sábado, 28 de novembro de 2020

Coronavírus: Ministério da Saúde diz que vacina contra Covid-19 não será oferecida à toda a população

www.seuguara.com.br/vacinação/covid-19/Ministério da Saúde/

O ministério da Saúde anunciou nesta sexta-feira (27) que a vacina contra a Covid-19 que estiver aprovada não deverá ser oferecida para toda a população no próximo ano. Segundo a pasta chefiada pelo general Eduardo Pazuello, apenas grupos de maior risco de exposição e complicações pela doença terão acesso ao imunizante.

www.seuguara.com.br/vacinação/Covid-19/Ministério da Saúde/

"A sequência de vacinação vai depender da disponibilização em escala da vacina para o país", declarou em entrevista coletiva o secretário executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco. A "escala" envolve a quantidade de doses e o cronograma de aquisição e consequente disponibilização destas.

Franco acrescentou que a definição dos públicos prioritários será feita pelo governo a partir de dois tipos de informações. O primeiro envolve aqueles segmentos com maiores riscos de evoluir para um quadro grave, os chamados de risco. Neste universo estão pessoas idosas e com comorbidades.


O segundo tipo de informação diz respeito à própria vacina que será utilizada. "Por outro lado o aspecto farmacológico com a bula da vacina. Iremos identificar os públicos para os quais ela oferecerá segurança e eficácia. Fazendo a confrontação dos dados, iremos definir os públicos prioritários para vacina", pontuou o secretário executivo.


O governo de Jair Bolsonaro trava uma guerra contra a vacina Coronavac, desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac. No Brasil, ela está sendo testada pelo Instituto Butantan, órgão do governo do Estado de São Paulo, subordinado ao governador João Doria, adversário político de Bolsonaro.


Doria tem acusado a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de prejudicar por razões políticas o desenvolvimento da vacina chinesa pelo Butantan e diz que vai aplicá-la sem autorização federal


Fonte: 247

Imagem: reprodução/Foto: Reuters/Dado Ruvic/Illstration 


[Vacina contra a cpvod-19: As diferenças abismais entre as vacinas de Oxford, Pfizer e Moderna, a Coronavac e a Sputnik V - "As mais avançadas a imunizações contra a covid-19 se distinguem em fatores como preço, que varia de 19 a 135 reais por dose, temperatura de conservação e eficácia." - "A humanidade conseguiu em pouco mais de 10 meses desenvolver três vacinas experimentais com uma aparente altíssima eficácia contra o novo coronavírus. As mais promissoras são: Oxford-AstraZeneca, Pfizer-BioNtech e Moderna-Institutos Nacionais da Saúde dos EUA, mas cada uma delas tem suas vantagens e inconvenientes. Ainda se aguarda com muita expectativa os resultados de duas outras vacinas: da Sinovac (Coronavac), previsto para o início de dezembro, e a do Instituto Gamaleya (Sputnik V)".]

***


RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger