quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Pérolas do Barão de Itararé

Se por acaso te perguntarem sobre uma homem chamado Apparicio Fernando de Brinkerhoff Torelly, talvez  você irá responder que, de nome, não conhece. Mas se a pergunta for sobre o Barão de Itararé, certamente de alguma coisa você lembrará. Barão de Itararé, foi o título que se auto-concedeu Apporelly, codinome adotado por um dos personagens mais singulares da cultura brasileira no século 20.
Apparício Torelly (1895-1971), desistiu de ser médico no quarto ano de estudo para se dedicar ao jornalismo, entrando definitivamente para a história do humor brasileiro. Com seu estilo radical e anárquico não perdoava ninguém. Ricos, classe média, pobres e sobretudo políticos não escapavam das suas sacadas geniais, ora sarcásticas ora simplistas e filosóficas, que o fizeram ser lembrado até os dias de hoje. Já na sua época percebeu a política brasileira como fonte de humor, onde muitos humoristas da atualidade buscaram e buscam inspiração.

Como mencionei por aqui, em meados do ano de 2010 fui convidado para compor a equipe de blogueiros do site Novo na Rede, comandado pelo webmaster Tico Esteves. O projeto foi abortado por motivo de força maior, mas as matérias dos colaboradores ainda permanecem no ar. Uma das que mandei para a redação do portal, fala justamente da história do grande Barão de Itararé e suas máximas, fato que me veio à lembrança ao ler uma matéria no blog do Joel Neto, o Briguilino.

Neto, cita na postagem algumas obras que tratam da saga de Apporely. Dentre elas, “Entre Sem Bater - A Vida de Apparício Torelly, O Barão de Itararé – do jornalista Cláudio Figueiredo com detalhes a vida do carismático e irreverente Barão de Itararé. Briguilino. Menciona também o opúsculo "Barão de Itararé — Herói de Três Séculos”, de Mouzar Benedito, que trás no final uma coletânea de pérolas de autoria de Apparício Torelly. No post o blogueiro relaciona dez delas:  

1- O que se leva desta vida é a vida que a gente leva.

2- A criança diz o que faz, o velho diz o que fez e o idiota o que vai fazer.

3- Os homens nascem iguais, mas no dia seguinte já são diferentes.

4- Dizes-me com quem andas e eu te direi se vou contigo.

5- A forca é o mais desagradável dos instrumentos de corda.

6- Sábio é o homem que chega a ter consciência da sua ignorância.

7- Não é triste mudar de ideias, triste é não ter ideias para mudar.

8- Mantenha a cabeça fria, se quiser ideias frescas.

9- O tambor faz muito barulho, mas é vazio por dentro.

10- Genro é um homem casado com uma mulher cuja mãe se mete em tudo.


Leia mais 40 aqui.

Imagem: reprodução/Skoob


RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e compartilhe. Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger