sexta-feira, 26 de março de 2021

Aos Fatos: Bolsonaro e aliados publicaram 83% da desinformação sobre 'tratamento precoce' no Facebook em 2021

Por Bernardo Barbosa, Bruno Fávero, Débora Ely e João Barbosa, no Aos Fatos: O presidente Jair Bolsonaro e políticos alinhados a seu governo foram responsáveis por 83% das publicações mais populares do Facebook que defenderam medicamentos ineficazes ou sem comprovação científica contra a Covid-19 neste ano, aponta levantamento do Radar Aos Fatos.
www.seuguara.com.br/tratamento precoce/covid-19/kit covid/Bolsonaro/

A reportagem analisou os 300 posts com mais interações (curtidas e compartilhamentos) que mencionam essas drogas e foram publicados desde 1º de janeiro de 2021, por quaisquer perfis verificados ou páginas. Mais de um terço (115) promovia os medicamentos e, desse universo, 83% das mensagens (96) vieram de Bolsonaro e seus aliados. Até segunda-feira (22), as publicações analisadas que defendiam o chamado "tratamento precoce" somavam mais de 5,3 milhões de interações, das quais 4,8 milhões (90%) vieram de posts de 29 políticos bolsonaristas.


O apoio de políticos a drogas sem eficácia comprovada tem contribuído para que a desinformação sobre o assunto cresça nas redes no momento mais grave da pandemia no Brasil. Em março, o monitor do Radar Aos Fatos encontrou média diária de 1.330 publicações potencialmente desinformativas sobre o assunto, mais do que o dobro dos números de janeiro, 597, e fevereiro, 574 (entenda a metodologia da ferramenta aqui). O Google Trends também registra um aumento expressivo no número de buscas por termos como ""ivermectina" e "tratamento precoce" desde o fim de fevereiro.


Checagens do Aos Fatos já mostraram que não há estudos comprovando o efeito de medicamentos como Hidroxicloroquia, ivermectina e azitromicina contra a Covid-19 - aqui, o Aos Fatos também explicou por que não se pode dizer que o "tratamento precoce" funciona contra a Covid-19. Essas e outras substâncias foram citadas nos posts analisados, às vezes acompanhadas de referências a pesquisas preliminares ou de baixa qualidade.


Além de não ter comprovação, o chamado "Kit covid" tem levado pacientes para a fila do transplante de fígado e já causou a morte de pelo menos três pessoas, de acordo com reportagem do O Estado de São Paulo. O Hospital da Clínicas da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) também conformou ao menos um caso de hepatite medicamentosa relacionada ao suposto tratamento, mostrou o G1.


Já a BBC Brasil publicou reportagem sobre chefes de UTIs pelo Brasil que têm observado que o "tratamento precoce" pode aumentar o risco de morte de pacientes graves de Covid-19. Por isso, 81 entidades médicas e científicas defendem o banimento do uso desses remédios em pacientes com coronavírus.

(...)

O presidente Jair Bolsonaro foi quem mais gerou engajamento no Facebook com publicações que fomentam o uso de medicamentos sem eficácia contra a Covid-19 - seus seis posts que entraram no levantamento somaram mais de 1 milhão de interações, 20 % do total da desinformação analisada no levantamento. 


Clique para ler a matéria completa.


Imagem: reprodução


RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger