terça-feira, 29 de dezembro de 2020

Nem mesmo a bofetadas. Por Fernando Brito

www.seuguara.com.br/Bolsonaro/tortura/Dilam Rousseff/
Originalmente publicado no Tijolaço, por Fernando Brito - Não , não precisa ser com tanta força que o senhor presidente tenha de trazer a radiografia para mostrar o "calo ósseo" para provar os danos. Mas o caso de Jair Bolsonaro debochar das torturas sofridas pela ex-presidente Dilma Roussef quando esteve nas mãos de seu "herói" Brilhante Ustra não merece argumentos, parece merecer uma bofetada, daquelas bem estaladas, que faça ficar vermelha a face que não enrubesce de vergonha e não impede sua boca de ser uma cloaca de imbecilidade.
www.seuguara.com.br/Bolsonaro/tortura/Dilma Rousseff/

Antes que algum medíocre assim venha me fazer de J.P. Cuenca, o multiprocessado por metáforas neste país mergulhado na estupidez, esclareço que não estou sugerindo que Jair Bolsonaro sofresse uma agressão.

Seria impossível, em primeiro lugar, porque Jair Bolsonaro não sofre, não se compadece, não se indigna, não tem reações humanas, porque a humanidade não é o seu meio, não é o seu mundo. 


Depois, não seria agressão, mas reação a uma agressão, vinda de um infame, de um poltrão, de um covarde, desprovido de caráter, capaz de algo assim.


Além do mais, seria de luvas a bofetada, porque seria injusto pretender que alguém contaminasse a mão benfazeja na imundícia de um tal.


Mas, detém-se a mão: surrar porcos por refocilarem? 


Recolha-se ela, pois nem para o tapa, nenhuma mão a este pobre homem se deve dar, porque a alvura da mão não se presta a tocar em vermes. 


VIA

Imagem: reprodução/Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil


[Articulador do golpe de 2016, FHC agora se solidariza Dilma: "Depois de articular com Aécio Neves e Michel Temer o golpe que derrubou a ex-presidente Dilma Rousseff, abrindo espaço para a ascensão do fascismo no Brasil, FHC presta solidariedade a ela, que foi agredida por Jair Bolsonaro nesta segunda-feira. (...) Jair Bolsonaro duvidou que Dilma tivesse sido torturada durante a ditadura militar".]


[Maia, FHC e Rossi apoiam Dilma, após ataques de Bolsonaro sobre tortura: "Na manhã de hoje (29), Mais escreveu em suas redes sociais que o presidente brasileiro "não tem dimensão humana". "Tortura é debochar da dor do outro", afirmou, e dedicou solidariedade à ex-presidente Dilma."]





PS do blog do Guara: Nas redes sociais, internautas questionaram o posicionamento tanto de FHC (PSDB), quanto de Maia (DEM) e Rossi (MDB) sobre sobre o caso. Lembram que, o atual presidente da Câmara dos deputados e o atual postulante ao cargo, votaram a favor do impeachment de Dilma e silenciaram quando Bolsonaro elogiou o torturador Ustra como "herói" e "pavor de Dilma Rousseff" ao proferir seu voto naquela ocasião.
Os internautas mencionaram também, sobre a leniência de Rodrigo Maia em relação a dezenas de pedidos de impeachment de Bolsonaro protocolados na Câmara. 
Quanto a FHC, comentaram que o ex-presidente da República foi um dos articuladores do golpe contra Dilma, juntamente com Aécio Neves (PSDB) e Michel Temer (MDB). 
Tudo jogo de cena e hipocrisia, dizem alguns, diante do atual momento político caótico no Brasil e a iminente mudança de comando tanto na Câmara quanto no Senado. 

***
RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger