terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Feliz Natal! Fatos curiosos sobre a maior celebração da cristandade

natal-2012-papai-noel
A grande maioria das pessoas envolvidas com a representatividade religiosa deste dia não se dá conta que existem muitos fatos históricos, curiosos e verdadeiros, acerca do Natal. Eles vão muito além do simples costume da troca de presentes. Engana-se quem acredita que a data tem origem no capitalismo, posto que nesta época aumenta o consumo de bens e serviços, em vista da corrida às compras com a finalidade de presentear familiares e amigos.
Esta é a data escolhida por grande parte da cristandade para celebrar o nascimento de Jesus Cristo, filho de Deus, que segundo as Escrituras Sagradas veio ao mundo para resgatar a humanidade do pecado. Pelo menos, esta é uma das principais doutrinas religiosas difundidas, exclusivamente pela Igreja católica. No entanto, ao longo da história da humanidade há fatos que comprovam que a Igreja romana já celebrava o Natal de um modo diferente como vemos hoje.

No ano 200 d. C convencionou-se que o nascimento de Cristo era 20 de maio. Muito mais tarde, no ano 380 d. C a Igreja romana decidiu reunir vários cultos pagãos à cristandade e determinou que o dia do Natal seria celebrado dia 25 de Dezembro. Porque neste dia acontecia o festival do nascimento do sol, celebrado por várias religiões pagãs.

A jornalista Luciana Galastri publicou uma matéria no site Hypescience em que reuniu alguns fatos fascinantes sobre o Natal. Além das curiosidades sobre a data, como vimos acima, Luciana cita outras relacionadas com a origem da celebração. Aquela cena bonita do presépio, por exemplo, foi criada por São Francisco de Assis, no século XIII. A troca de presentes remonta aos tempos dos romanos. Resa a história que no fim de todos os anos exatamente no dia de uma deusa pagã chamada Strenia, praticavam tal costume. Mesmo com a troca de religião, esta prática continua até os dias de hoje.

Como a origem do Natal contém várias versões incluindo o paganismo, muitos acreditam que a história tem a ver com um personagem chamado Mithras, deus do sol. Ele teria nascido em uma montanha na mesma época que Jesus, e igualmente teria atraído reis-pastores. Não se sabe ao certo quem copiou quem nessa história, se pagãos ou cristãos.  

Na Inglaterra, no ano de 1644, o Parlamento aboliu o Natal como dia de feriado, e qualquer ato que lembrasse o dia era desencorajado. Seguindo a onda, os puritanos da América do Norte, por alguns anos também baniram as festividades natalinas.

E o porque da árvore de Natal? Segundo Galastri, a primeira associação de pinheiros com o Natal vem de São Bonifácio, no século VII. "Quando ele cortou uma árvore dedicada ao deus pagão Thor", para mostrar que ele não tinha o poder que lhe era atribuído. A tradição veio se modificando, e no século XV as árvores de Natal já pareciam com as que vemos hoje, "enfeitadas até com doces".

Na verdadeira história da simbologia do Natal, aparece também a figura do bom velhinho, o Papai Noel. Que a coca-cola tratou de eternizar no inconsciente das pessoas através da propaganda, entretanto sem  ter inventado essa figura consagrada até os dias de hoje. Dizem que foi baseado em um bispo da Igreja chamado São Nicolau, nascido no século III, na Turquia. São Nicolau ficou conhecido por distribuir dinheiro e presentes aos mais pobres.


Fonte: listverse
Via: hypescience/Luciana Galastri
Imagem: reprodução/google


RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e compartilhe. Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger