domingo, 10 de janeiro de 2021

Ministério da Saúde diz que vacinação contra coronavírus será simultânea em todo o Brasil


Do Estadão - O Ministério da Saúde informou neste sábado, 9, que acertou com o Instituto Butantan a compra da totalidade das vacinas contra covid-19 produzidas pelo laboratório e que a vacinação com o imunizante será simultânea em todo o País. Em nota, a pasta afirmou que as doses serão distribuídas em quantidade proporcional à população de cada Estado. Com isso, todos os brasileiros receberão o imunizante contra o coronavírus ao mesmo tempo, de forma gratuita. O Instituto desenvolve a vacina Coronavac, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.


www.seuguara.com.br/vacinação/coronavírus/Ministério da Saúde/

O anúncio foi feito um dia depois de o secretário de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, afirmar que a aplicação das doses no Estado começará no dia 25, mesmo se o governo federal optar por outra data. O Instituto Butantan é vinculado ao governo paulista. "Em todas as campanhas vacinais, principalmente da gripe, São Paulo sempre se antecipou ao Programa Nacional de Imunização", afirmou o secretário em entrevista coletiva nesta sexta-feira, 8.


O documento do Ministério da Saúde não define uma data para o início da vacinação. Nesta semana, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que a aplicação poderia começar dia 20, na melhor das hipóteses. O Ministério diz que o acordo foi feito também nesta sexta-feira em reunião com representantes do Instituto Butantan. Com isso, as 100 milhões de doses adquiridas pela pasta serão incorporadas ao Plano de Operacionalização da vacinação contra a Covid-19. 


O Ministério disse ainda que todas as vacinas adquiridas ou em negociação, que tenham aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), seguirão o mesmo caminho, sendo incorporadas e distribuídas a toda a população, ao mesmo tempo. "Assim, brasileiros de todo o País receberão a vacina simultaneamente, dentro da logística integrada e tripartite, feita pelo Ministério da Saúde e as Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde", diz o comunicado.

(...)


Via: O Essencial

Imagem: reprodução/Foto: Diego Vara/Reuters


[Três meses após vetar Coronavac de Doria, Governo Bolsonaro anuncia compra do imunizante e acelera corrida da vacinação: "No dia em que o Brasil ultrapassou a marca de 200.000 mortes em decorrência da covid-19, o presidente Jair Bolsonaro intensificou uma disputa com seu ex-aliado e agora adversário político, o governador paulista João Doria (PSDB), na corrida por quem vacinará primeiro a população contra o novo coronavírus". 

(...) "Após uma intensa campanha do presidente contra a Coronavac, a vacina desenvolvida por um laboratório chinês em parceria com o Governo paulista, o Ministério da Saúde informou que assinou um contrato com o Instituto Butantan, que está à frente do imunizante no Brasil, para adquirir todas as 100 milhões de doses que o órgão produzir."]

***


RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger