quarta-feira, 31 de março de 2010

Sob um olhar Muçulmano.

Provavelmente você que chegou até aqui faça parte dos 90% dos católicos não praticantes que se dizem cristãos. Ainda em numero maior no mundo, os cristãos estão sendo acompanhados de perto pelo Islamismo. Por enquanto Jesus vence Maomé.

São dois bilhões de cristãos no mundo, contra 1,5 milhão de adeptos do Islamismo. A julgar pelo crescimento de uma e de outra religião, em 2050 o Islamismo superará o Cristianismo que se subdivide apenas. O Catolicismo cristão perde fiéis para os Evangélicos que dia a dia vê crescer o número de suas ovelhas, atraídos pela teoria da prosperidade.
Enquanto o cristianismo afirma sua fé através da Bíblia, escrita sob inspiração divina, o Islamismo acredita piamente que os escritos do Alcorão, seu livro sagrado, é literalmente a palavra de Deus.

Cristianismo x Islamismo.

Enquanto o Islã tem acesso a um grande número de nações, podendo assim difundir seus ensinamentos, o Cristianismo jamais terá oportunidade de ver divulgada sua fé em países islâmicos. Assim como é possível um cristão se converter ao Islamismo, é impossível para um muçulmano se tornar um cristão. Posto que para o Islã é considerado um sacrilégio admitir outro Deus que não seja Alá.
Segundo o jornalista blogueiro Pedro Dória, nesta luta temos de um lado os "poderosos evangélicos norte-americanos, que investem pesadamente na formação de missionários", para espalhar sua crença pelo mundo, como igualmente procede a Igreja Universal aqui no Brasil. E de outro lado, "a família real saudita e incontáveis milionários milionários do petróleo árabes, que gastam um bom dinheiro para espalhar o seu livro sagrado." Como pode se verificar, aproveitando a dica de Dória, neste site: www.freekoran.com.
Mas, e o onze de setembro? e o al-qaeda? Não esqueçamos que o terror provindo do Islã tem origem em um grupo da ala radical, ou seja os Xiitas, que diferentemente dos Sunitas que são maioria no Islamismo, não são coniventes com as ações terroritas do al-qaeda. São forças politico-religiosas antagônicas dentro da mesma fé propagada pelo Islã. Assim como são os protestantes em relação aos católicos, quando nos referimos ao cristianismo.

Sunitas, Xiitas e Maomé.

Além de outras sub-divisões, no Islamismo prevalece a corrente de dois grandes grupos, os Sunitas e os Xiitas, que reclamam a legítima sucessão do profeta Maomé.
Os sunitas, que são a maioria dos adeptos (85%), adotam o Suna, livro que conta os feitos e a trajetória do profeta, como referencial às questões não muito bem esclarecidas pelo Alcorão. São descendentes de All-Abbas, tio de Maomé,de onde sugiram os califas que em 749 assumiram o controle do Islã e sustentavam que seus verdadeiros representantes surgiriam do consenso da comunidade.
Já os Xiitas, eram pardidários de Ali, casado com a filha do profeta, e não aceitavam a direção dos sunitas. Argumentavam que só os descendentes de Maomé seriam lideres infalíveis na interpretação do Alcorão e do Suna.
A principal divergência entre Sunitas e Xiitas está na natureza da Liderança. Para os Xiitas o líder da comunidade é o herdeiro e continuador da missão do Profeta. Para os Sunitas, o lider é apenas um chefe civil e político, sem autoridade espiritual.
Os dois grupos seguem a mesma orientação religiosa. No entanto a divergência política é muito grande. Em 1979, essa rivalidade torna-se masi forte com a Revolução Iraniana, comandada pelo aiatolá Khomeini (xiita), que depõe o xá Reza Pahlevi e instaura a República islâmica do Irã.
Maomé (570 d.C.-632 d.C.), nascido em Meca em uma tribo arabe, hoje a terceira maior cidade da Arábia Saudita. Seria Ele o último profeta de Alá, (Deus para os muçulmanos) e fundador do Islamismo. Segundo a tradição, aos 40 anos recebe a missão de pregar as Revelações de Deus, trazidas pelo arcanjo Gabriel. Suas pregações entram em conflito com as crenças semitas e Maomé é obrigado a fugir para Iatribe, atual Medina, onde existia grande tensão entre as tribos árabese também entre os judeus. Maomé estabelece a paz, e inicia uma luta contra Meca pelo controle das rotas comerciais, e a conquista no ano de 630. Morre dois anos depois, deixando a comunidde islâmica organizada, política e espiritualmente, de acordo com os preceitos do Alcorão.
O Alcorão, tal qual é a Bíblia para os cristãos, é o livro sagrado do Islamismo.
"É fixado entre 644 e 656 sob o califado de Uthman ibn Affan: são 6.226 versos em 114 suras (capítulos). Traz o mistério do Deus-Uno e a história de suas revelações de Adão a Maomé, passando por Abraão, Moisés e Jesus, e também as prescrições culturais, sociais, jurídicas, estéticas e morais que dirigem a vida individual e social dos muçulmanos."

Os cinco pilares da fé islâmica:

"1- A declaração da fé chamada de shahada: “Confesso que não há outro deus a não ser alá e que Maomé é o profeta de Alá”. Essa frase tem que ser dita pelo muçulmano ao levantar e antes de dormir.

2- O ritual de oração realizado cinco vezes por dia por todos os islâmicos acima de 10 anos. A oração é feita em direção à cidade de Meca, na Arábia Saudita.

3- Observar o jejum durante o mês sagrado do Ramadã (tempo especial para oração intensa e auto-exame), que ocorre no nono mês do calendário islâmico.

4- Dar esmolas aos pobres, o equivalente a 2,5% das economias de um ano.

5- Pelo menos uma vez na vida , fazer o hajj, a peregrinação à cidade de Meca (durante o hajj, o islâmico se dedica inteiramente a Alá). Cada peregrinação costuma reunir dois milhões de muçulmanos de todo o mundo em Meca. O alvo da peregrinação é a caaba, construção em forma de cubo na qual se reverencia um meteorito negro que fica no centro da grande mesquita em Meca."

Para a próximas décadas não se sabe qual será a vertente religiosa com mais poder de influência sobre os destinos da humanidade. Tem-se apenas a certeza que tanto cristianismo como Islamismo, disputarão a crença e a fé divina do ser humano.

Via: Mistérios Antigos. Fonte:BBC.

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

14 comentários:

Anônimo disse...

Mais coisas que se vão descobrindo sobre o islam.
Um muçulmano pode ser o maior criminoso em relação aos não muçulmanos e mesmo para com muçulmanos.
Os outros muçulmanos não o julgam, allah sabe mais e allah é que o julgará.
Ele, o muçulmano criminoso, pode ter feito coisas proveitosas para o islam, e os outros muçulmanos não o saberem.

Um não-muçulmano pode ser a melhor e a mais santa das pessoas.
Para os muçulmanos, como não é muçulmano, não tem valor e é para submeter.
Para o islam, o pior muçulmano está acima do melhor não muçulmano.

Um não-muçulmano pode fazer o melhor dos bens aos muçulmanos, estes nada lhe agradecem.
Agradecem só a allah, mesmo que allah os tenha posto ou ponha na maior das desgraças e misérias.

Os muçulmanos nunca podem por em causa maomé e allah, quando foi o próprio maomé a revelar-nos que o seu allah era
o responsável por todo o mal do mundo.

Os muçulmanos dizem o que dizem e fazem o que fazem, porque isso lhes traz proveitos e os não muçulmanos, continuam
cegos e a não quererem ver o que o islam realmente foi, é e quer ser.
Está tudo escrito, é só dar um pouco de atenção para descobrir estas e outras verdades sobre aquela coisa, o islam.

O islam aproveita-se da bondade, generosidade, ingenuidade e passividade dos não-muçulmanos, para ir construindo a sua maldade.

Mesmo que isso passe por desmascarar o mais mascarado dos males, tipo islam, as boas pessoas têm o direito, dever
e obrigação de defenderem e construírem o bem.

Anônimo disse...

Para que se saiba.
Na prática a última coisa que maomé fez no islam foi assassinar o próprio allah.
Disse que o allah não mais falaria e que ficava sem espírito.
Mas antes, e no islam, maomé tirou o filho a allah e castrou-o para que nem descendência pudesse deixar.
maomé também antes, assassinou a familia de allah, os amigos e todas as entidades espirituais boas,anjos, arcanjos, santos e outras.
Pior ainda. No islam as coisas são cada vez piores.
No islam, maomé só deixou satan à solta.
No islam, satan é a única entidade espiritual activa e que sussurra aos maometanos.
Os maometanos eruditos podem confirmar isto.
Dão é depois voltas e mais voltas a justificar.
Prova que o islam é muito hábil a enganar os próprios e a tentar enganar os outros.
Pode-se dizer que isto acontece no mundo imaginário ou simbólico, mas é este mundo que controla o maometismo.
Estas verdades dão uma ideia da intolerância que existe nessa doutrina.
Para maomé um allah vivo ou qualquer entidade espiritual boa viva, seriam os maiores perigos ao seu poder.
Nem o próprio allah maometano podia escapar com vida às suas mãos.
Só fora do islam o bem(bom-senso/razão) e o Bom Deus podem existir, estarem vivos e manifestarem-se no mundo e nas pessoas.

Anônimo disse...

Em verdade o islam nem sequer é baseado num conjunto fixo de leis, mandamentos ou num livro.
O islam é baseado numa atitude e essa atitude é a de lixar o outro, nem que o outro seja o mais muçulmano, o corão, maomé ou o próprio allah.
Atitude esta inspirada em maomé, que no inicio já queria o poder todo, como roubar e assassinar e nem corão tinha ou pedia.
Só que maomé foi muito hábil a enganar os próprios e a tentar enganar os outros.
Um maometano começa por ser um enganado, passa a cobarde porque nunca quer pôr em causa seja o que for, e acaba em assassino, quer do humanismo quer do Bom Divino.
Mas com um pouco de estudo e de atenção os argumentos do islam desmoronam-se todos.
Os maometanos podem não mudar de atitude, porque também querem continuar a alimentar as suas ganâncias, mas ficam mais desmascarados e expostos.

O islam alimenta ganâncias dos maometanos e se eles não podem usar uns argumentos, procuram logo outros para continuarem a alimentar essas ganâncias.

Estas e outras verdades já tiveram tempo de chegar aos muçulmanos mais importantes e eruditos e de eles responderem a desmentir.
Não o fizeram nem o poderão fazer, pois são mesmo verdades.

Anônimo disse...

O islam é crime!
Todo o islam é crime!
Tudo no islam está ao serviço do crime!
maomé não apresentou nenhum documento escrito pelo seu allah a autoriza-lo a fazer o que fez.
maomé fez tudo á maneira dos bandidos.

E o islam nem sequer é baseado no corão e todos os argumentos islâmicos são inválidos.
No inicio nem corão havia e maomé já queria o poder todo, nomeadamente o de roubar e assassinar inocentes.

Nas religiões há polémicas e problemas, mas têm espaço para o bem e para a procura do bem.
O islam, não!

E o islam nem sequer é religião. São os próprios que o dizem.

O islam cria estruturas ditatoriais, úteis ao ditadores e aos seus lacaios e candidatos a isso.

E oferece aos mesmos argumentos para justificarem toda a espécie de crimes úteis ao seu poder.
Quando querem matar um adversário usam o islam.
Quando querem matar a mulher, usam o islam.
Quando querem matar o irmão, usam o islam.
Quando querem matar os filhos, usam o islam.

O islam estupidificou de tal modo os enganados por maomé que estes nem reparam naquilo que dizem, fazem e argumentam.
Desde que lhes seja útil, tudo serve, mesmo se forem coisas a insultar maomé, como é o caso do próprio símbolo do islam.

Como já se descobriu, o islam só existe se o muçulmano aceitar e justificar aquele que foi dos maiores crimes de todos os tempos.
O assassínio de allah por parte do próprio maomé.
maomé disse que o seu allah maometano não mais falaria e que ficava sem espírito.
Na verdade, nem o próprio allah maometano pode escapar com um mínimo sinal de vida às mãos de maomé.

Só fora do islam, pode haver entendimento, paz e vida e o Bom Deus manifestar-se nas pessoas.
Para os ateus, substituir Bom Deus por bom-senso, razão, humanismo.

Nathan disse...

E você, muçulmano, evangelico, catolico, etc..
PAGUE PARA ESTE SITE REZAR POR VOCÊ!

Parece brincadeira, mas não é não!

http://www.issoecoisafeia.com/2010/03/terceirizando-fe-mais-uma-vez.html

Ali Chams disse...

anonimo idiota.

Quanto ao texto há uma incongruência;
"Não esqueçamos que o terror provindo do Islã tem origem em um grupo da ala radical, ou seja os Xiitas, que diferentemente dos Sunitas que são maioria no Islamismo, não são coniventes com as ações terroritas do al-qaeda." Totalmente sem sentido. A Al-Qaeda, os Talibans, os radicais na Arábia Saudita, Afeganistão e Paquistão são sunitas, são eles que praticam o terror. O que vc escreveu não faz o menor sentido, e duvido que a bbc tenha sido a fonte disso.

Halle disse...

Esse problema acaba quando puder ter uma religião na China. Sò de população em um país tem mais do que essas religiões em todos os países.. não sei como as pessoas seguem tão cegamente uma fé.. qual dos 2 bilhões de pessoas estão erradas? vão todas para o 'inferno' iuahaiuhiau.. só rindo mesmo..

GUARACI CELSO PRIMO disse...

Valeu o comentário Nathan.
Registrei minha opinião sobre o assunto no seu Blog.
Um abraço.

GUARACI CELSO PRIMO disse...

Peço desculpas ao(s) anonimo(s) acima. Não entendi nada dos comentários. Qual a melhor forma de contactá-los para podermos trocar idéias?

GUARACI CELSO PRIMO disse...

Ali Chams,
Sim, esta parte ficou sem sentido.
Na verdade existem grupos radicais dentro do grupo dos sunitas que praticam o terrorismo. É o caso do Al-Qaeda. O que não quer dizer que todos os sunitas apoiam o Al-Qaeda. Mas, o terrorismo é pratica comum entre sunitas e Xiitas que são divergentes, tanto no modo de interpretar o Alcorão e Suna, quanto ao ponto de vista político. Al-Qaeda é sunita, Hezbollah é xiita, Hamas é Sunita, Taliban é sunita. Mas, como disse Sunitas e Xiitas são Islâmicos convivendo com suas divergências.
O que pretendia focar aqui é o aspecto religioso dos mulçulmanos.
Uma das Vias utilizadas para o desenvolvimento do texto foi: http://misteriosantigos.com/artigos/modules/articles/article.php?id=5&page=1, que cita como fonte a BBC, mas não necessariamente quanto ao que se refere ao terrorismo, e sim quanto ao contexto geral da matéria.
Obrigado por comentar este post. Me deu a chance esclarecer o que realmente estava sem sentido.
Um abraço.

GUARACI CELSO PRIMO disse...

Então Nathan,
Por trás da ganância pelo poder, esta a utilização da religião como meio ilegítimo de adquiri-lo. Assim como a prática do terrorismo, que neste caso é contrário aos preceitos difundidos pelo Islamismo.
Grato pelo comentário.
Já registrei minha opinião sobre o site que você mencionou, lá no seu Blog.
Um abraço.

Ali Chams disse...

Guara, estava dificil achar o site para voltar a comentar. Bela resposta a sua, você transparece ser uma pessoa muito sensata.

No entanto, eu estava pensando aqui, fica complicado acusar algum grupo de terrorismo quando não se coloca a definição do que é ser o terrorismo. Vale dar uma olhada na definição da Comissão da ONU sobre terrorismo.

Abraços,

Ali.

João Evangelista disse...

AMIGOS, A RELIGIÃO ISLAMICA É MUITO MAIS QUE ESTA INTOLERÂNCIA, DIZER QUE CRISTÃOS E MUÇULMANOS ESTÃO COMPETINDO, QUE VERGONHA.
SOU ESPÍRITA KARDECISTA E TENHO VERGONHA DE QUEM PENSA ASSIM SOMOS CRISTÃOS E SABEMOS QUE NA PROPRIA TERRA ONDE NASCEU, CRISTO NÃO É RECONHECIDO.
MAS O PROFETA MAOMÉ, UM DOS GRANDES ESPÍRITOS ENVIADOS POR CRISTO PARA TRAZER A NOSSÃO DO BELO E DEVOÇÃO A CAUSA DO BEM DEVE ESTAR ENVERGONHADO VENDO OQUE FIZERAM DE SUA LINDA RELIGIÃO.

CRISTO E MAOMÉ DEVEM ESTAR MUITO TRISTES.

MAS;;;
VISITEM NOSSO CANTINHO DE LUZ.

WWW.CASAESPIRITADRP.BLOGSPOT.COM

Anônimo disse...

11 de setembro a maior farsa americana

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger