domingo, 10 de maio de 2020

Churrasco e "tiro ao alvo": bolsonaristas furam quarentena em novo protesto contra ministros do STF, Maia e Moro

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) realizaram na manhã deste sábado (09), na Esplanada dos Ministérios, nova manifestação em protesto e críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF), ao presidente da Câmara do deputados Rodrigo Maia, ao ex-ministro da Justiça Sergio Moro, governadores e a imprensa. Os bolsonaristas também fizeram churrasco ao ar livre e praticaram "tiro ao alvo".

Bolsonaro afirmou várias vezes durante a semana, que faria um churrasco na Esplanada do Ministérios, em Brasília, neste sábado. Mas diante repercussão negativa perante a mídia, o presidente recuou e disse que se tratava de uma "fake" criada por ele mesmo. Não adiantou afirmar que mentiu (mais uma vez). Dezenas de seus seguidores resolveram seguir o (mal) exemplo e fizeram um churrasco a céu aberto em frente a Esplanada do Ministérios.

Em seguida, marcharam até a Praça dos Três Poderes e promoveram "tiro ao alvo" contra fotos de deputados, ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), governadores, do presidente da Câmara Rodrigo Maia e do ex-ministro da Justiça Sergio Moro. A foto de João Doria, governador de São Paulo, e da deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), tidos como "inimigos" do bolsonarismo também aparecem no cartaz com as fotos bombardeadas por balões cheios de água. 

Os manifestantes se aglomeravam em grande número em frente ao Congresso Nacional, que também neste sábado decretou luto pelas mais de 10 mil vítimas fatais da covid-19. Além disso, os bolsonaristas desrespeitaram o atual decreto do Governo do Distrito Federal que proíbe concentração de pessoas.

Vale lembrar, que segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde, do próprio governo federal, afirmam que a única maneira de conter a pandemia do coronavírus é com o isolamento social. E que aglomerações nesse momento, fará com que o número de infectados de mortos, aumente.   

Um líder do movimento do agronegócio que apoia Bolsonaro minimizou a pandemia do novo coronavírus. "Estou desde o dia 15 de março nas ruas, sem máscaras. Quem está de máscara são os governadores. Eu estou aqui sem máscara e não tenho o vírus. Ninguém aqui tem. O único vírus que precisamos acabar é com o da corrupção", disse antes de ser aplaudido pelos manifestantes.

"Estamos aqui para mudar os rumos que este país estava tomando. O comunismo (?) estava acabando com o nosso Brasil. O comunismo não aceita perder. Eles pregam democracia, mas só atrapalham. O STF é ditador e rasga a constituição. O Congresso quer comandar", disse um dos locutores no carro de som onde haviam faixas de apoio a Bolsonaro e de repúdio ao STF.

"O canalha do Sergio Moro estava no Ministério para atrapalhar as investigações de desvio de dinheiro. Agora as coisa vão andar. O subsecretário do Rio já caiu. Os próximos estão pra cair por desvio de dinheiro", afirmou um outro locutor sobre a prisão recente de um ex-subsecretário do estado após investigação de compras falsas de respiradores.

A manifestação foi organizada pelo mesmo grupo que tem afirmado que invadirá o Congresso Nacional e o STF e que conta com apoio de militares da reserva para isso, conforme matéria publicada pelo site Congresso em Foco. A estimativa de público presente na manifestação não foi divulgada pela Polícia Militar. Os organizadores anunciaram nova manifestação para domingo da semana que vem. 






Veja mais fotos e vídeos aqui.

Fonte: Congresso em Foco/Metropoles
Imagem: reprodução/Foto: Caio Barbieri

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger