quinta-feira, 25 de junho de 2015

Chile vence o Uruguai e está na semifinal da Copa América 2015

Um jogo de ataque contra defesa, que poderia ter um desfecho diferente não fosse a má atuação do trio de arbitragem, brasileiro. Com maior posse da bola durante todo o primeiro tempo e parte do segundo, a seleção chilena bateu o Uruguai por 1 x 0, na noite desta quarta-feira, no estádio Nacional de Santiago. A Celeste teve dois jogadores expulsos: Cavani, aos 18', e Fucile, aos 42' da etapa final. O gol da vitória e da classificação dos chilenos, para as semifinais da Copa América 2015, aconteceu aos 35 minutos da etapa complementar, e foi marcado por Maurício Isla.
O lance do gol nasceu de um cruzamento feito por Mena, pelo lado esquerdo. O goleiro Muslera afastou dando um soco na bola que caiu nos pés de Valdívia. O meia dominou e rolou na meia-lua pra Isla, que ajeitou e bateu rasteiro no canto esquerdo para colocar os anfitriões em vantagem.


De certa forma, a expulsão do uruguaio Edison Cavani, facilitou para que os chilenos chegassem ao gol da vitória, e por consequência a eliminação dos uruguaios. Já com os ânimos exaltados, os jogadores da Celeste reclamaram muito e armaram uma confusão no final do jogo, quando a arbitragem brasileira expulsou Fucile. Com certa razão, argumentaram que a falta cometida pelo zagueiro, não era para cartão amarelo. O segundo, que o tirou da partida.

Contudo, a seleção Chilena foi melhor e mereceu estar à frente no placar antes de toda a confusão nos minutos finais. Porém, a presença do centro-avante Cavani na partida era uma possibilidade considerável de empate. Resultado que se acontecesse levaria a disputa da vaga para os pênaltis. Mais dois fatos importantes no decorrer do jogo, também poderiam contribuir para um desfecho diferente da partida. Mas, não foram considerados pela arbitragem.

No lance da expulsão de Cavani, que teve origem na provocação polêmica do zagueiro Jara, Sandro Meira Ricci não considerou, ou não percebeu, a atitude indecorosa e reprovável do chileno. Com a nítida intenção de tentar desestabilizar o adversário, Jara apalpou as partes íntimas de Cavani, que revidou com um leve tapa no rosto do zagueiro, que encenou a agressão. No caso, os dois mereceram o vermelho. Ricci optou por punir somente o uruguaio.

Como o jogo ficou parado pelo menos uns cinco minutos, devido a confusão no fim, Sandro Meira Ricci não considerou este tempo nos acréscimos, dando somente 4 minutos a mais de jogo. Decisão que supostamente ajudou os chilenos e prejudicou os uruguaios. Segundo informações do site de esportes ESPN, o árbitro brasileiro foi afastado da Copa América pela atuação desastrosa na partida que eliminou o atual campeão e classificou o Chile para as as semifinais da competição.

Enquanto o Uruguai dá adeus ao torneio, a seleção chilena com a melhor campanha na primeira fase, volta a campo na segunda-feira (29), quando enfrenta o vencedor de Bolívia e Peru que jogam nesta quinta-feira, às 20:30 horas (de Brasília), em Temuco.

Veja o gol. Chile 1 x 0 Uruguai, na Copa América 2015.



(com informações da GazetaEsportiva)
Imagem: reprodução/ESPN/Foto: Reuters

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e compartilhe. Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger