terça-feira, 22 de setembro de 2009

O simbolo perdido de Dan Brown e a Maçonaria

Foi lançado no último dia 15 próximo passado, o último romance de Dan Brown. O escritor de "O código Da Vinci" espera atingir o mesmo sucesso com "O símbolo perdido". A impressão inicial será de 6,5 milhões de cópias, segundo a Editora Random House. Levando em conta que o primeiro vendeu em torno de 81 milhões tornando-se o sexto livro mais popular da história, O símbolo perdido teria potencial para atingir fácil, a marca de 50 milhões de cópias vendidas. The Lost Symbol que a princípio se chamaria "The Salomon Key", ou A chave de Salomão terá as memas características  de ficção e mistério envolvendo o mesmo personagem, Harvard Robert Langdon que  estrelou Anjos e Demônios, sucesso nas telas do cinema.
Novamente, Dan Brown vem trabalhar sobre o mundo invisível do misticismo que envolve as sociedades secretas e locais escondidos, desde muito tempo. Não só nos Estados Unidos, mas em todo o mundo. O próprio escritor revelou em 2006, que a data do lançamento: 15/09/09, teria um significado místico. A soma dos algarismos resulta em 33. Curiosamente, este número ter a ver com os rituais praticados na Maçonaria. O que o novo livro teria a ver com Maçonaria? - Na edição ilustrada de "O código da Vinci", Brown coloca intencionalmente na capa, pistas sobre o novo romance.

Nas páginas, existem gravuras de pedaços de papel com letras mais escuras, que copiadas no final, revelam uma frase relativa aos rituais específicos utilizados pelos maçons. Lembremos que inicialmente o título da obra seria "A chave de Salomão", em alusão à história bíblica da construção do Templo de Salomão no ano 1000 A/C. Esta passagem é utilizada para ilustrar rituais da Maçonaria em sua origem mística. Antes de 2006, quando revelou a data da publicação, Brown comentara em raro discurso que a sequência de "O código da Vinci" seria sobre os Maçons. E que estes deveriam estar felizes, porque não existe tanta desinformação  sobre a Ordem. Não totalmente errado, haja vista que a Maçonaria é hoje em dia mais discreta do que secreta. Basta uma rápida pesquisa na Internet e verificar a vasta publicação de livros sobre esta milenar sociedade.
Dan Brown sempre alegou que seus livros são baseados em fatos. Se levarmos em consideração as referências sobre os Iluminattis e a organização católica Opus Dei, que existem até hoje, aparentemente  mereceria uma certa concordância. Mas a finalidade e objetivos de cada uma, incluída a Maçonaria, não condiz com a argumentação fictícia utilizada por ele em seus livros. Infelizmente nem todos os eleitores podem discernir entre ficção e realidade.
Durante muitos anos, desde a sua transformação de "operativa" para "especulativa",  a fraternidade maçônica  tem sido alvo das mais intrigantes acusações e desinformação. Não estou afirmando que o escritor pretenda ser um inquisidor das ditas sociedades secretas. Muita gente ainda se pergunta o que é Maçonaria? Para que foi criada? Quando surgiu? É na verdade uma religião? Ou uma grande conspiração para impor uma nova Ordem mundial?
A Maçonaria segundo grandes estudiosos e pesquisadores possui adeptos em todos os setores da sociedade, públicos ou privados. Segundo eles a Maçonaria é a maior e mais antiga organização fraternal  que existe no mundo. Sua origem mística, segundo a maioria vem mesmo dos construtores do Templo de Salomão, em Jerusalém. Acredita-se ter sido desenvolvida a partir das corporações de ofício dos pedreiros europeus, que construiam castelos e catedrais durante a Idade Média. Ao lado, erguiam depedências temporárias chamadas de Alojamentos, onde os pedreiros (maçons) recebiam seus salários, os planos de trabalho, e treinavam os aprendizes do ofício.
A primeira Grande Loja da Maçonaria foi criada em 1717, em Londres, transformando as ferramentas utilizadas na construção pelos pedreiros, em simbolos de conduta. Adaptando a terminologia usada entre  eles para comunicação, em palavras, toques e sinais para se identificarem entre si.
Nesta época, comsagra-se a Maçonaria "especulativa", que passou a admitir naquelas corporações, elementos não exlusivamente pedreiros, mas homens oriundos dos mais diversos ramos de atividade. Tal qual é o procedimento hoje em dia. Conservam em seus cerimoniais a lendária história bíblica da Construção do Templo de Salomão, como mencionado, como sendo o simbolo da construção do Templo interior, no coração dos homens.
A partir do ano de 1730, a Maçonaria se espalhou entre as colônias americanas. Navegou por todos os mares a bordo de navios da colonização britânica, francesa e holandeza. Dentre os primeiros maçons dos Estados Unidos, estavam Benjamin Franklin, George Washington, Paul Revere e outros fundadores.
Após a revolução americana muitas Grandes Lojas apareceram em muitos Estados.
A Maçonaria é baseada na crença de que cada homem pode fazer a diferença no mundo, melhorando a si mesmo, e tendo um papel ativo na comunidade em que vive. É uma instituição reconhecida, de caráter filantrópico, filosófico, fraternal, e educacional. Pugna pela prática da beneficiência e do Bem. Proibe em suas reuniões a discusão sobre credo religioso e opção política. Pretendendo com isso promover a harmonia e prevenir animosidades ou desavenças pessoais.
Os maçons creem em um Ser Supremo, que é Deus. E o denominam o Grande Arquiteto do Universo,  a quem é devida toda a Glória humana.
De um modo geral a Maçonaria é composta de três grandes potencias: As Grandes Lojas, os Grandes Orientes, e as confederações independentes. Harmônicas entre si.
No Brasil, o Grande Oriente do Brasil, agrega a grande maioria das Lojas, ou templos onde se reunem os maçons regulares.
Para concluir este pequeno relato, visto que este assunto certamente requer anos de estudo, recebi a informação de que foi criado, em conjunto com a Associação Maçônica da América do Norte e o Memorial maçônico George Washington, o site The Lost Symbol e Freemasonry para acompanhar a repercusão e desdobramentos da publicação do novo livro de Dan Brown. Também divulgará o projeto em que está embuída a Maçonaria americana explicando sobre suas referências históricas. Suas práticas, cerimônias, filosofia e simbolismo.

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger