terça-feira, 28 de setembro de 2010

Brasil - de Emergente a Desenvolvido.

Em entrevista para a BBC Brasil, na série  de reportagens denominada "O que falta ao Brasil?", o economista-chefe do Banco de Investimentos Goldman Sachs, Jim O'Neill, revela a chave para que o Brasil torne-se um país desenvolvido. O'Neill, avalia que políticas públicas direcionadas ao fortalecimento da classe média, faz com que o país deixe de ser apenas uma nação emergente. 

   

O especialista em economia, é considerado o "pai" dos Brics, quando assim se referiu aos quatro países emergentes da economia mundial: Brasil, Rússia, Índia e China.

Jim O'Neill, disse na entrevista concedida ao repórter, Rogério Warssemann, da BBC Brsil em Londres, que: "Se há uma diferença específica entre uma economia tipicamente desenvolvida e uma em desenvolvimento, é talvez o tamanho da classe média. E a melhor maneira para (a classe média) aumentar e prosperar é por meio da elevação da renda real".
Segundo a reportagem, uma pesquisa do IBGE divulgada este mês, indica que este crescimento pode ser verificado no Brasil. Já no ano passado a Classe C, representava mais da metade da população brasileira (50,5%).  Entre 2003 e 2009, incorporaram-se à Classe, 29 milhões de pessoas, ultrapassando o poder de compra das classes A e B. 
O especialista atribui essa evolução, à estabilidade promovida pelo governo Lula, e pelo governo anterior de FHC.
Para O'Neill, é importante que o sucessor de Lula, mantenha o projeto de políticas públicas - afirma que o Brasil "emergiu de maneira impensável nos últimos 30 anos. Com um crescimento forte do PIB, inflação baixa e estável, e aumento da prosperidade. E o mais importante, o crescimento rápido da classe média."

Segundo o economista, o próximo governo, deve "manter o ímpeto e transformar o Brasil de uma economia em desenvolvimento para uma economia desenvolvida”, manter a estabilidade macroeconômica para que a inflação fique baixa. Afirma - isso permitiria que milhões de brasileiros vissem sua renda aumentar. Permitindo que a Classe média cresça ainda mais.

Não refuto qualquer plano ou ideia voltada ao assistencialismo, desde que executado com o devido controle. Consciente dos meus parcos conhecimentos de economia, acato integralmente a sugestão do  renomado economista. No entanto me arrisco a dizer que o fortalecimento da Classe média, deve vir acompanhado de ações que visem a aumentar o numero de pessoas a integrar as classes mais baixas.

Fonte: BBC Brasil.
Imagem: grãosdeareia.

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger