Mostrando postagens com marcador Facebook. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Facebook. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 17 de julho de 2019

Sem o FaceApp - charge do Amarildo

Leia Mais ►

sábado, 18 de maio de 2019

Autor da "carta-renúncia" de Bolsonaro foi candidato a vereador pelo Novo e publicou textão no Facebook

Por Kiko Nogueira, no DCM - O autor da "carta-renúncia" de Jair Bolsonaro se chama Paulo Portinho. Portinho escreveu a patacoada em forma de textão no Facebook no último dia 11. Ele diz o seguinte: Agradecemos a Bolsonaro, pois em menos de 5 meses provou de forma inequívoca que o Brasil só é governável se atender o interesse das corporações. Nunca será governável para atender ao interesse dos eleitores. Quaisquer eleitores.
Leia Mais ►

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

Uma mensagem subliminar da Globo ao governo Bolsonaro?

O internauta Weden Alves captou com muita propriedade, o que poderia ser uma mensagem subliminar que a Rede Globo quis sutilmente passar ao governo e à família Bolsonaro. As últimas reportagens da emissora, levadas ao ar em seus principais jornais televisivos nos últimos dias, dedicaram especial atenção ao caso Queiroz, que atinge em cheio a família do presidente eleito.
Leia Mais ►

domingo, 13 de janeiro de 2019

'Discurso de Villas Bôas elogiando Bolsonaro constrange pelo cinismo'

Por Luís Felipe Miguel, em sua página no Facebook - O elogio inaudito de Villas Bôas a Bolsonaro é mais uma comprovação de que a questão militar precisa ser tratada com centralidade no Brasil de hoje. O discurso do general abraçou a ideia de que posições democráticas e à esquerda são "amarras ideológicas" a serem destruídas. Comprou com ressalvas a conversa de que o verde-amarelismo hipócrita da direita representa um "sentimento patriótico" antes "adormecido".
Leia Mais ►

quarta-feira, 21 de novembro de 2018

'O Teatro da Censura'. Por Ben-Hur Demeneck

Por Ben-Hur Demeneck*, em sua página no Facebook - "Na edição de terça-feira (20.nov), o Diário dos Campos publicou o artigo "Magnífico [sic] Reitor da Universidade Estadual de Ponta Grossa" criticando discurso feito em cerimônia do Festival de Teatro. O pequeno manifesto indica um desconhecimento tanto sobre o que é teatro quanto do que é universidade, ou em outras palavras, do que seja liberdade liberdade de expressão.
Leia Mais ►

quarta-feira, 25 de julho de 2018

Facebook retira do ar rede de fake news ligada ao MBL antes das eleições 2018

Por Brad Haynes - reportagem adicional de Lais Martins - SÃO PAULO (Reuters) - O Facebook retirou do ar nesta quarta-feira uma rede de páginas e contas usadas para divulgação de notícias falsas por membros do grupo ativista de extrema-direita Movimento Brasil Livre (MBL), disseram fontes à Reuters, como parte dos esforços para reprimir perfis enganosos antes das eleições de outubro.
Leia Mais ►

segunda-feira, 25 de junho de 2018

Política: 'O que a direita pode e a esquerda não pode'

Rogério Maestri, no GGN - Se alguém procurar um pouco no YouTube dentro dos diversos canais da extrema-direita, verá canais com relevância média a alta (acima de cinquenta a duzentos mil inscritos) coisas que ultrapassam a liberdade de opinião que está prevista na lei. Escutar em alto e bom tom alguém fazendo propaganda de um golpe militar com objetivo de tirar o executivo, fechar o congresso e o supremo tribunal é algo comum em vários endereços públicos.
Leia Mais ►

terça-feira, 19 de junho de 2018

Rejeição a checagem de fatos no Brasil surpreende Facebook

DW/Brasil - Para reverter a fama de principal vetor de notícias falsas da internet, o Facebook firmou parcerias com agências de checagem de fatos em 14 países. Implementado no exterior, o programa ajudou a reduzir o alcance orgânico de Fake news na plataforma em até 80%. Mas no Brasil a medida provocou uma forte reação de usuários contrários.
Leia Mais ►

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

O desafio das "fake news" nas eleições de 2018

DW/Brasil - Enxurrada de notícias falsas nas redes levam autoridades brasileiras a discutir leis para combater o problema. Especialistas, no entanto, alertam para os riscos à liberdade de expressão. - O filho do ex-presidente Lula é dono do frigorífico JBS. A ex-presidente Dilma Rousseff tentou o suicídio ao se ver encurralada pelo impeachment. O delator Alberto Yousseff foi encontrado morto na véspera das eleições de 2014.
Leia Mais ►

domingo, 26 de março de 2017

PF investiga funcionários a partir das curtidas no Facebook


Conexão jornalismo - O caso da identificação da suposta informante do blogueiro Eduardo Guimarães, conduzido coercitivamente, de maneira extemporânea, pela Polícia Federal esta semana, suscita algo alarmante. As curtidas que investigados dão nas páginas de Facebook poderá levá-lo a ser enquadrado em "radical político". A expressão, que nos remete a todos ao pior momento da ditadura no Brasil, e identifica o cenário político do país como restritivo a orientação de partidos de esquerda, consta no relatório da PF.


Este episódio revela com nitidez o quanto o encaminhamento da Operação Lava-Jato tenta conduzir o país para um enquadramento ideológico liberal. Ao criminalizar quem vota e segue páginas de políticos de esquerda, o aceno feito é o defesa do pensamento único. A suposta informante de Eduardo Guimarães lia e curtia páginas de políticos como Lindbergh Farias, Jandira Feghali, do escritor Fernando Morais e do próprio Blog da Cidadania, de Eduardo Guimarães.
 
Fernando Haddad, ex-prefeito paulistano do PT, também figura como uma das páginas proibitivas sob o olhar da Polícia Federal.

Críticas a Operação Lava-Jato também são citados e foram anexados ao processo. Fernando Morais, que mantém o Blog Nocaute, teve o nome citado no particular. Desta feita, quem vê sinais de seletividade na Operação comandada por Sérgio Moro também estaria incorrendo em alguma espécie de delito ainda não classificada no Código Penal.

Quando, em algum regime, só se pode falar bem do comandante a gente sabe muito bem qual o nome deve aplicar.

A pergunta que fazemos é: quem é que vai punir os servidores federais pelos excessos cometidos? Até quando vão deixá-los agir como se pudessem perseguir e punir quem pensa de maneira contrária no campo político ideológico? Quando foi que o Brasil abdicou da democracia e da pluralidade de opinião e da livre manifestação? O mundo cinza que querem impingir só terá legitimidade através do voto.

Se liga, Moro!

***

Leia Mais ►

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

O sub-subjornalismo com que o MBL desinforma os seus seguidores

Por Pedro Breier, correspondente policial do Cafezinho - "Ao custo de 150 milhões, cabelo de Dilma pode ser um dos mais caros do mundo”. Esta é a bizarra manchete de uma notícia no site "jornalivre". Este site confiabilíssimo é, disparadamente, o mais compartilhado pelo Movimento Brasil Livre em sua página no facebook.
Leia Mais ►

domingo, 11 de outubro de 2015

Ato falho na página de Eduardo Cunha


Por Victor Costa, no Facebook – “Fui avacalhar a a página do Eduardo Pulha e me deparei com esse post, o mais recente. Eu que não creio, li. Vício de filósofo, fui procurar o contexto da frase. Fiz a coisa mais óbvia. Peguei minha bíblia, que fica na seção livros sobre o tédio ao lado de A Montanha Mágica do Thomas Mann, e fui verificar. Abri - como diz no post - em Tiago, capítulo 5, versículo 12. Rá! Tá escrito outra coisa lá.


A equipe do Eduardo Cunha errou. Devem estar todos com o cu na mão, inclusive o próprio.
É muito exemplar a desonestidade intelectual dessa gente.

Essa frase do post diz respeito à cena do Sermão da Montanha (escrita em Mateus e em Lucas). A propósito - e isso que é delicioso - Tiago 5: 12 trata da relação entre juramento e verdade.

Que ato falho providencial! Leiam: "Irmãos, não jurem: nem pelo céu, nem pela terra, nem por qualquer outra coisa; que o 'sim' de vocês seja sim, e que o 'não' seja não, para não se exporem ao julgamento".

Pelo que vemos, o Sr. Eduardo Cunha realmente não leu esse versículo.

O que é a vida, não?

***
VIA

Leia Mais ►

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Texto de Ary Fontoura propaga onda de ódio no Facebook


O ator da Rede Globo Ary Fontoura, postou em sua página no Facebook um texto em que pede à presidente Dilma Rousseff que renuncie ao PT. Conseguiu apenas aflorar o ódio e a apologia ao crime de alguns internautas na rede social. Por outro lado, em resposta, algumas pessoas sugerirão ao ator que ele renunciasse a Globo, que andou de braços dados com a ditadura se beneficiando do regime, tornando-se o maior monopólio dos meios de comunicação no Brasil.
Leia Mais ►

sábado, 29 de novembro de 2014

Hoax: declaração de privacidade que circula no Facebook é falsa

Portal EBC

- Boatos sobre roubo de dados pessoais voltaram a circular no Facebook após a rede anunciar nova atualização na política de privacidade. Uma mensagem diz "que o Facebook tem optado por incluir software que permite o roubo de dados pessoais" e por isso a pessoa deveria publicar uma declaração impedindo o uso indevido dos dados.
Leia Mais ►

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Breves do Facebook

Pablo Ortellado: “O papa Francisco às vezes me faz lembrar de um comentário da Hannah Arendt sobre o João XXIII: "Como foi que os cardeais deixaram um verdadeiro cristão se tornar papa?"

Maurício Abdalla: “Chamar de comunista um país cuja única reforma agrária foi a das Capitanias Hereditárias é sintoma de alguma enfermidade...”

Bruno Cava Rodrigues: “O governo do PT vem compactuando com o esmagamento sistemático de lutas, protestos, ocupações, organizações, dissidências e agora tem a arrogância de convocar "unidade de esquerda" contra a ocupação das ruas pela direita. Em 2014, é muita incapacidade de ver-se como parte do problema e achar que detém alguma legitimidade para falar em lutas sociais.


Eduardo Viveiros de Castro - Na veia: “Na verdade, costumo dizer o seguinte: dois séculos de guerra bruta não conseguiram fazer o serviço que um pequeno período de democracia está fazendo – o de integrar de maneira absoluta essa diversidade cultural. (...) [E]nfiam lá um monte de representação e dizem: "Essa é do comitê de não sei o quê", "o conselho de mulher", "o de saúde", "de educação". Eles vão esvaziando a identidade desse índio e ele acaba virando uma espécie de uma figura parecida com sindicalista." (Ailton Krenak, 2009)

Rudá Guedes Ricci

UM NOVO CANSEI?

Não sabemos, ainda, se temos um país fervendo em fogo baixo ou se vivenciamos mais um ato juvenil de quem não conseguiu desenvolver o superego político, fundamental para o jogo democrático. O Movimento Cívico pelo Direito dos Brasileiros, que ficou conhecido pelo nome "Cansei", surgiu em 2007 para criticar o governo Lula. A OAB do Rio de Janeiro avaliou ser uma mobilização elitista. Já a seção paulista da OAB foi um dos patrocinadores desta articulação.

Rapidamente, seus membros foram apelidados de "cansados". Forrado de artistas globais, cantores populares, empresários e socialites, rapidamente se revelou um sonho de noite de verão.
A agitação nas redes sociais e em uma ou outra rua de capital brasileira, agora envolvendo jovens de classe média, exigindo impeachment da Presidente da República e até intervenção militar em nosso país teria o mesmo destino? Ontem, tivemos a maior manifestação até agora, envolvendo 2.500 jovens na capital paulista. Imersos nas poucas gotas que caem nos últimos meses em São Paulo, parece partir deste Estado um grito rouco de sentimentos mais atávicos e irracionais pelo exclusivismo do que parte de seus moradores considera seus direitos. Alguns flertaram com a xenofobia no início do primeiro turno das eleições que acabaram de encerrar.

Analisar a dimensão e poder de mobilização desta articulação de direita juvenil não deixaria de ser exercício de futurologia. Mas é possível sugerir que se trata de incapacidade adolescente de lidar com adversidade. No segundo turno, esta ainda pequena porção da juventude paulistana gritou e esbravejou por seu candidato. No dia 22, procuraram colocar alguns na rua entoando a palavra de ordem de junho de 2013 ("Vem prá rua"). Não tiveram a mesma sorte que os mobilizadores do ano passado. Mas continuaram tentando. Postaram provocações e ataques nas redes sociais. A palavra mais usada foi "vergonha". Mas, rapidamente deslizavam para algo mais ofensivo. Imaturos politicamente, não conseguem respeitar o jogo democrático e pressionam por uma nova chance, ,já que se consideram os novos templários da Cruzada do século XXI.

Como o Cansei, este pessoal jovem não compreende que para ter força de mobilização de massas é necessário comer vários quilos de sal. Não basta uma eleição acirrada para colocar milhares nas ruas. Mas uma coisa é certa: se revelam menos cansados que as tias e tios que tentaram algo parecido em 2007.

Hugo Albuquerque – “A manifestação ocorrida agora há pouco na Avenida Paulista precisa ser repudiada. O pedido de intervenção militar e de impeachment consistem em atentados contra a democracia. A presença de mais de mil pessoas é sim preocupante. É hora não só da esquerda se reposicionar - antes que se una na cadeia -, mas também dos setores democráticos como um todo se posicionarem. Soube que o Goldman, felizmente, fez uma declaração contrária, mas é preciso que mais líderes tucanos façam o mesmo. Se essa caixa de pandora for (definitivamente) aberta, sem exageros, pagam caro todas as forças não-autoritárias: a espiral diabólica pode sim engolir o Brasil. O Brasil não é para amadores - e é por meio de coisas pequenas assim que a catástrofe vem.”

Eduardo Viveiros de Castro - Tive de cortar relações com um correspondente aqui deste FB que insistia (e como era insistente...) em denunciar racismo em minhas postagens a respeito das promessas de Dilma Rousseff de "inclusão" dos negros feitas ao mesmo tempo em que silenciava estranhamente sobre a demarcação das terras quilombolas (e indígenas).

O dito correspondente teimava em não entender que o que eu estava criticando era a noção de "inclusão", pois vejo essa palavra como um eufemismo para "treinamento de força de trabalho em vista de maior engrandecimento do capital e maior controle político da massa". Tanto faz que sejam "negros", "pobres", "mulheres" ou "índios" — seja quem for nomeado como alvo de "inclusão", imediatamente desconfio do que se pretende realmente fazer com a categoria em causa. (Lembremos da planejada "inclusão" das mulheres grávidas em um cadastro nacional, e o que isso poderia significar em termos de controle anti-aborto).

Recordo ainda que a querela começou porque citei a incrível carta de Abílio Diniz a Dilma Rousseff sobre a necessidade de "aumentar a produção média do trabalhador". Como o dito correspondente é petista fanático (isto é, malicioso), minha dúvida sobre as verdadeiras intenções (ainda que, e especialmente se, inconscientes) por parte da presidente eleita se transformou automaticamente em eu "ser contra a inclusão dos negros", ~ergo~ em racismo.

A ironia contra Dilma tornou-se, em sua mente distorcida, uma ironia contra os negros. Não vou sequer ridicularizar tal acusação, que já vai se tornando, no caso do dito correspondente, uma verdadeira campanha de difamação. Apenas registro que tirei esse chato de minha vista - que ele vá fazer sua campanha em outra dobra desta rede. Se o virem por lá, por favor não me avisem...”

Rudá Guedes Ricci

MARINA SEM AFETO

“Imagino a raiva de Aécio com esta história montada pela Marina. Eles fizeram tudo certo e montaram o palco para ela. PSB fechado (mais ou menos fechado) e Eduardo Jorge, idem. Família de Campos fazendo capela ao fundo. E o que Marina faz? Joga Aécio aos leões. Foi deslealdade pura. OU diz que apoia ou diz que não apoia. É assim que liderança política faz. Mas criar esta arapuca com condições para se safar do apoio vai compondo uma persona que é difícil de engolir.
Marina não tem afeto por ninguém.”

Publicado originalmente no Unisinos
Imagem: reprodução/mulawka.com

Leia Mais ►

domingo, 16 de março de 2014

TSE manda Facebook remover página de Aécio Neves

Os caminhos dos homens em busca do poder, muitas vezes são obscuros e surpreendentes. O virtuoso político Tancredo Neves, que marcou a política brasileira por sua sensatez e seriedade, se estiver vendo, está em profunda lamentação. Seu neto, o senador Aécio Neves, vem acumulando derrotas seguidas em sua campanha para presidente da República. Renegando a biografia imaculada do seu nobre avô.
Leia Mais ►

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Facebook: gente boa, seres humanos quase perfeitos - charge do Amarildo 21/10/13

Leia Mais ►

domingo, 18 de agosto de 2013

Facebook: 'Dilma Bolada' e a transformação de Anitta ao longo do governo do PT

Personagem "Dilma Bolada", ganhadora do troféu Shorty Awards 'Oscar das Redes Sociais', fez uma brincadeira com a transformação da cantora pop do momento, Anitta. O dono do perfil no Facebook relaciona na brincadeira, a "ascensão social" da funkeira com o governo do PT e o Bolsa Família.
Leia Mais ►

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Internet - Se o SOPA for aprovado [Imagem]

Ao chegar à Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, o Projeto de Lei chamado SOPA (Stop Online Piracy Act, ou Lei para Parar a Pirataria Online), gerou uma onda imensa de protestos e polêmicas, que se propagou rapidamente pela Grande Rede. A Casa Branca, se manifestou contrária ao projeto como foi apresentado.
Leia Mais ►

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Facebook - rede social é alvo de boato eletrônico

Está rolando há alguns dias através do correio eletrônico um e-mail falso sobre o Facebook. O texto diz que a maior rede social do momento, se tornará  proprietária dos direitos de publicação de todas as fotos pessoais dos usuários cadastrados. E mais, sugere ainda que a pessoa altere as configurações do seu cadastro na rede para impedir que isso não possa acontecer. Como diria o Padre Quevedo - isso não existe! É mais um hoax disseminando pela Internet.
Leia Mais ►

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger