sábado, 25 de novembro de 2017

Política: PMDB expulsa senadora Kátia Abreu por críticas ao partido e ao governo Temer

O diretório nacional do PMDB decidiu expulsar a senadora Kátia Abreu da legenda, acatando a decisão unânime do Conselho de ética do partido, que aprovou também o cancelamento de sua filiação partidária. Acusada de ter violado o Código de Ética e Fidelidade Partidária e o Estatuto da sigla, por críticas ao partido a ao governo Temer, anteriormente Kátia integrou os quadros do PSD e do DEM.
Atualmente, a senadora tem contestado publicamente a reforma trabalhista, que votou contra, e se posiciona contra a reforma da Previdência, preste a ser votada na Câmara dos deputados.   

Por outro lado, o PMDB ignora nomes de peemedebistas graúdos, que continuam filiados e sem enfrentar qualquer processo interno, mesmo estando condenados pela justiça e presos sob acusação da prática de corrupção e diversos crimes. Como os ex-presidentes da Câmara Eduardo Cunha e Henrique Alves, o ex-ministro Geddel Vieira Lima e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures.

De acordo com um levantamento da Revista Congresso em Foco, o PMDB e o PT ocupam o segundo lugar em número de parlamentares investigados no Supremo Tribunal Federal (STF), com 32 parlamentares com acusações criminais. O primeiro é o PP, com 35 congressistas sob suspeita.

Kátia Abreu, que ocupou o Ministério da Agricultura, entre 2015 e 2016, no governo de Dilma Rousseff, após o impeachment, criticou diversas vezes o governo Temer e seus aliados. Sempre se posicionou ao lado da presidente votando contra o afastamento de Dilma da presidência da República. Durante o processo, foi defensora enfática da presidente no Senado e uma das principais vozes no Congresso Nacional, contrárias ao golpe que derrubou Dilma Rousseff. 

Afastada temporariamente do partido, a senadora votou a atacar a legenda. "Neste exato momento, a preocupação do PMDB deveria ser provar que não é uma organização criminosa, um quadrilhão. Eu estou longe de ser um problema para o PMDB. Sigo minha vida", afirmou, referindo-se à segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR), por organização criminosa e obstrução da Justiça, contra Michel Temer.



Há notícias, que Kátia Abreu possivelmente seja candidata ao governo do Tocantins nas eleições do ano que vem.

Fonte: Congresso em Foco/Poder360
Imagem: reprodução/Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e compartilhe. Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger