Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta auto educação. Ordenar por data Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta auto educação. Ordenar por data Mostrar todas as postagens

sábado, 16 de agosto de 2008

AUTOPERFEIÇÃO.'.

Um dos maiores pensadores de toda a história, nos revela sua sabedoria espirituosa e equilibrada, sua simplicidade, seu bem humorado bom senso. A Autobiografia de Benjamim Franklin , nos mostra um método de auto-educação explendido. Nela encontramos a descrição pormenorizada de como Franklin.'. conseguiu eliminar seus maus hábitos e fixar os bons atráves de um programa gradativo.
Todos nós gostaríamos de abandonar velhos hábitos e substituí-los por hábitos bons, que nos levariam a viver com mais saúde, com mais felicidade, com mais qualidade de vida, não é verdade?
Então... se refletirmos, Felicidade e filosofia andariam juntas como duas paralelas sendo traçadas por nós ao mesmo tempo, em uma sincronia perfeita.
Contava com seus vinte e quatro anos, o homem que ficou famoso ao inventar o para-raios, concebeu, muitos pensamentos, http://sabedoriapopular.redeblogs.com.br/2007/06/22/pensamentos-de-benjamin-franklin/ e um ousado e árduo projeto de chegar à perfeição moral.
"Desejava - diz Franklin - viver sem cometer falta alguma, fosse em que ocasião fosse. Dominaria tudo quanto a inclinação natural, o costume ou a companhia pudessem levar-me a fazer. Como eu sabia, ou pensava saber o que era errado e o que era certo, não via por que não evitar o errado e fazer o certo. Concluí, finalmente, que a mera convicção especulativa de que era de nosso interesse ser completamente virtuoso, não bastava para impedir que escorregassemos; e que os hábitos contrários precisavam ser rompidos e hábitos bons adquiridos e estabelecidos, antes de podermos contar com uma firme e uniforme retidão de conduta".
Franklin, compilou algumas virtudes que achava essenciais, e idealizou um método para examiná-las diariamente, fazendo anotações quando cometia uma negligência com relação a alguma delas especificamente. Dedicava-se, semanalmente atenção especial a cada uma das virtudes que enumerava para aquele período, até que se estabelessese como hábito.
Dentre estas, se encontravam: temperança, silencio,sinceridade, justiça, moderação,tranquilidade,humildade, etc. Anotava, em um pequeno livro, toda a falta que cometera com relação àquela virtude naquele dia, e todo o progresso que fizera com relação a outras virtudes. Desta maneira poderia controlar seu progresso com relação a consolidar o hábito daquelas virtudes.
Valeu a pena tal sistema? A história comprova que sim. Franklin, na opinião de alguns filosofos contemporânios seus, fora mais importante, pela sua obra, que Leibniz, Isaac Newton, Frederico o Grande, ou Voltaire e "mais amado e estimado do que qualquer um deles, ou todos juntos".
É demais!? Reflita. "garimpe", se manisfeste!
Leia Mais ►

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Por um debate melhor.

Na manhã da sexta feira passada, um dia após o primeiro debate dos principais candidatos à presidencia da República, transmitido pela TV Bandeirantes, aconteceu um Ato Público na USP. Não pela coinscidência do chocho debate que não convenceu. Na ocasião foi lançado o Movimento Quero Idéias, que sugere novo formato aos debates políticos.

Leia Mais ►

domingo, 16 de março de 2014

10 canções fundamentais do rock brasileiro nos últimos 50 anos

Por Eberth Vêncio, na Revista Bula *

"Durante a infância e adolescência, fui tomando gosto pela leitura por conta da austeridade dos meus professores-mestres (se existe mesmo um Céu, esses sofredores de carteirinha nele adentrarão beneficiando-se de portõezinhos laterais exclusivos para Homens de bem e serão recebidos por uma banda de querubins plenamente alfabetizados);
Leia Mais ►

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

A ganância dos Senhores parlamentares e o que se pode fazer contra ela.

Como sempre, a toque de caixa, no último dia em que votaram alguma coisa na Câmara, os parlamentares do nosso Congresso aprovaram o decreto que concede a eles próprios um aumento salarial de 61,8%. A partir de 1º de Fevereiro do próximo ano, deputados federais e senadores passam a receber R$ 26.723,13. Fora as verbas de gabinete e indenizatórias. Ministros de Estado também receberão este mesmo salário, igualando o valor recebido por um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), que serve de teto para o funcionalismo público. No Senado, a deliberação teve a mesma rapidez. Já que independe da sanção do presidente da República. Estamos diante de mais um descalabro do poder politico que legisla em causa própria. Da insensatez dos homens públicos, que consolida o Brasil como um país de desigualdades.
Leia Mais ►

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Então Deus criou o homem à semelhança do animal

Há milhões de pessoas que adoram os animais e tem afinidade com eles. O ser humano normal possui a tendência nata de se harmonizar com os bichos, ao ponto de dedicar-lhes,  às vezes, mais atenção que aos seus semelhantes. Dizem que, a diferença entre o homem e o animal, é o pensamento. Porém, se observarmos melhor esta diferença torna-se por vezes irrelevante. É que os animais pensam e sentem de modo diferente. Verifique que ao longo da história, o homem vem descobrindo certas qualidades e supostos defeitos, próprios dos animais, que são inerentes a ele mesmo. Comprovando outras sutis semelhanças.
Leia Mais ►

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Auto defesa contra atiradores de sapo.

O autor da frase: "política é a arte de engolir sapos", foi o senador Nereu de Oliveira Ramos, presidente do senado de 1946 a 1951. Período que eu nem tinha nascido, mas esta frase ficou na história em virtude da postura pacificadora que tinha o ilustre político diante das demandas que se verificam pelas bandas do congresso nacional até os dias de hoje.
Pensando bem, atualmente engolir sapos é aguentar a a cara-de-pau dos atuais homens públicos. Como não sou genro, nem filho de político de qualquer escalão, tenho que ser "Cobra", por analogia a este réptil, único animal capaz de digerir sem problema o batráquio asqueroso escolhido como símbolo da impostura e da falta de ética que constatamos tanto na vida pública quanto na vida privada.
Vamos trazer a questão para o campo do nosso cotidiano de cidadão comum. Imaginemos se fosse possível colocar em nosso currículo profissional o quesito: "Especialista em engolir sapos de qualquer espécie". Não teria pra ninguém. Você seria o mais forte candidato à vaga. Digo do emprego, não do cargo político.
Você está preparado para a batalha engolindo sapos?
No mundo corporativo das grandes organizações, se você não tiver um estômago forte para enfrentar os atiradores de sapos, na primeira rajada de impropérios e falta de educação você vai sucumbir. No mínimo você vai respirar, ir até o banheiro pegar um pedaço de papel-toalha e torcer, imaginando ser o pescoço do incompetente superior hierárquico que você tem que engolir imaginando-o a dar pulinhos estéricos à sua frente. Até conscientizar-se de que tem um exército dos ditos atiradores a te esperar: os clientes. Armados de incompreensão, humilhação, ironia, desclassificação, falta de respeito. Não que todos pertençam ao mesmo grupo dos cara-de-pau citados acima, mas com a mesma intenção de levar vantagem em tudo.
Falando sério, na verdade a batalha é com você mesmo. É você quem tem que descobrir o antídoto da imunidade contra este exército. Como na parábola, transformar "sapos" em "príncipes" exige tolerância e uma dose muito grande de bom humor. Não há outra saída.
Como diria Rubem Alves - "Ninguém engole sapo de livre vontade. Engole porque não tem outro jeito" - eternizar a raiva causada pelo ato é esperar o dia em que estes atiradores sejam também obrigados a engolir sapos.
Opte por ser "Cobra".

Leia também as postagens: Identifique tua verdadeira motivação.
Evite conflitos no trabalho.
Criatividade.
O motivador de todos os dias.
A fila do Banco, o caixa, e o caixa eletrônico.
Leia Mais ►

sexta-feira, 30 de outubro de 2020

A marcha da insensatez de um país em processo de destruição. Por Luis Nassif

www.seuguara.com.br/Mário Covas, Lula, Brizola,

Por Luis Nassif, no GGN - Há uma ameaça latente ao futuro do país como Nação. O sistema político foi destruído. Há um avanço sistemático das organizações criminosas, controlando espaços cada vez maiores do território. As disputas não são mais entre poder formal e organizações, mas guerras entre elas. Sem a estruturação formal dos partidos, aumenta a influência deletéria de grupos setoriais, como os neopentecostais, ruralistas, mercado. E, a cada dia que passa, o Estado construído pós-Constituição vai sendo desmontado, sob a lógica exclusiva do benefícios a grupos específicos.
Leia Mais ►

quinta-feira, 19 de março de 2009

Cuidado! Você está sendo observado.

Imagino que tanto eu como você queremos passar a outrem uma imagem de "gente boa", isto é, queremos que os outros acreditem que somos pessoas bem intencionadas, confiáveis, um exemplo a ser seguido. Basta você ser pai,avo, tio, ou de alguma forma conviver com crianças, para sentir a necessidade de ser um transmissor de boas maneiras, de procedimentos corretos, de conhecimentos, pois os pimpolhos estão sempre nos questionando sobre alguma coisa ou tentando nos imitar em nossas ações e relacionamentos.
Leia Mais ►

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Evite conflitos no trabalho.

Nosso relacionamento no local de trabalho pode e deve ser instrumento de sucesso, desenvolvimento pessoal e ao mesmo tempo oportunidade de consolidar nossos próprios valores, para uma vida mais plena de felicidade.
Afinal, é dentro da empresa de passamos grande parte do tempo de nossas vidas. Obrigatoriamente temos que conviver com pessoas diferentes de nós, com nível de cultura e educação dos mais diversos. Pontos de vista díspares, personalidade, sexo, religiosidade, idade, hierarquia, ambiente, etc, são elementos com os quais deveremos estar sempre alertas, pois influem consideravelmente para o entendimento das partes.
Há momentos de incerteza, dúvidas e traumas pessoais que não deveriam ser trazidos para dentro da organização. No entanto, regularmente vemos essas variantes influenciando negativamente no desempenho da equipe à qual pertencemos.
Saber separar problemas pessoais dos profissionais é uma das chaves para um relacionamento perfeito com nossos semelhantes. Tanto em casa como no trabalho. Questões do trabalho ficam na Empresa. Questões pessoais ou domésticos, devem ser tratadas em casa.
Evidentemente, para o controle da situação, é de fundamental importância o controle do nosso estado emocional e no domínio de certas habilidades em interagir com o grupo em que atuamos.
Interessante relembrar Daniel Goleman, em seu famoso livro “inteligência emocional”.
Goleman cita o autoconhecimento, possibilitando assim o questionamento de nossas reações diante dos acontecimentos: habilidades intrapessoais – capacidade do individuo relacionar-se consigo mesmo; autoconsciência e controle emocional – definição das emoções, gerenciando os próprios sentimentos pensando antes de agir; auto-motivação – significado ao que fazemos mesmo quando as coisas não vão bem; habilidades interpessoais – bom relacionamento com as pessoas à nossa volta; empatia e aptidão social – colocar-se no lugar do outro, ver o outro lado da moeda, criar laços verdadeiros
de amizade atento para as armadilhas no campo da conquista da confiança mútua.

Quem já passou ou trabalhou em uma grande corporação, multinacional, empresa nacional de grande porte, ou até mesmo em órgãos oficiais do governo, onde há várias pessoas desempenhando as mais variadas funções em um mesmo ambiente, sabe que atitudes certas contribuem em definitivo para o convívio fidedigno e promissor para todos.
Em tempos bicudos de crise e desemprego onde mudam-se regras e só os melhores sobrevivem, é importante nos manter informados e buscando sempre a aquisição de novas habilidades e capacitação. Clicando aqui, você fica sabendo de mais de meia centena de atitudes infalíveis para evitar conflitos na equipe em que atuamos, elencadas por Murilo Ohl e Renata Avediani em superartigo para a revista Você S/A. Não deixe de ler.

Tem mais umas dicas nesta entrevista de Mario Persona:

Leia Mais ►

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Entrevista revela em quem e como as pessoas buscam inspiração para a vida

Que pessoas e quais valores, no mundo atual, são capazes de inspirar as pessoas a ponto de realmente transformá-las e de levá-las a evoluir? Esta e outras questões são consideradas em um estudo realizado pela Giacometti Comunicação. Coordenado por Dennis Giacometti*, "revela onde os brasileiros buscam inspiração no dia a dia de suas vidas, para evoluir, mudar, aprender e para se tornar um ser humano melhor". Foram entrevistadas 400 pessoas, com 100 homens e 100 mulheres da classe AB, e 100 homens e 100 mulheres da classe C.
Leia Mais ►

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Obrigatoriedade do Novo Acordo Ortográfico entra em vigor no Brasil

"As regras do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa se tornaram obrigatórias no Brasil neste mês de janeiro de 2016. Em uso desde 2009, mudanças como o fim do trema e novas regras para o uso do hífen e de acentos diferenciais agora são oficiais com a entrada em vigor do acordo, adiada por três anos pelo governo brasileiro.


Assinado em 1990 com outros Estados-Membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) para padronizar as regras ortográficas, o acordo foi ratificado pelo Brasil em 2008 e implementado sem obrigatoriedade em 2009. A previsão inicial era que as regras fossem cobradas oficialmente a partir de 1° de janeiro de 2013, mas, após polêmicas e críticas da sociedade, o governo adiou a entrada em vigor para 1° de janeiro de 2016.

O Brasil é o terceiro dos oito países que assinaram o tratado a tornar obrigatórias as mudanças, que já estão em vigor em Portugal e Cabo Verde. Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste ainda não aplicam oficialmente as novas regras ortográficas.

Com a padronização da língua, a CPLP pretende facilitar o intercâmbio cultural e científico entre os países e ampliar a divulgação do idioma e da literatura em língua portuguesa, já que os livros passam a ser publicados sob as novas regras, sem diferenças de vocabulários entre os países. De acordo com o Ministério da Educação, o acordo alterou 0,8% dos vocábulos da língua portuguesa no Brasil e 1,3% em Portugal.

Alfabeto, trema e acentos

Entre as principais mudanças, está a ampliação do alfabeto oficial para 26 letras, com o acréscimo do k, w e y. As letras já são usadas em várias palavras do idioma, como nomes indígenas e abreviações de medidas, mas estavam fora do vocábulo oficial.

O trema – dois pontos sobre a vogal u – foi eliminado, e pode ser usado apenas em nomes próprios. No entanto, a mudança vale apenas para a escrita, e palavras como linguiça, cinquenta e tranquilo continuam com a mesma pronúncia.

Os acentos diferenciais também deixaram de existir, de acordo com as novas regras, eliminando a diferença gráfica entre pára (do verbo parar) e para (preposição), por exemplo. Há exceções como as palavras pôr (verbo) e por (preposição) e pode (presente do indicativo do verbo poder) e pôde (pretérito do indicativo do verbo poder), que tiveram os acentos diferenciais mantidos.

O acento circunflexo foi retirado de palavras terminadas em “êem”, como nas formas verbais leem, creem, veem e em substantivos como enjoo e voo.

Já o acento agudo foi eliminado nos ditongos abertos “ei” e “oi” (antes “éi” e “ói”), dando nova grafia a palavras como colmeia e jiboia.

O hífen deixou de ser usado em dois casos: quando a segunda parte da palavra começar com s ou r (contra-regra passou a ser contrarregra), com exceção de quando o prefixo terminar em r (super-resistente), e quando a primeira parte da palavra termina com vogal e a segunda parte começa com vogal (auto-estrada passou a ser autoestrada).

A grafia correta das palavras conforme as regras do acordo podem ser consultadas no Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (Volp), disponível no site da Academia Brasileira de Letras (ABL) e por meio de aplicativo para smartphones e tablets, que pode ser baixado em dispositivos Android, pelo Google Play, e em dispositivos da Apple, pela App Store.

Saiba mais detalhes sobre o Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa aqui."

Agência Brasil/ VIA

Leia Mais ►

quarta-feira, 8 de maio de 2019

A serpente sai do ovo, por Luiz Gonzaga Belluzzo

Um governo que anuncia um corte de 30% no orçamento das universidades federais e, ainda, propõe a eliminação dos cursos de filosofia e sociologia dos currículos escolares estaria acometido de qual doença? Em artigo publicado nesta terça-feira (7), no jornal Valor, o professor do Instituto de Economia da Unicamp Luiz Gonzaga Belluzzo procura responder a essa questão, recorrendo aos movimentos históricos que levaram a humanidade a gerar o iluminismo e, agora, a retomar visões medievais.
Leia Mais ►

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger