quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Cinema - Filmes com referências à Maçonaria [ Parte II ]

Estamos vivendo a realidade de uma mídia poderosa, informativa e desinformativa ao mesmo tempo. Não é verdade? Há um setor dentro do complexo mundo da comunicação, descompromissado com a ética e a informação de qualidade, tripudiando acontecimentos importantes e criando versões inverídicas sobre fatos que afetam a vida cotidiana das pessoas e até seu comportamento. Quando muito, produzindo mensagens subliminares em torno desses fatos, cuja real intenção desconhecemos. Em nada contribuem para a disseminação de conhecimento. Não geram resultado algum. Camuflam a verdade. 
Por conseguinte, cresce o compartilhamento coletivo inconsequente criando uma bola de neve difícil de se desfazer, resultando em um turbilhão de opiniões distorcidas, fora da realidade.  É o caso, por exemplo, das correntes por e-mail com conteúdo diversificado  repassadas automaticamente sem reflexão, sem critério. E o que era dúvida, de repente passa a ser admitido como uma verdade inquestionável.

O Cinema, não pode e não deve estar incluído no referido setor. Ele existe com base no princípio do entretenimento e da cultura. Leva em conta a opção do produtor quanto ao gênero. Um filme pode reunir várias características, explorando um só tema, muitas vezes com base em um único instrumento de criação. Por exemplo, uma obra literária consagrada, fatos importantes ao longo da história, catástrofes mundiais, governos, organizações, esporte, religião, até acontecimentos marcantes que passam a influenciar no comportamento das pessoas.

No entanto, é comum observarmos referências complementares ao enredo dos filmes. Muitas vezes nada a ver com a idéia central. Apenas algo curioso que desperte a atenção ou o interesse das pessoas. Estão ali, justamente para tornar o filme atraente, interessante.  Os cinéfilos e os amantes da chamada sétima arte sabem disso. Mas há os que levam essas referências ao pé da letra, tomando-as como informação. Definitivamente este não é o objetivo final de um filme. O Cinema está em um caminho paralelo àquele que mencionamos no início.

Em relação às referências em filmes sobre a Maçonaria, isso é uma constante. Objeto do post anterior, elas aparecem nos mais diversos gêneros cinematográficos. Inclusive em uma famosa Animação que caiu no gosto das crianças, jovens e adultos: os Simpsons. Produzida em séries, faz sucesso em muitos países.

Os Simpsons retratam uma típica família americana, e o enredo das histórias tem como base os problemas comuns que envolvem pais e filhos, e suas experiências e acontecimentos normais do cotidiano. No episódio 12 de uma das temporadas, Homer Simpsons, o patriarca, se vê às voltas com membros (amigos) de uma antiga Sociedade Secreta denominada Os Lapidários (The Stonecutters), (Magios em Hispanoamérica e Canteros em Espanha). Homer, é iniciado na Ordem. Segue-se as trapalhadas normais que caracteriza o personagem. Uma sátira bem humorada à Ordem Maçônica, em vista da pouca semelhança com a Maçonaria original. Porém, é válida a referência considerando a finalidade da produção. Confira o episódio no vídeo abaixo.




Outra vez, uma interessante referência à Maçonaria, aparece no mesmo gênero suspense valendo-se da misteriosa história de Jack, o estripador. O filme, Assassinato por Decreto (Murder by Decree), revive o enigmático personagem de ficção da literatura britânica, Sherlock Holmes, criado pelo médico e escritor Sir Arthur Conan Doyle, e seu fiel escudeiro, Dr. Watson. Na trama, Jack, é supostamente protegido por seus "amigos maçons" em virtude dos crimes praticados contra prostitutas. No elenco, Christopher Plummer e James Mason. Veja o trailer abaixo.





O Drama Magnólia, de Paul Thomas Anderson, que tem no elenco, Tom Cruise, Jeremy Blackman e Melinda Dillon, também contém referência à Maçonaria. Um filme em que todos os personagens moram na mesma rua Magnólia. As referências são claras na cena em que aparece um símbolo maçônico em uma enciclopédia, enquanto um menino estuda pela TV. Em outra, o personagem representado pelo produtor de TV apoia sua mão no ombro do apresentador, onde se vê um anel igualmente simbólico, pronunciando as palavras: "nos encontramos entre o nível e o esquadro". A trama de desenvolve a partir de um programa de TV ao vivo chamado "O Que as Crianças Sabem". Onde três crianças desafiam três adultos, e nasce um envolvimento espontâneo entre todas as pessoas participantes. (trailer aqui).


Um filme de 1999, com referências intrigantes à Maçonaria encontramos na produção classificada no gênero Terror, intitulado: Fim dos Dias (The End of Days). Estrelado pelo super astro do cinema Arnold Schwarzenegger (governador do Estado da Califórnia, EUA), vivendo o personagem, Jericho Cane, que enfrenta o mais poderoso inimigo de todos os tempos - o próprio Satã. Em uma das cenas, o personagem Jericho pronuncia as palavras: "Agora este amuleto é da ordem maçônica do antigo sub-heredom dos Cavalerios do Vaticano, Cavaleiros do Olho Sagrado. Eles aguardam a volta do anjo negro à Terra". Na abertura do filme podemos observar a famosa figura do Baphomet, de Eliphas Levy. Que muitos (notadamente os evangélicos) julgam e divulgam como sendo a própria imagem de Lúcifer, ou do Diabo. Adorada pelos antigos Templários e reverenciada, segundo muitas crenças religiosas, pelos próprios maçons. Veja o trailer.





Uma produção brasileira de muita importância para o registro da história do nosso país está no filme, Independência ou Morte. Produzido em 1972 para celebrar o sesquicentenário da Independência do Brasil. No elenco, o famoso casal de artistas Tarcísio Meira e Glória Menezes. Referências importantes e verdadeiras relacionadas à Maçonaria do Brasil, em momentos importantes tanto para o país quanto para a Ordem. Tarcísio representa D. Pedro I, que dentre as cenas do filme consta a sua iniciação à Maçonaria, o famoso discurso do também influente maçom, Gonçalves Ledo, e cenas alusivas ao fechamento do Grande Oriente do Brasil, sede nacional da Maçonaria. Veja o trailler.





Merece consideração esta referência à Maçonaria vinculada no filme estrelado por Mel Gibson. Em Teoria da Conspiração (Conspiracy Theory) o personagem, Jerry Fletcher, é um motorista de táxi paranóico que acredita que o mundo está cheio de "conspirações perigosas". No enredo do filme, Jerry, procura reunir informações para produzir um informativo chamado "Teoria da Conspiração". Passa a ser perseguido por inimigos desconhecidos. Em uma das cenas, Gibson diz: "Os Maçons estão tentando melhorar o mundo. George Bush é maçom, grau 33." No elenco, a bela Julia Roberts. Talvez este filme, dirigido por Richard Donner, tenha servido de ponto de partida para a produção de muitos documentários com relevantes e irrelevantes referências à Maçonaria. Veja abaixo cenas deste filme.




  
 "Num filme o que importa não é a realidade, mas o que dela possa extrair a imaginação." (Charlie Chaplim).





  Imagem inicial: obreirosdeIrajá. 
  Informações: http://www.lojasãopaulo43.com.br 
  Imagens: filmescomlegenda
RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para agregar valor à matéria. Obrigado.

Arquivos

Site Meter

  ©Blog do Guara | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger