terça-feira, 21 de julho de 2020

Greta Thunberg doa 100 mil euros para o combate ao coronavírus na Amazônia

www.seuguara.com.br/Greta Thunberg/doação/Amazônia/coronavírus/
A ativista ambiental sueca Greta Thunber, de 17 anos [que o presidente Jair Bolsonaro chamou de "pirralha", após ela falar que os povos indígenas do Brasil estão sendo assassinados por proteger as florestas], venceu nesta segunda-feira (20/07) a primeira edição do prêmio português Gulbenkian para a Humanidade e vai receber um milhão de euros que serão investidos em projetos de combate à crise climática e ecológica.
www.seuguara.com.br/Greta Thunberg/doação/Amazônia/coronavírus/
Logo após o anúncio, Greta compartilhou em sua conta no Instagram a vitória e anunciou que os primeiros 1000.000 euros (615 mil reais) serão doados à Campanha SOS Amazônia, mantida pela Fridays For Future Brazil (Greve pelo Futuro), para o combate do novo coronavírus na Amazônia. Outros 100.000 euros serão foados para a Fundação Stop Ecocide, que busca tornar o ecocídio um crime internacional.

(...)

O ex-presidente português Jorge Sampaio, presidente do Grande Júri do prêmio, afirmou que "maneira como Greta Thunberg conseguiu mobilizar as gerações mais jovens pela causa do clima e sua tenaz luta para mudar um status quo que persiste na persistência fazem dela uma das figuras mais memoráveis de hoje". 

(...)

A Fundação Calouste Gulbenkian, que concedeu o prêmio, foi criada em 1956 por testamento de Calouste Sarkis Gulbenkian, filantropo de origem armênia que viveu em Lisboa entre 1942 e 1955. A entidade tem como propósito melhorar a qualidade de vida das pessoas através da arte, da beneficência, da ciência e da educação.

(...) 

Na luta em defesa do clima, a adolescente já conversou com chefes de Estado na ONU, se reuniu com o papa, discutiu com o presidente dos Estados Unidos e inspirou milhões de pessoas ao redor do mundo a iram às ruas. Entre dezenas de prêmios e honrarias, ela recebeu o Embaixador da Consciência, concedido pela ONG Anistia Internacional, em setembro do ano passado. No mesmo mês, ela esteve entre os vencedores do Prêmio Right Livelihood, também conhecido como Nobel Alternativo, ao lado de Davi Kopenawa, porta-voz dos povos indígenas do Brasil. A Revista Forbes a inclui na lista das 100 Mulheres mais poderosas de 2019 e ela também teve duas nomeações consecutivas para o Prêmio Nobel da Paz (2019 e 2020).

No final do ano passado, Greta mudou sua descrição biográfica no Twitter para "pirralha", após ser chamada por esse termo pelo presidente Jair Bolsonaro. Este ano, com a pandemia de Covid-19, a jovem conclamou os seguidores a não irem às ruas protestar em defesa do clima, devido ao risco de contaminação pelo novo coronavírus. Em vez disso, sugeriu que as ações migrem para a internet e as redes sociais.

Imagem: reprodução

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger