terça-feira, 6 de julho de 2010

Corrupção: você ainda não viu nada.

Criado em Abril do ano passado pelo jornal Diário do Comércio, o Museu da Corrupção on-line tornou-se um acervo importantíssimo dos fatos históricos da corrupção no Brasil. Para quem tem em mente que o escândalo do mensalão na era Lula, detalhado ali cronologicamente, foi o ápice dos acontecimentos envolvendo políticos brasileiros, pode verificar que o mar de lama há muito tempo avança o litoral brasileiro de ponta a ponta, e alcança a estrutura das instituições brasileiras. A abordagem feita pelo site é de uma amplitude impressionante.
           

Acessando os diversos links pode-se relembrar grandes esquemas de corrupção como, Globo-Grupo Time Life, o escândalo do TRT de São Paulo (juiz Lalau), caso Luís Estêvão, escândalo ACM-Globo-Nec, dentre outros. Demonstra que não é a primeira vez que presidentes do Senado se envolvem em atos corruptos, (quebra do sigilo do painel de votação) como Antônio Carlos Magalhães, Jader Barbalho, Arruda. Este último precursor do mensalão do Distrito Federal, que envolveu grande parte dos políticos do governo distrital. 
Navegando você pode visitar a Sala dos escândalos, conhecer as várias operações da Polícia Federal, que nunca trabalhou tanto neste país.  Há também a Loja virtual, onde você pode adquirir  modelos de cuecas já com dólares, e até uma máquina de lavar dinheiro. 
O projeto já tem mais de um ano, mas é atualizado conforme novos fatos relacionados à corrupção vem à tona. Vale a pena conferir. Lembrando que você pode seguir as novidades através do Twitter, e se manifestar. 
Clik na imagem abaixo. Se por acaso surgir o famigerado 404 Error File Not found, tente o link direto pelo site do Diário do Comércio.






Bem sabemos que a corrupção existe desde que uma nação se estabelece constitucionalmente em um regime democrático. É impossível ao cidadão comum derrotá-la em definitivo, sem buscar a luta com a união solidária e consciente de toda a sociedade. Pela pujança do nosso país, é flagrante a desvantagem com relação a essa monstruosidade que se fortalece no desapercebido mau hábito do "querer levar vantagem em tudo", onde os grandes (espertalhões) devoram os pequenos (indefesos). Eles detêm o poder que lhes foi concedido inconscientemente, usufruindo de privilégios e das regalias da impunidade. Um acordo obscuro aqui, uma troca de favores leviana acolá, consolidam negociatas cujas moedas de troca originam-se no "caixa dois" (sobras de campanhas e doações particulares duvidosas) e da oferta de cargos no primeiro, segundo e até no terceiro escalão do governo. A prática da corrupção cresce como bola de neve. Seus tentáculos atingem quase todos os setores da sociedade. Contamina empresas públicas e privadas e toma de assalto o erário público. Cria um relacionamento pecaminoso entre o poder público e o poder privado, onde não se distingue mais o corruptor ativo e o passivo. 
Nem fome, nem miséria. Nem falta de segurança, de saneamento básico, de condições mínimas de saúde, são os problemas do país. O inimigo público numero um da sociedade é a corrupção generalizada.
A informação legítima representa o primeiro passo para deter esse inimigo.
Urge que o povo brasileiro levante a cabeça e seja responsável por sua própria cidadania. Que participe dos movimentos das organizações da Sociedade civil. 






Para que uma petição possa chegar ao Congresso e virar um Projeto de Lei, ela tem que conter 1.300.000 assinaturas. Foi o que aconteceu com o projeto Ficha Limpa. Nascido na CNBB, ganhou força com o Movimento de combate à corrupção eleitoral e a adesão de 44 organizações não governamentais. Dentre elas a Avaaz que trabalhou a petição colhendo assinaturas pela internet.
Não resta dúvida. Sómente a Sociedade civil legitimamente organizada poderá influir no sistema politico para que as ações e processos conduzidos pelo Congresso nacional sejam revertidos a quem lhe é de direito. Ou seja, o próprio povo. 




Fonte e imagem: Diário do Comércio.       
               
RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e compartilhe. Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger