terça-feira, 23 de março de 2010

O Bom e o ruim do Chimarrão.

Primeiramente é bom que se diga, que a tradicional e salutar arte de tomar chimarrão não é ilegal, não é imoral e muito menos engorda. Dizem que tomar o mate amargo, como também é conhecido faz bem até para a alma.

A Lenda.

Conta-se que um velho guerreiro guarani, já não podia mais sair para caçar ou pescar. Nem muito menos para guerrear. Dependia dos cuidados de sua filha Yari, que abdicou do casamento para dedicar-se ao pai. Um certo dia acolheram e hospedaram um viajante. Pela manhã, este revela que fora enviado por Tupã, e para retribuir-lhe a hospitalidade, lhe concederia um desejo. O velho indio, pediu-lhe que fossem restituídas suas forças, e assim devolveria a liberdade à sua filha.
Então o mensageiro entregou ao velho um ramo da árvore chamado Caá. Ensinando a preparar uma infusão que lhe devolveria o vigor. Transformou sua linda filha na Deusa dos ervais e protetora de toda a raça Guarani. Sendo chamada de Caá-Yari a Deusa da erva mate.
Daí em diante, os guerreiros guaranis que já tomavam a bebida através de um canudo e uma cuia, transmitiram o hábito aos espanhóis que aqui chegaram. E o hábito se propagou através dos tempos.

Alguns dados e curiosidades.

É um hábito exclusivamente gaúcho. No entanto, é muito comum entre os paranenses, catarinenses, e habitantes do estado Mato Grosso (norte e sul). É muito consumido também, na Argentina, no Chile, no Uruguai e no Paraguai.
A palavra chimarrão, tem origem no vocábulo Cimarrón, que significa, bruto, chucro, bárbaro, "designando animais domesticados que se tornaram selvagens."
O primeiro cientista a classificar a erva mate foi Augusto de Saint-Hilaire, em viagem ao sul do Brasil no ano de 1820, mais precisamente em Curitiba-PR. "Ele concebeu o nome científico de Ilex paraguariensis para a erva-mate e esta classificação prevalece até hoje."
O mate é considerado um produto nutritivo e produz efeitos benéficos ao organismo humano. Segundo estudos realizados por cientistas franceses, devido a acentuada presença de Vitamina E, "associada com o ácido pantotécnico", estimula até as glândulas sexuais.

O que foi dito sobre o hábito e a bebida.

A secretaria de saúde da cidade gaúcha de Itaqui-RS, quando do primeiro surto do vírus da gripe suína (H1N1), ocorrido no ano passado, informou que caso a cuia com a bebida seja compartilhada com alguma pessoa infectada, poderia agravar o número de casos na região. De acordo com Eliane Piffero Goulart, secretária municipal de Saúde daquela cidade, o vírus dura até cinco minutos na mão de alguém infectado. Em uma superfície lisa, como é o caso da cuia este tempo aumenta para 24 a 48 horas. No caso da saliva, quando se utiliza a bomba de chimarrão, a transmissão é direta.
Na ocasião esta notícia foi vinculada no portal de notícias G1.
De acordo com informação publicada no Jornal Gazeta do povo, "o professor e pesquisador Renato Fagundes, professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)", desenvolveu um estudo publicado na revista científica norte-americana Cancer Epidemiology, Biomarkers & Prevention, da Associação Americana para Pesquisa do Câncer. Segundo ele, substâncias presentes na bebida podem provocar o cancer de esôfago. E que essas substâncias teriam origem na manufaturada da erva-mate, secada ao fogo com madeira em combustão. Além disso, por ser consumida numa temperatura elevada, pode provocar sérias lesões na parede do esôfago, facilitando ao longo do tempo o aparecimento da doença. Como o processo de secagem da erva a nível industrial obedece atualmente novos padrões tecnológicos, e os adeptos do tradicional chimarrão há muito tempo falam dos benefícios da bebida, surgem novos argumentos de que os efeitos maléficos seriam contornáveis, e que novos estudos poderão trazer novos esclarecimentos sobre esta tese.

Para o que o Chimarrão faz bem e para que faz mal.

O presidente do Instituto Escola do Chimarrão, Pedro Schwengber, "afirma que algumas substâncias encontradas na erva-mate ajudam no tratamento do mal de Parkinson, no combate ao colesterol e á caríe."
Segundo pesquisas, pela sua composição química, o chimarrão é um tônico estimulante do coração e do sistema nervoso. Elimina a depressão, e não tem efeitos colaterais. Análises feitas com as folhas da erva-mate monstram que a planta possui muita vitamina. Em maior escala as do complexo B. Possui também cálcio, magnésio, sódio, ferro e flúor. Alguns dizem que favorece o emagrecimento.
No entanto, como citado acima a ingestão em elevada temperatura pode causar lesões à garganta e danificar as papilas gustativas levando a perda parcial do paladar. Alguns entendidos dizem que beber chimarrão em excesso diminui a absorção de ferro pelo organismo, devendo ser evitado por pessoas que tem anemia e pelos que sofrem de hipertensão.

Como preparar.

Não obstante os malefícios que podem advir com o hábito de tomar o chimarrão existe um jeito especial, segundo os tradicionalistas, para minimizar os possíveis males e preparar um saboroso mate. É só seguir a receita e conferir video abaixo.

1) Preencher a cuia (recipiente) com 2/3 de erva-mate para chimarrão.
2) Tapar a cuia e incliná-la ao ponto de encostar a erva-mate num lado. Pode-se utilizar um aparador, prato ou até mesmo as próprias mãos para tapar a cuia.
3) Na parte vaga você deve colocar a água morna (apenas para começar seu chimarrão). Colocando água morna você não queima a erva-mate e não deixa seu chimarrão amargo. Nas demais cuias a água correta é aquela que chia na chaleira ou 64ºC, sem deixá-la ferver.
4) Tape a boca da bomba com seu dedo polegar e coloque-a dentro da cuia descendo-a rente à sua parede, para que não fique ao meio da erva e não tranque seu chimarrão. Se a água descer após você retirar o dedo da bomba, seu chimarrão estará pronto.
5) Se preferir use um filtro para a bomba. O filtro impede o entupimento da bomba, desta forma você se concentra unicamente em apreciar o sabor do chimarrão.



Fonte: Chimarrão.com.

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

8 comentários:

Silvana Nunes .'. disse...

Muito interessante este post. Quanto a lenda, já conhecia. Está postada no meu blog.
Curioso que sempre bebi chimarrão, mas de uns anos para cá tem atacado muito o meu organismo. NUnca fui de beber em excesso, pelo contrário. Consumia apenas no frio, vesz por outra. Mas desde a última vez que estive em Curitiba e trouxa a erva, aconteceu isso. Já tem bem uns 4 anos que não faço mais uso.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... deseja um bom dia para você.
Saudações Florestais !

APRENDENDO POR AI disse...

Seu Guará, gostei desse post. Esclarecedor.

Anônimo disse...

A verdade é que sem chimarrão(moderado) o gaúcho não é taura, afinal tudo o que é de mais faz mal

Blogueiros do Brasil disse...

Orgulhosamente programei uma 'chamada' para este ótimo artigo no site agregador de conteúdo dos Blogueiros do Brasil (( http://omelhordos.blogueirosdobrasil.com/ )).

Será publicado em 08/02/2013 , no decorrer do dia.

IMPORTANTE : As visitas aparecerão no
Google Analytics e em outras ferramentas
similares como originadas na URL
http://ads.tt/ .


Abraços cordiais.

Anônimo disse...

Meu meu estado. Amo chimarrão

jeferson koch disse...

muito bom mesmo... Ajuda bastante quem é leigo no assunto e até quem nao é aprende bastante

Mari disse...

Olá! Gostei imenso deste post... e olha só: embora gaúcha (a morar em Portugal), desconhecia a lenda.
Teu blog tem muito pra se ver e eu voltarei com calma. Encontrei-te pelo comentário que deixaste no "Internet para Todos" (onde, vez por outra, publico alguma coisa). Dedico-me mais ao meu blog, o "Alma apaixonada".
Beijinho. Até qualquer hora...

Anônimo disse...

MUITO BOM,ESCLARECEU MINHAS DUVIDAS.

Postar um comentário

Comente e compartilhe. É muito importante para agregar valor à matéria.

Seguidores

Arquivos

Site Meter PageRank Checker

Diretórios

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger