 e 2015 sem citar Lula e Dilma, o Estadão obra editorial intitulado "O diabo não desiste", satanizando o PT. A mídia burguesa vai jogar pesado nas eleições de 2022. Nada de salto alto!", escreveu Altamiro. 





A professora e ativista Lola Aronovich disse que, da mesma forma que o Estadão acusa o PT, o jornal nunca fez autocr5ítica e "defendeu ditaduras". "Lula deve desistir de sua candidatura porque o mercado (apoiado pela grande mídia) não gosta dele. Sua Opinião é muito importante pro país, Estadão", escreveu.



Imagem: reprodução

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger